Último debate entre os presidenciáveis acontece nesta quinta (03) na Globo

A Globo realiza nesta quinta-feira (4), depois da novela “Segundo Sol”, o debate entre candidatos à Presidência da República. Mediado pelo jornalista William Bonner, o debate será realizado nos estúdios da emissora no Rio de Janeiro.

Dividido em 4 blocos, este será o último debate entre os candidatos antes da votação em primeiro turno das eleições, no próximo domingo (7).



Eleições 2018: Sem Bolsonaro, presidenciáveis participam de terceiro debate

Candidatos a presidência participaram de debate na TV Gazeta

Os candidatos ao Palácio do Planalto se reuniram neste domingo (09) para o terceiro debate presidenciável das eleições 2018. Realizado pela TV Gazeta, Rádio Jovem Pan, Estadão e Twitter, o primeiro bloco foi marcado pelo tema do atentando sofrido pelo candidato Jair Bolsonaro, do PSL.

Geraldo Alckmim, do PSDB, comentou sobre o episódio com seu concorrente. Para o candidato, é preciso fazer um esforço para pacificação do país para que, com isso, a democracia se consolide. “Eu entendo que é necessário um grande esforço conciliatório. Um país dividido não avança. Eu até mesmo antes de ser candidato já pregava esse esforço de conciliação contra qualquer tipo de radicalismo”.

O candidato pelo PDT, Ciro Gomes, respondeu, entre outras coisas, ao questionamento da candidata Marina Silva, da Rede Sustentabilidade, sobre segurança pública. Segundo ele, caso seja eleito, haverá investimento em um Sistema Único de Segurança Pública. “Trazer para o Sistema Único de Segurança Pública a responsabilidade federal. Quero assumir a responsabilidade desde a investigação até a segregação nas prisões federais, do enfrentamento ao crime organizado”.

Já o presidenciável, Henrique Meirelles, do MDB, citou que vai investir em saneamento básico e destacou que, muitas vezes, o assunto é pouco abordado por políticos. Sobre empregos, Meirelles lembrou que poderá, em um eventual governo, criar 10 milhões de empregos. “Eu sei como fazer isso, já fiz duas vezes. E como já disse, não se divide o pais entre quem não gosta do Temer ou Lula, o país se divide entre quem trabalha quem não trabalha”.

Os candidatos abordaram ainda temas relativos à corrupção e à igualdade salarial entre homens e mulheres. Também participaram do embate os candidatos Guilherme Boulos, Marina Silva e Álvaro Dias. O próximo debate presidencial está previsto para 18 de setembro, realizado pelo Poder 360 e Piauí.