VÍDEO: Caicoenses foram às ruas contra reformas que tramitam no Congresso Nacional

Na manhã desta sexta-feira (28), trabalhadores de diversas categorias e estudantes, foram às ruas de Caicó para protestar contra às reformas, Trabalhista e da Previdência que estão em tramitação no Congresso Nacional. O Blog Sidney Silva acompanhou e mostra em imagens como foi.

Assista ao vídeo:



Caicoenses também estão nas ruas para protestar contra reformas trabalhista e previdenciária

Populares em mobilização na Praça José Augusto em Caicó – (FOTOS: Sidney Silva)

Centenas de manifestantes se concentraram a partir das 08hs da manhã desta sexta-feira (28), na Praça José Augusto, no centro da cidade de Caicó de onde partiram em mobilização pelas ruas. Eles protestam contra a reforma trabalhista e da previdência que está tramitando no Congresso Nacional em Brasília.

Em Caicó, os manifestantes percorrerão as principais ruas e avenidas com carros de som e usando apitos, cartazes. Muitos estão com os rostos pintados de verde e amarelo e segurando bandeiras do brasil.

A caminhada terminará na Praça Dix-Sept Rosado, também no centro aonde acontecerá um ato político com falas de líderes sindicais e de movimentos sociais. Músicos locais também se apresentarão.

Durante a caminhada, alunos e professores de escolas particulares, estaduais e municipais, também estão participando.



“Precisamos dar segurança para trabalhadores e empregadores”, diz Fábio Faria sobre reforma

Deputado Fábio Farias vota favorável a reformas trabalhistas e previdenciárias

O deputado federal Fábio Faria (PSD-RN) tem se posicionado a favor de mudanças que propiciem a volta do crescimento e desenvolvimento do país, como a modernização das leis trabalhistas. “Com esse projeto, vamos dar segurança para os trabalhadores e empregadores. Vamos adequar as leis à realidade que vivemos, e como consequência gerar mais emprego, renda, dando novas oportunidades para os 13,5 milhões de desempregados. Assim a economia voltará a crescer, e os investidores retomarão a confiança no país“, ressalta o parlamentar.

Um dos pontos principais do texto é o fim da contribuição sindical obrigatória. Segundo o Ministério do Trabalho, o Brasil tem aproximadamente 17 mil sindicatos, sem contar as confederações, federações e centrais sindicais. Fábio Faria também defende a formalização de milhares de trabalhadores, regulamentando novas formas de trabalho. “Nos dias de hoje, temos um mercado muito mais dinâmico, com novas alternativas de trabalho e de cumprir a jornada, inclusive com aumento da produtividade. Uma legislação elaborada na década de 40 precisava ser modernizada de acordo com o novo cenário“.