Marconi Perillo é preso pela PF na operação que apura pagamento de R$ 12 milhões em propina pela Odebrecht

G1 – O ex-governador de Goiás Marconi Perillo (PSDB) foi preso nesta quarta-feira (10) enquanto prestava depoimento à Polícia Federal em operação que investiga pagamento de propinas em campanhas eleitorais, em Goiânia. O advogado dele, Antônio Carlos Almeida, conhecido como Kakay, confirmou a informação ao G1 e declarou estar “perplexo”.

O ex-governador tinha depoimento marcado para as 15h, mas teria chegado duas horas mais cedo e entrado pelos fundos para evitar os jornalistas. Segundo a defesa de Perillo, ele “recebeu o decreto de prisão quando estava iniciando o seu depoimento […] e optou por manter o depoimento por ser o principal interessado no esclarecimento dos fatos”.

Continue lendo



Natal: Advogado é preso agredir a esposa e jogar o filho de 10 meses no chão

Um advogado foi preso em flagrante na tarde desta quarta-feira (3), em Natal, após agredir a mulher e jogar o filho de 10 meses de idade no chão, segundo a Polícia Militar. Os atos de violência teriam acontecido durante uma briga conjugal.

O homem chegou a fugir para a casa dos pais dele, levando o bebê, mas foi encontrado pela polícia. A criança foi recuperada e, com sangramento no nariz, foi levada ao hospital, onde passa por exames.

Segundo a PM, a mulher fez um chamado relatando que o marido havia agredido ela e o bebê e depois teria fugido levando o filho do casal em um táxi. A família mora em Candelária, na Zona Sul de Natal.

*Veja a notícia do G1/RN completa aqui



ELEIÇÕES: Candidatos à cargos no governo só podem ser presos em flagrante

É oficial: a partir de agora, os candidatos à cargos no governo não podem ser presos. A única exceção é se forem pegos em flagrante. Isso, porque, a lei eleitoral proíbe prisões dos políticos nos 15 dias que antecedem o primeiro turno da eleição, que será no dia 7 de outubro.

A lei de imunidade eleitoral, como é chamada, garante ao candidato o “pleno exercício da democracia”. Uma prisão poderia permitir que ele fosse afastado da disputa eleitoral.

De acordo com o advogado eleitoral e ex-ministro do Tribunal Superior Eleitoral, o TSE, José Eduardo Alckmin, essa é uma forma de garantir a normalidade das eleições.

Se o candidato for pego em flagrante, e for preso, ele ainda continuará disputando a corrida eleitoral, uma vez que a Lei da Ficha Limpa proíbe apenas candidaturas de pessoas condenadas em segunda instância pelo tribunal.

Se houver segundo turno, a lei vale, a partir do dia 13 de outubro, apenas para aqueles que forem concorrer no dia 28.

Além da imunidade para o candidato, a lei vale também para os eleitores. Porém, apenas cinco dias antes da eleição, e dura até 48 horas depois. Nenhum eleitor pode ser preso entre dois e nove de outubro deste ano, a menos que tenha seja pego em flagrante cometendo algum crime.



Grupo é preso suspeito ajudar na fuga de mais de 90 detentos de presídio na PB

Material apreendido pela Polícia

Ao todo, 10 pessoas foram presas, na tarde desta segunda-feira (10), em João Pessoa, suspeitas de integrarem um grupo que teria ajudado na fuga de mais de 90 detentos do presídio de segurança máxima PB1, na capital paraibana, na madrugada desta segunda-feira, segundo informações da Secretaria de Estado da Segurança e Defesa Social (Seds).

De acordo com a Seds, os suspeitos estavam hospedados em um flat, localizado na orla de Manaíra. Com o grupo, foram apreendidas seis armas de fogo, entre essas, um fuzil.

Até as 17h, 50 detentos haviam sido recapturados, conforme a Seds. A Secretaria de Estado da Comunicação informou que “todos os danos causados àquela unidade prisional já foram sanados, com conserto de dois portões e a substituição dos cadeados violados durante a ação criminosa”.

*Do G1/PB



Carro usado por trio preso em Caicó, era roubado e um dos detidos era foragido

Droga apreendida com Mancuzinho

A Polícia Civil de Caicó confirmou que um dos presos na ação policial da manhã deste sábado, (25), é foragido da Justiça, estando com mandado de prisão expedido pela 17ª Vara Criminal de Natal. Trata-se de YURI SANTANA SOARES DA SILVA, o qual chegou a usar uma certidão de seu irmão, Henrique Santana da Silva, tentando se passar por ele, contudo, os policiais logo conseguiram confirmar a verdadeira identidade do preso, que agora responderá por mais esse crime.

