2016 – Ano de consolidação do Projeto da Palma Irrigada e Adensada

Ano de consolidação do Projeto da Palma Irrigada e Adensada

O ano de 2016 pode ser considerado como o mais importante para o Projeto da Palma Irrigada, resultado de um convênio entre a EMPARN/MDA/Banco do Brasil. No mês de maio foram finalizadas as implantações de 21 unidades demonstrativas nas regiões do Seridó, Mato Grande, Trairi e Potengi, onde cada agricultor recebeu 5 mil raquetes sementes de variedades tolerantes à Cochonilha do Carmim (Orelha de Elefante Mexicana e Miúda ou Doce). Essas unidades foram selecionadas em parceria com o IDIARN e a EMATER-RN e contemplaram os seguintes municípios: Carnaúba dos Dantas, Cerro Corá, Currais Novos, Equador, Florânia, Lagoa Nova, Ouro Branco, Parelhas, Santana do Seridó, Serra Negra, Tenente Laurentino, Bento Fernandes, Campo Redondo, Coronel Ezequiel, Jaçanã, João Câmara, Riachuelo, Rui Barbosa, São Tomé, Sítio Novo e São Paulo do Potengi.

Essas unidades foram implantadas em áreas de sequeiro em municípios com tradição no cultivo da palma e com informações da presença de focos da Cochonilha do Carmim. Mesmo com a severa seca que assola o estado, as unidades continuam sobrevivendo, sendo monitoradas por visitas dos técnicos do projeto com levantamentos e controle de pragas como a Cochonilha de Escama. Periodicamente são feitas análises de solo e acompanhamento de estande para avaliar necessidades de replantio no início do inverno.

Continue lendo