Projeto Seridó: Governo reforça experiência técnica e propõe parceria com União

Projeto Seridó

O Governo do Rio Grande Norte enviou, nesta sexta-feira (25), um ofício ao Ministro Rogério Marinho para encaminhamento conjunto das obras de implantação do Projeto Seridó. No documento, a governadora Fátima Bezerra reforça a experiência técnica do RN, anui com o fornecimento do projeto básico, elaborado pela Secretaria Estadual do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh), e como contrapartida propõe um termo de cooperação técnica entre os governos, nas duas esferas.

A ideia do MDR é que a obra seja executada pela união, por meio da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf). A proposta da governadora é que o Governo do RN seja o supervisor das obras de implantação dos sistemas se os procedimentos de licitação e execução das obras ficarem sob a responsabilidade do Governo Federal.

É importante destacar que esse projeto foi elaborado pelo Governo do RN e desde o início da nossa gestão, temos concentrado um grande esforço para executá-lo. Inclusive, no primeiro semestre de 2019, durante visita do então ministro do desenvolvimento regional, Gustavo  Canuto, tivemos um retorno positivo em relação à abertura do convênio e a disponibilidade dos recursos financeiros para sua execução. Ver esse projeto concretizado com a participação ativa da nossa equipe é um das prioridades do nosso governo”, destaca a chefe do Executivo.

O secretário de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh), João Maria Cavalcanti, destaca que a Semarh vem se preparando há muito tempo para executar a obra, exatamente como estava previsto quando o projeto foi inserido na plataforma Mais Brasil, inclusive de acordo com a orientação do governo federal. “Temos um corpo técnico de alta qualidade que acompanhou a elaboração dos estudos e do projeto executivo do Sistema Seridó, além de toda expertise adquirida na implantação de diversos sistemas adutores em todas as regiões do território potiguar. Como o governo federal está propondo mudança no cenário inicial, coube a nós propor um termo de cooperação técnica que contemple o desejo do governo do estado em acompanhar sua execução, através de fiscalização”, frisa João.

O Projeto Seridó, que está incluído no Plano Nacional de Segurança Hídrica, constitui um conjunto de sistemas adutores com suas interligações entre grandes reservatórios a fim de garantir o suprimento de água para consumo humano e atividades produtivas da região. Orçado em R$ 280 milhões, prevê a implantação de sete adutoras, que totalizam 300 km de extensão. Permitirá, sobretudo, oferecer sustentabilidade hídrica, pelos próximos 50 anos, para o abastecimento humano da população do Seridó e vai permitir que os perímetros irrigados e açudes da região possam se manter perenes e atendendo também ao setor produtivo.

O Projeto Seridó, que é composto por dois eixos, tem um desenho encantador e vai trazer também sustentabilidade social, além de hídrica, ao garantir abastecimento também para atividades produtivas” finaliza a Governadora.


Audiência Pública sobre o Projeto Seridó será realizado na segunda-feira (10) na Câmara de Caicó

Vereadora, Rosângela Maria, fez indicação da audiência para ser realizada em Caicó

A Câmara de Vereadores de Caicó vai realizar audiência pública para tratar sobre o Projeto Seridó. A indicação foi da presidente da Câmara de Caicó, Rosângela Maria (PR).

O projeto integra o Plano Nacional de Segurança Hídrica e visa garantir oferta de água, pelos próximos 50 anos, na região, uma das mais castigadas pela estiagem, através do uso das águas do Projeto de Integração do Rio São Francisco com Bacias Hidrográficas do Nordeste Setentrional – PISF. A ideia é interligar as adutoras já existentes com as que estão projetadas, criando um grande cinturão de águas e estruturando as cidades para que elas passem pelos períodos de seca sem grandes transtornos.

O evento será realizado nesta segunda-feira, a partir das 10h com a participação de prefeitos da região, o secretário estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, João Maria Cavalcante, membros do Comitê da Bacia Hidrográfica do Piancó-Piranhas-Assu, Caern, deputados estaduais, além de outros órgãos e representantes da bancada potiguar federal.