YURI foi preso juntamente com os caicoenses, DALISON LIMA QUEIROZ, conhecido como MANCUSINHO, e MARCOS VINICIUS DOS SANTOS, conhecido como JOGADOR. Os três estavam em um veículo roubado e foram interceptados trazendo drogas para serem vendidas na cidade de Caicó/RN. Eles foram em um bloqueio formado por equipes da Polícia Civil e Militar.

O delegado Ricardo Brito, responsável pelo caso, disse que os policiais civis de plantão na 3ª DRP, receberam uma denúncia anônima de que Mancusinho viajava para Caicó com drogas para serem vendidas na festa da vaquejada do Sabugi e que estava em companhia de outras pessoas que poderiam ser foragidas da Justiça. Um cerco policial foi tentado na cidade de Currais Novos/RN, mas, não logrou êxito. Policiais de Caicó montaram uma barreira para tentar abordar o veículo. A poucos quilômetros da entrada da cidade, uma equipe do GTO iniciou a perseguição aos suspeitos que não obedeceram à ordem de parada e quase “atropelaram” a equipe de policiais civis que fazia o primeiro bloqueio, só sendo parados próximo à rotatória do Bairro Itans, quando outras viaturas da Polícia Militar fecharam a rodovia impedindo a passagem.

Na tentativa de se livrarem do flagrante, os criminosos jogaram a droga às margens da rodovia, pouco antes de serem abordados, mas, o material ilícito foi encontrado pelos policiais civis da 3ª DRP, sendo constatado que se tratava de 1,3kg de cocaína e 50g de maconha. Ao serem conduzidos à delegacia, foi constatado ainda que o veículo utilizado por eles era clonado e havia sido roubado no dia 28/07, na cidade de Natal/RN.

Os três indivíduos presos foram autuados em flagrante e conduzidos ao sistema prisional, onde ficarão à disposição da Justiça.

O delegado enalteceu o trabalho de parceria realizado entre às polícias Civil e Militar e o apoio da população. “Mais uma vez, a união entre as forças policiais culminou com as prisões de criminosos e com a apreensão de drogas ilícitas. O apoio da população, através de denúncias, é fundamental para trazer de volta a paz que a sociedade tanto precisa”, disse.

Mancuzinho e comparsas presos em Caicó


Deicor prende estelionatária que possui mais de 50 processos criminais

Material apreendido com estelionatária

Policiais civis da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (Deicor) prenderam, no final da tarde desta quinta-feira (05), Adriana Maria de Oliveira Furtado Machado, 51 anos de idade. A mulher que é de Joinville, Santa Catarina, foi presa em flagrante após ter efetuado compras com cartões de terceiros, em Natal. A equipe de investigação da Deicor revelou que Adriana Maria é considerada uma das maiores estelionatárias do país, respondendo a mais de 50 processos pela prática do crime de estelionato nos Estados de São Paulo e Santa Catarina. Em uma agência bancária do sul do país, ela conseguiu dar um prejuízo de R$ 1 milhão e 51 mil. A atuação dela também já estava acontecendo no Nordeste.

Continue lendo



Condenado por estupro de criança é preso no Ceará após denúncia recebida pelo MPRN

Uma informação anônima encaminhada ao Disque Denúncia 127 do Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) resultou na prisão de um homem condenado por estupro de criança em Fortaleza, capital do Ceará. Davi Bezerra, também conhecido como Davi do Leite, foi preso na terça-feira (26), quando se apresentava como cantor gospel em um evento promovido por uma igreja evangélica. Ele é condenado a 11 anos de prisão em regime fechado por ter cometido o crime em junho de 2011. Davi estava foragido da Justiça potiguar.

A prisão contou com a colaboração do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público do Ceará. Na época do delito, a vítima tinha apenas 7 anos de idade. O crime aconteceu na cidade de Macaíba, na Grande Natal.

Davi Bezerra foi condenado em 28 de novembro de 2013, tendo a sentença transitado em julgado em 9 de dezembro de 2014. Desde então, encontrava-se foragido. As denúncias recebidas pelo MPRN informavam que o condenado levava uma vida normal, apresentando-se como cantor gospel em inúmeras igrejas.

127

O Disque Denúncia 127 é um canal direto do MPRN para denúncias de crimes em geral. O cidadão pode ligar gratuitamente para o número. A identidade da fonte será preservada.

