Promotor pediu desaforamento do julgamento de advogado acusado de mandar matar F. Gomes

O promotor Geraldo Rufino de Araújo Júnior, confirmou ao Blog Sidney Silva, nesta sexta-feira (15), que pediu o desaforamento do julgamento popular do advogado Rivaldo Dantas de Farias, que é acusado de ser um dos mandantes do assassinato do jornalista F. Gomes.

O júri foi aprazado para acontecer no Fórum Amaro Cavalcante, em Caicó, no dia 2 de abril deste ano.

O pedido não foi publicado ainda por causa de problemas técnicos, mas, deve ocorrer na próxima semana.

Os outros réus, Lailson Lopes (Gordo da Rodoviária) e Gilson Neudo, já tiveram os processos desaforados e tramitam em Natal, inclusive, eles devem ser julgados no dia 27 de março deste ano.



Parnamirim: Promotor de Justiça aposentado é condenado a 7 anos de reclusão por corrupção passiva

O promotor de Justiça aposentado José Fontes de Andrade foi condenado a 7 anos de reclusão em regime semiaberto pelo crime de corrupção passiva. Ele foi preso em flagrante no dia 24 de outubro de 2012, em Parnamirim, quando negociava propina para arquivar um procedimento contra um empresário. A sentença que condena o promotor aposentado foi proferida nesta quinta-feira (14) e é assinada pelo Juízo da 2ª vara Criminal de Parnamirim.

José Fontes de Andrade foi filmado negociando o recebimento de propina no valor de R$ 12 mil junto a um empresário, mediante acordo de arquivar um suposto procedimento que tramitava na Promotoria de Justiça da qual José Fontes era titular – cuja atuação se dava na defesa do meio ambiente, urbanismo, bens de interesse histórico, artístico, turístico e paisagístico.

Continue lendo



Governador escolhe promotor Eudo Leite como novo Procurador-Geral de Justiça

Governador Robinson Faria escolhe promotor Eudo Leite como Procurador-Geral de Justiça

O governador Robinson Faria, escolheu o promotor Eudo Rodrigues Leite, entre os que compunham a lista tríplice para o cargo de Procurador-Geral de Justiça. Ele fica no cargo no biênio 2017/2019.

Em sua conta no Instagram, o governador falou sobre a escolha: “Anuncio hoje que nomearei o promotor Eudo Rodrigues Leite como novo Procurador-Geral de Justiça do Ministério Público Estadual. A escolha que faço tem como base o meu respeito e valorização da maioria democrática dos membros do MP, que colocaram Eudo Leite na condição de mais votado entre os integrantes da lista tríplice. O promotor tem uma trajetória profissional irretocável e estou certo de que honrará a função. Desejo sucesso na condução do MP/RN“, destacou.

Na votação que escolha dos três promotores, Eudo Leite, obteve 148 votos. Sua posse está marcada para o dia 19 de junho



“Uma violência gratuita, própria de um criminoso violento”, diz promotor atacado por servidor

Promotor atacado com tiros na sede da Procuradoria Geral de Justiça falou ao jornal Tribuna do Norte – (Foto: Aldair Dantas/Tribuna do Norte)

O Promotor de Justiça, Wendell Beetoven Rineiro Agra, que foi atacado na semana passada por um servidor do MPRN, juntamente com o outro representante ministerial, Jovino Pereira, concedeu entrevista ao jornal Tribuna do Norte. O Blog Sidney Silva trás a entrevista completa, confira:

Alegando ter sido vítima de um ato de “violência gratuita”, o promotor de Justiça Wendell Beetoven Ribeiro Agra, que responde pela Coordenadoria Jurídica Administrativa do MPRN,  detalhou como está seu processo de recuperação e o que pensa a respeito do atentado que quase lhe tirou a vida.

Como o senhor se sente?

Ainda muito mal. Vomitando sangue, com um pulmão perfurado e costelas quebradas. Na UTI, sem poder falar.

Como o senhor avalia a ação do servidor Guilherme Wanderley?

Uma violência gratuita, própria de um criminoso violento.

Ele emitiu sinais de que poderia agir daquela forma?

Nunca tive proximidade com esse servidor, portanto não tenho como avaliar o seu comportamento anterior. Ele trabalha no MP há quase 20 anos, sendo que nos últimos como assessor do procurador de Justiça Anísio Marinho Neto, atual Corregedor-Geral do MPRN. Só este, como chefe imediato e responsável e indicação para o cargo comissionado, tem condições de avaliar o comportamento do subordinado. Os assessores realizam trabalhos burocráticos no interior dos gabinetes dos assessorados. Pouco interagem com outros servidores ou promotores.

O Ministério Público tolheu direitos dos servidores? O que gerou a fúria dele?

O MPRN nunca tolheu direitos de servidores. Muito pelo contrário, ele têm boa remuneração, recebem em dia (o que não é comum no RN) e ótimas condições de trabalho. Guilherme, por exemplo, ganha R$ 10 mil por mês e cumpre uma jornada de 38 horas semanais.

Quais medidas o senhor irá tomar contra o servidor?

Não pretendo tomar qualquer medida contra o servidor. O caso é de Polícia e será julgado pelo Judiciário. Espero que ele continue preso e que seja condenado e cumpra a pena, como qualquer outro delinquente perigoso.

Como está sua situação hoje? O senhor quase ficou paraplégico, procede essa informação?

A minha situação física é muito delicada. Tenho dois filhos pequenos que estão sofrendo muito. Mas tentarei superar o episódio e voltar a trabalhar o mais breve possível.