PDT, PSB e PCdoB formam pacto que pode rifar PT da liderança da oposição ao governo Bolsonaro

Derrotado no segundo turno das eleições presidenciais deste ano, o PT pode encontrar dificuldades para liderar a oposição ao governo de Jair Bolsonaro. O partido enfrenta resistência de outras siglas de esquerda que não ficaram satisfeitas com a postura adotada pela legenda durante todo o processo eleitoral.

Em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo, Ciro Gomes (PDT), terceiro colocado na eleição ao Planalto, afirmou nesta semana que foi “miseravelmente traído” pelo ex-presidente Lula e seus “asseclas”. O ex-governador do Ceará disse que não declarou voto em Haddad porque não quer mais fazer campanha com o PT.

Continue lendo



PDT pede anulação das eleições e cassação da candidatura de Bolsonaro

O PDT entrou hoje (19) com uma ação no Tribunal Superior Eleitoral pedindo a anulação da votação do primeiro turno, realizada no dia 7 deste mês, e de cassação da candidatura de Jair Bolsonaro, do PSL, à Presidência da República. A base do pedido é a denúncia feita pelo jornal Folha de S.Paulo em reportagem publicada ontem (18), segundo a qual empresários apoiadores de Bolsonaro custearam serviços de envio de mensagens em massa pela plataforma WhatsApp.

Segundo o PDT, o episódio corresponde à conduta de abuso de poder econômico, vedada pelo Código Eleitoral. Para os advogados do partido, o emprego de sistemas de disparo em massa ocasionou desequilíbrio na disputa, com gastos e estrutura maiores beneficiando a candidatura de Jair Bolsonaro, violando o princípio da “paridade de armas”.

Continue lendo



PDT confirma Ciro Gomes como candidato à presidência

Ciro tem o nome lançado por seu partido para disputar a presidência

O PDT confirmou, nesta sexta-feira (20), Ciro Gomes como candidato do partido à presidência da República. O anúncio foi feito durante a convenção nacional do partido em Brasília e o nome de Ciro foi eleito por aclamação dos filiados da legenda durante o evento.

Ciro anunciou que sua primeira e mais urgente tarefa, caso seja eleito, é gerar empregos em todo o país. O candidato do PDT à presidência também defendeu que é necessário combater com dureza a corrupção. Ciro também revelou alguns planos para a área de segurança em seu discurso. “Coordenar os esforços dos estados para conter o crime, direcionar as polícias federais para o combate às organizações criminosas violentas, controlar o tráfico de armas e drogas, criar uma polícia de fronteiras, hoje completamente abandonadas, e organizar os esforços da repressão e prevenção ao homicídio”.

Continue lendo