Além do telefone, as denúncias também podem ser encaminhadas por Whatsapp para o número (84) 98863-4585 ou e-mail para disque.denuncia@mprn.mp.br. Os cidadãos podem encaminhar informações em geral que possam levar à prisão de criminosos, denunciar atos de corrupção e crimes de qualquer natureza. No Whatsapp, são aceitos textos, fotos, áudios e vídeos que possam comprovar as informações oferecidas.



Polícia Civil prende homem que assaltou um policial

Policiais Civis da 7ª Delegacia de Polícia Civil prenderam, na tarde desta segunda-feira (18), Emanuel Alves da Silva, de 29 anos. A ação ocorreu quando, durante diligências pelo bairro Bom Pastor, policiais receberam informações de que estaria internado no Hospital Clóvis Sarinho o suspeito de ter cometido um assalto contra um policial civil na de ontem, próximo ao Cemitério Bom Pastor.

Segundo relatos, o policial teria sido agredido e em resposta, efetuou disparos com o objetivo de neutralizar a ameaça, atingindo Emanuel Alves.



STF recebe ação contra uso de prisão preventiva para obter delações

STF recebe ação contra delações em prisões preventivas

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso concedeu prazo de cinco dias para que a Presidência da República e a Procuradoria-Geral da República (PGR) se manifestem sobre uma ação que chegou à Corte e pede anulação de delações premiadas que decorreram de prisões preventivas.

A ação foi protocolada pela Associação Brasileira dos Advogados Criminalistas. A entidade que quer o uso de prisão para obter colaborações seja reconhecido como crime contra a humanidade.

“Para fins de extrair-se qualquer forma de delação premiada, requer-se que o prazo máximo de prisão preventiva não ultrapasse a quinze dias, improrrogáveis, e que as delações só sejam consideradas válidas se o colaborador responder, até o julgamento de segunda instância, todo o processo em liberdade, salvo situação de custódia não prisional de proteção à testemunha”, defende a entidade.

Após receber as manifestações, Barroso vai analisar o caso. Não há data prevista para a decisão.



Polícia prende suspeitos de matar criança de 9 anos em Jardim de Piranhas

Marcos (sem camisa) e Gabriel, já estão presos

Policiais militares da 5ª CIPM, sob o comando do Major Aderlan Bezerra, prenderam os dois suspeitos da morte do garoto, Junior Cesar Vale da Costa, de 09 anos, crime registrado na manhã de domingo (17). Na mesma ação, foi atingido com um disparo de arma de fogo, de raspão, um primo da criança.

O primeiro a ser preso foi identificado como Marcos. Ele estava na casa do pai em Jardim e foi detido por volta das 12hs30min desta segunda-feira (18). Imediatamente foi encaminhado para a Delegacia. Por volta das 22hs, ainda desta segunda, os policiais prenderam na casa de um tio, o segundo suspeito, identificado como Gabriel, também conhecido por Toru. Com ele foi encontrada certa quantidade de maconha e seis munições de revólver calibre 38.

A Polícia informa que os dois estavam em uma moto e no domingo atiraram contra as vítimas já citadas e a criança foi atingida na cabeça tendo morte instantânea.



Polícia prende foragido da Justiça durante evento festivo em Assú

André Lucas foi preso em Açú – (Foto: Divulgação/ Polícia Civil/RN)

Uma ação conjunta entre a Delegacia Municipal de Polícia Civil de Assú e da Polícia Militar prendeu, na madrugada desta segunda-feira (18), o foragido da Justiça André Lucas Frutuoso, 20 anos, suspeito de integrar uma facção criminosa do Estado. Ele foi detido quando estava participando de evento festivo que estava acontecendo na cidade.

André Lucas já havia sido condenado pela Justiça pelo crime de tráfico de drogas e estava cumprindo a pena em regime aberto. Recentemente ele foi flagrado participando de uma reunião com membros da facção criminosa. No local os policiais apreenderam armas e drogas.

A Polícia pede a população que continue denunciando de forma sigilosa crimes que acontecem na cidade por meio dos números (84) 98155-2956 e(84) 99992-2122.



Deicor prende homem que roubou carro que pertencia a empresa de locação

Jeferson Carlos foi preso pela Deicor

Policiais Civis da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (DEICOR) prenderam em flagrante, na manhã desta quarta-feira (23), Jeferson Carlos Cardoso da Silva, vulgo “Jefinho”, de 23 anos. A ação ocorreu após uma denúncia anônima, informando que “Jefinho” estaria com um carro roubado, bem como com alguns baldes de grampos, material usado em uma possível ação criminosa na região do Trairí.

