Policial Rodoviário Federal é baleado durante assalto no litoral Sul

Policiais militares atenderam a ocorrência no litoral sul

Três homens invadiram e assaltaram uma residência, na noite deste sábado (09), na praia de Barreta, no município de Nísia Floresta. As vítimas foram dois policiais rodoviários federais e a família deles. Os agentes reagiram a ação dos criminosos. Uma das vítimas foi atingida por tiros e outra teve que entregar a arma que possuía diante da ameaça. De acordo com o relatório da PM um dos policiais que estava na casa foi atingido por tiros e socorrido.

Ainda segundo informações da Polícia Militar outro policial teve a arma levada pelos criminosos, uma pistola. O policial ferido foi conduzido para o hospital e não corre risco de morte, porém os ferimentos foram considerados graves na primeira avaliação da equipe da médica.

Os policiais militares ainda afirmaram que os três suspeitos conseguiram fugir, porém estão sendo procurados. A Polícia Rodoviária Federal aguarda o trabalho de apuração para se manifestar sobre o assunto.

Portal BO


Policial rodoviário federal se entrega em delegacia da Paraíba; Ele é suspeito de fraudes em concursos

O policial rodoviário federal Marcus Vinícius Pimentel apresentou-se na noite de terça-feira (16), à Justiça, acompanhado de seu advogado, para que fosse cumprido um mandado de prisão preventiva decretado contra o mesmo. O agente foi encaminhado à Polícia Civil, onde foi lavrado auto de prisão em razão da necessidade de serem levantadas todas as circunstâncias do envolvimento do policial em um esquema criminoso de fraudes em concursos públicos.

A Polícia Rodoviária federal (PRF), tão logo tomou ciência dos fatos, através da Polícia Civil, pôs-se à disposição e forneceu todas as informações que foram solicitadas. Equipes de policiais rodoviários federais foram imediatamente acionadas para que o denunciado fosse encontrado e capturado. Ao mesmo tempo, deu início a um procedimento administrativo investigativo, aberto pela Corregedoria Regional da PRF na Paraíba, para que seja apurado o envolvimento do agente no fato,onde será garantido o direito do contraditório e a ampla defesa.

Continue lendo