Caicó: PSD, PP e PT apoiam pré-candidatura do Dr. Tadeu

O médico Dr. Tadeu (PSDB), já conquistou o apoio ao seu projeto de pré-candidatura a prefeito de Caicó, do PSD, PP e PT.

Ele disse ao Blog que continua conversando com outras legendas para “garantir um projeto cada vez mais plural em favor do desenvolvimento da cidade de Caicó“.

Tadeu ainda confirmou que seu partido, o PSDB, terá uma nominata com candidatos que disputarão cadeiras na Câmara de Vereadores.


“Defendo que façamos uma composição majoritária”, disse Dr. Tadeu sobre apoio do PT

Dr Tadeu disse que espera composição majoritária com o PT

O médico Dr. Tadeu (PSDB), em contato com o Blog Sidney Silva na tarde deste sábado (01), disse que recebe com entusiasmo a adesão do Partido dos Trabalhadores à sua pré-candidatura a prefeito de Caicó.

Nós recebemos o apoio programático do PT, com muita felicidade. O partido já teve vice-prefeito aqui em Caicó. Localmente, nós ainda não conversamos, mas, eu defendo que façamos uma composição majoritária, sendo a mais plural possível e que defenda os interesses de Caicó“, disse.


Em reunião com presidente estadual do PT, Diretório de Caicó decide apoiar pré-candidatura de Dr. Tadeu

Dany Guedes, presidente do Diretório Municipal do PT, confirmou que partido deve indicar um nome para compor chapa com Dr. Tadeu

O diretório municipal do Partido dos Trabalhadores – PT de Caicó, decidiu em reunião virtual na tarde deste sábado (01), apoiar a pré-candidatura do médico Dr. Judas Tadeu (PSDB).

A reunião teve a participação dos filiados e do presidente estadual da legenda, Júnior Souto.

Nós do PT de Caicó, reunidos hoje a tarde, com a participação do nosso Presidente Estadual, Júnior Souto, decidimos por construir a candidatura de Dr Tadeu“, disse Dany Guedes, presidente do Diretório Municipal do PT, que disse ainda que teve opiniões divergentes, ou seja, que não concordaram com a decisão.

Sobre como será a participação do partido no projeto politico em busca da cadeira de prefeito de Caicó, Dany Guedes, disse que “iremos indicar o(a) vice e na quarta-feira, dia -05 de agosto, o partido se reúne para decidir o nome“.


Caicó: Genar Lucena retira pré-candidatura a prefeitura com decisão do PT de apoiar Dr. Tadeu

Genar Lucena decidiu retirar a pré-candidatura a prefeitura de Caicó

O bancário e suplente de vereador, Genar Lucena (PT), retirou a sua pré-candidatura a prefeitura de Caicó, neste sábado (01). O anúncio foi feito por ele mesmo, através de nota em uma rede social.

Na nota, Genar Lucena, não diz se segue a orientação do seu partido ou se ficará em posição de neutralidade.

Confira:

RETIRADA DE PRÉ-CANDIDATURA

Venho informar que por decisão do PT de Caicó, tomada na tarde deste dia 01/08/2020, no âmbito do Diretório Municipal, nossa pré-candidatura a Prefeito está sendo retirada. O Partido decidiu por apoiar a pré-candidatura do médico Judas Tadeu (PSDB).

Ao longo dos últimos meses fiz o possível para construir um projeto alternativo para Caicó, ao lado das forças progressistas da cidade, por entender que era um momento propício para uma ruptura com os grupos políticos tradicionais que já governam Caicó há décadas, sem grandes avanços para o nosso município.

Respeito a decisão do PT. Contudo, estou retirando a disponibilidade do meu nome para a disputa de qualquer cargo nas Eleições 2020.


Salomão Gurgel confirma pré-candidatura a deputado estadual pelo PSOL

Médico Salomão Gurgel confirma pré-candidatura a deputado estadual

O médico Salomão Gurgel afirmou que é pré-candidato a deputado pelo PSOL. A decisão foi tomada em reunião do diretório estadual do partido, em que foram discutidos os nomes para Governo do Estado, Senado, Câmara Federal e Assembleia Legislativa.

Salomão afirma que vai atender a convocação do diretório estadual do PSOL e colocar seu nome como opção para a Assemblei Legislativa, diante da atual situação vivenciada no Rio Grande do Norte e no Brasil e da importância do PSOL no processo democrático brasileiro.

“Queremos consolidar o PSOL como opção para o estado e o país, por isso estamos atendendo a convocação do diretório estadual do nosso partido para lutarmos por um país mais justos e democrático”, destacou Salomão Gurgel.


Pré-candidatura da esposa de Paulinho pode ter motivado saída de Fernandinho do PR

A pré-candidatura de Terezinha Maia, esposa do prefeito de São Gonçalo do Amarante, Paulo Emídio de Medeiros, parece que foi o motivo que levou o caicoense Fernando Antônio Bezerra, a sair do Partido da República – PR, liderado no estado pelo ex-deputado federal, João da Silva Maia.

A Blog Sidney Silva, soube de fonte segura que a prioridade dentro do partido em busca de uma vaga na Assembleia Legislativa, é o nome dela. Diante da situação, Fernandinho teria procurado João Maia e pediu apoio para seu projeto, mas, não obtendo êxito. O “amigo” não chegou junto. Então, ele preferiu procurar outra legenda e encontrou espaço no Solidariedade, que é liderado pelo deputado estadual, Kelps Lima.

O blog Sidney Silva procurou Fernandinho em busca de saber se realmente foi o que aconteceu, mas, ele foi reticente na resposta. Mas, disse que seu novo partido lhe dá condições mais justas para disputar o pleito.

O  Solidariedade vai ter uma nominata com nomes próprios na disputa eleitoral e isso me dá uma condição mais justa de disputa. O PR, no Seridó, já tinha alguns compromissos com nomes, que nós precisamos respeitar. De fato, no início, o presidente, João Maia, pensava em ter uma nominata com nomes próprios do partido, ele tentou, mas no final ele percebeu que se teria dificuldade de manter isso. O PR tem possibilidade de outras coligações“, disse Fernando Antônio.


Collor anuncia que vai concorrer à Presidência em 2018

Collor anuncia pré-candidatura a presidência da República

Nesta sexta-feira (19), Fernando Collor de Mello, do PTC, anunciou que é pré-candidato à Presidência da República em 2018.

No breve discurso que fez em Arapiraca, interior de Alagoas, o atual senador disse que esse é um dos momentos dos mais importantes de sua vida pessoal e de sua vida pública.

Um das principais pontos defendidos por Collor desde que foi eleito ao Senado, em 2006, é a adoção do parlamentarismo no país. O ex-presidente foi processado no STF (Supremo Tribunal Federal), mas acabou inocentado de todas as ações. A última delas foi em 2014.

Collor já foi presidente do país entre 1990 e 1992, quando se tornou o primeiro mandatário a sofrer impeachment. No lugar dele, assumiu o vice-presidente, Itamar Franco.