Policiais se deslocaram para a cidade de Tangará e após diligências, localizaram a residência do suspeito, que fica no bairro conhecido por “Bubu”.

No momento da abordagem policial, o homem tentou fugir pulando o muro mas logo foi capturado, confessando que estava com o veículo de modelo Fiat Toro. O carro pertencia a uma empresa de locação, o qual foi alugado na Paraíba desde de fevereiro. Na residência de Jeferson, foi encontrada uma barra de ferro, grampos, uma bigorna utilizada para dobrar os grampos e 5 baldes.

Diante do material apreendido, ele foi preso e conduzido até a delegacia municipal de Tangará para os procedimentos cabíveis.



Suspeito de integrar facção criminosa é preso após telefonema ao MPRN

Pistola foi apreendida com Francisco Ricardo

Francisco Ricardo Dantas da Silva é condenado por tráfico de drogas, posse ilegal de arma de fogo, roubo e associação criminosa. Ele foi preso pela PM, no Planalto, em Natal

A Polícia Militar prendeu nesta segunda-feira o condenado de Justiça Francisco Ricardo Dantas da Silva, suspeito de integrar uma facção criminosa que atua dentro e fora de unidades carcerárias do Estado. Francisco Ricardo foi localizado após um telefonema anônimo ao 127 do Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN). Ele é condenado a 14 anos e três meses de reclusão em regime fechado pelos crimes de tráfico de drogas, posse ilegal de arma de fogo, roubo e associação criminosa.
Francisco Ricardo cumpria pena em regime semiaberto, mas deixou de comparecer à unidade prisional para pernoitar e a Justiça expediu um novo mandado de prisão. Ele era considerado foragido desde outubro do ano passado.
Na manhã desta segunda-feira (21) o Disque-denúncia 127 do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do MPRN, recebeu uma informação sobre o local onde Francisco Ricardo estava. A Polícia Militar, através do Batalhão de Policiamento de Choque (BPChoque), foi acionada e ele foi localizado no bairro do Planalto, zona Oeste da capital potiguar. Francisco Ricardo Dantas da Silva portava ilegalmente uma pistola ponto 40 que pertence à Polícia Civil do Rio de Janeiro. Ele será entregue ao sistema prisional para cumprir o restante da pena a que é condenado.


Prisão do ex-governador de MG Eduardo Azeredo é decretada pela Justiça

Azeredo deve ser preso nas próximas horas

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais negou, nesta terça-feira (22), o último recurso do ex-governador do estado Eduardo Azeredo (PSDB) e decretou a prisão do político, condenado a 20 anos e um mês de detenção no caso que ficou conhecido como mensalão mineiro. Na campanha para reeleição em 1998, Azeredo teria utilizado R$ 3,5 milhões desviados de estatais mineiras.

A decisão no julgamento desta terça foi unânime. Os magistrados Alexandre Victor de Carvalho, Pedro Vergara, Adilson Lamounier e Fernando Caldeira Brant acompanharam na íntegra o voto do relator Júlio Cesar Lorens, que rejeitou os embargos da defesa e decidiu pela decretação da prisão imediata do ex-governador.

Azeredo é investigado pela Justiça há cerca de 11 anos. Denunciado pela Procuradoria-Geral da República (PGR) em 2007, o tucano era senador e, portanto, tinha foro privilegiado. Mais tarde, em 2014, quando o Ministério Público pediu sua condenação ao STF, o político, já como deputado federal, decidiu renunciar ao cargo. Assim, perdeu o direito ao foro fazendo com que o processo fosse enviado para a primeira instância, tendo que ser reiniciado do zero.



Dono do refrigerante Dolly é acusado de fraude fiscal de R$ 4 bilhões

Da Agência Brasil – O empresário Laerte Codonho, dono da empresa de refrigerantes Dolly, foi preso hoje (10) acusado de fraude fiscal e lavagem de dinheiro estimados em R$ 4 bilhões. A operação foi conduzida pela Polícia Civil e pelo Ministério Público de São Paulo.

Codonho teve a prisão decretada pela 4ª Vara Criminal de São Bernardo do Campo (SP) e foi detido em sua casa na Granja Viana, em Cotia, na Grande São Paulo. O empresário foi levado para 77º Distrito Policial na capital paulista, junto com o ex-contador da empresa Rogério Raucci e o ex-gerente financeiro César Requena Mazzi.

Continue lendo