Mais da metade dos candidatos faltam em prova de concurso da Polícia Militar do RN

Do G1/RN – Mais da metade dos candidatos inscritos no concurso da Polícia Militar do Rio Grande do Norte faltou à prova que aconteceu neste domingo (23). De acordo com o Ibade, banca organizado do concurso, 60% dos candidatos não compareceram à prova.

O concurso registrou 12.841 candidatos inscritos para mil vagas para praças da PM. As provas aconteceram em Natal, Mossoró e Caicó e, de acordo com o Ibade, “a aplicação ocorreu com tranquilidade e dentro da normalidade esperada, sem ocorrências”.

A divulgação das notas das provas objetivas está prevista para 17 de outubro.

Os aprovados em todas as etapas do concurso só devem ingressar na Polícia Militar em 2019. O curso de formação demora 10 meses. O déficit no efetivo, segundo a PM, é de cinco mil policiais.



Operação conjunta do MPRN, Polícia Civil e PM fecha três casas de jogos em Natal

Uma operação conjunta do Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) e das Polícias Civil e Militar fechou três casas de jogos de azar na tarde desta quinta-feira (25) em Natal. A ação, batizada Mirage, cumpriu quatro mandados de busca e apreensão expedidos pelo Juizado Especial Criminal da capital. Cinco pessoas foram autuadas em flagrante e conduzidas para lavratura de Termo Circunstancial de Ocorrência (TCO).

Continue lendo



Coronel Osmar Oliveira é o novo comandante geral da PM/RN

Coronel Osmar é nomeado para o comando geral da PM/RN

O Coronel Osmar Oliveira, foi nomeado para o cargo de Comandante-Geral da Polícia Militar do Rio Grande do Norte, pelo Governador Robinson Faria. O ato foi divulgado na edição desta quinta-feira (15), do Diário Oficial do Estado.

O Coronel Osmar Oliveira, tem 50 anos, é natural de Recife, e ingressou na Polícia Militar em 1991. Assumiu o posto de aspirante a oficial da corporação em 1994, chegando a Coronel em 2016. Cursou administração na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e Direito na Universidade Estadual do Rio Grande do Norte (UERN). Foi condecorado com a medalha Tiradentes por ser o primeiro no curso de formação de oficiais. Exerceu ao longo da vida profissional atividade em diversos batalhões, tanto em Natal como no interior, comandou o Corpo de Alunos da Academia de Polícia Militar, foi assessor na Auditoria Militar do Tribunal de Justiça e Comandante do Comando de Policiamento Metropolitano.

Recebi com muita honra o convite do governador. Reconheço as dificuldades pelas quais passa a segurança pública no Rio Grande do Norte e o seu contexto nacional. Somos conscientes do grande desafio, mas com um trabalho em equipe e integrado, vamos enfrentar a criminalidade“, declarou o comandante.

O coronel Osmar Maciel substitui o coronel André Azevedo, que vinha respondendo pela função de Adjunto da Sesed desde dezembro de 2016.



Governo troca o comando da PM; Coronel Azevedo deixa o cargo

Coronel Azevedo deixa o comando da PM – (Foto: Sidney Silva)

O Coronel André Luiz Vieira de Azevedo, não é mais o comandante da Polícia Militar do Rio Grande do Norte. Sua exoneração do cargo foi publicada na edição desta terça-feira (15) do Diário Oficia do Estado.

O Governador Robinson Faria assinou na mesma edição, a nomeação do novo comandante-geral da PM/RN. Trata-se do coronel Osmar José Maciel de Oliveira, que era o Secretário-Adjunto da Secretaria de Segurança (SESED).

O coronel André Azevedo passou 7 meses e 23 dias a frente da Polícia Militar do Rio Grande do Norte. Mesmo no seu comando, ocorreram mudanças contra a sua vontade. A informação é de bastidores. Foi a mudança do Comando do CPI, de Policiamento do Interior. O Coronel Eliauze foi substituído pelo Coronel Arcanjo.

 



Para o Coronel Azevedo, Polícia Militar do RN precisa ser modernizada

Coronel Azevedo espera por modernização da Polícia Militar – (Foto: Sidney Silva)

Sobre a falta de estrutura para a Polícia Militar trabalhar e dar respostas à sociedade que vivendo em meio a uma onda de violência que parece não ter fim, o comandante falou em modernização da instituição.

A Polícia Militar, precisa ser modernizada. Quando aceitei o convite, aceitei com as propostas de modernização, administrativa e operacional. Estou vestindo a camisa do governo para alcançar esses objetivos, que são institucionais. Apesar de todas as crises que vivi desde dezembro de 2016, quando assumi o cargo, uma delas foi no sistema prisional que acaba consumindo nossos recursos. Quando acontecem as rebeliões, corre e chama a Polícia Militar…estamos aí, reorganizado a Polícia. Reativamos os contratos de veículos que estavam todos se quebrando, remanejamos efetivos que, enquanto tinha município com efetivo sobrando, em outros, não tinha nenhum. Encontramos municípios em que os policiais tomavam banho de cuia em 2017 e isso é um absurdo. Estamos reformando o Pelotão de Angicos que estava caindo aos pedaços, entre outras ações“, finalizou o coronel falando ao Blog Sidney Silva.



No sepultamento do Sargento Cândido, Cel. Azevedo diz que PM não vai recuar diante da criminalidade

Coronel Azevedo, comandante-geral da PM/RN, em discurso no velório do Sargento Cândido – (Imagem: Sidney Silva)

O sepultamento do Sargento Antônio Cândido dos Santos, aconteceu na tarde desta terça-feira (06), no cemitério público do Distrito de Laginhas, em Caicó. Antes, foi celebrada missa de corpo presente na Capela de São Francisco de Assis aonde o corpo também foi velado.

Os familiares, amigos e policiais militares prestaram as últimas homenagens tanto na capela como no cemitério. O comandante-geral da PM/RN, Coronel André Azevedo, participou da cerimônia e fez um discurso dizendo que Cândido foi o 11º policial militar que falece no estado que enfrenta uma grave crise na Segurança Pública.

Hoje nós perdemos um herói de verdade, que deixou seu exemplo de luta, de compromisso e dedicação. A bandeira cinza bandeirante, essa é nossa bandeira. O sargento Cândido fez por honrá-la e cabe a nós, nesse momento difícil, nos unirmos. Não vamos recuar um milímetro no combate a criminalidade. Quem praticou atos de criminalidade ou quem vier a praticar, vai enfrentar a força e a Lei. Não vamos recuar. O destino de quem procura o mal, é certo! É pagar pelo crime na cadeia ou no cemitério“, disse.

Noutro trecho de sua fala, o coronel Azevedo destacou que “a Polícia Militar representa 80% dos recursos humanos da Segurança Pública do RN. A Segurança Pública, não são às armas, não são os prédios, não são às viaturas, não são às munições, não são os medicamentos… somos nós profissionais das quatro instituições que compõem o Sistema de Segurança Pública“.

Ele ainda mandou um recado sem mencionar nomes dizendo que “a corporação não vai servir a interesses escusos de ninguém, por vaidade, inveja, ou o que quer que seja. Não vão macular esta instituição que este mês vai completar 183 anos de existência. Ninguém manchará a história da Polícia Militar. Eu estou aqui falando não como comandante-geral, mas, como policial militar. Não interessa se eu esteja aqui ou acolá, qualquer que seja a minha função”, falou.