Advogado e candidato a prefeito do PT em cidade do RN está desaparecido

Carro do advogado foi encontrado com os pneus furados

O candidato a prefeito pelo PT, João Venâncio, da cidade de Antônio Martins, interior do Rio Grande do Norte, está desaparecido desde de ontem (24) à tarde, quando saiu em seu veículo rumo à cidade de Pau dos Ferros. Até o momento a família não tem notícias dele. A informação é do portal Folha Regional.

O carro de João Venâncio foi encontrado nas margens da BR-405 com os quatro pneus furados e fechado. A família já o procurou em hospitais, delegacias e diversos outros locais.

João Venâncio, que também é advogado, é candidato a prefeito da cidade de Antônio Martins e realizou a convenção do seu partido, o PT, no último dia 15 de setembro, mas até o momento não deu entrada no registro de candidatura.

Portal Grande Ponto


Em reunião com presidente estadual do PT, Diretório de Caicó decide apoiar pré-candidatura de Dr. Tadeu

Dany Guedes, presidente do Diretório Municipal do PT, confirmou que partido deve indicar um nome para compor chapa com Dr. Tadeu

O diretório municipal do Partido dos Trabalhadores – PT de Caicó, decidiu em reunião virtual na tarde deste sábado (01), apoiar a pré-candidatura do médico Dr. Judas Tadeu (PSDB).

A reunião teve a participação dos filiados e do presidente estadual da legenda, Júnior Souto.

Nós do PT de Caicó, reunidos hoje a tarde, com a participação do nosso Presidente Estadual, Júnior Souto, decidimos por construir a candidatura de Dr Tadeu“, disse Dany Guedes, presidente do Diretório Municipal do PT, que disse ainda que teve opiniões divergentes, ou seja, que não concordaram com a decisão.

Sobre como será a participação do partido no projeto politico em busca da cadeira de prefeito de Caicó, Dany Guedes, disse que “iremos indicar o(a) vice e na quarta-feira, dia -05 de agosto, o partido se reúne para decidir o nome“.


Caicó: Genar Lucena retira pré-candidatura a prefeitura com decisão do PT de apoiar Dr. Tadeu

Genar Lucena decidiu retirar a pré-candidatura a prefeitura de Caicó

O bancário e suplente de vereador, Genar Lucena (PT), retirou a sua pré-candidatura a prefeitura de Caicó, neste sábado (01). O anúncio foi feito por ele mesmo, através de nota em uma rede social.

Na nota, Genar Lucena, não diz se segue a orientação do seu partido ou se ficará em posição de neutralidade.

Confira:

RETIRADA DE PRÉ-CANDIDATURA

Venho informar que por decisão do PT de Caicó, tomada na tarde deste dia 01/08/2020, no âmbito do Diretório Municipal, nossa pré-candidatura a Prefeito está sendo retirada. O Partido decidiu por apoiar a pré-candidatura do médico Judas Tadeu (PSDB).

Ao longo dos últimos meses fiz o possível para construir um projeto alternativo para Caicó, ao lado das forças progressistas da cidade, por entender que era um momento propício para uma ruptura com os grupos políticos tradicionais que já governam Caicó há décadas, sem grandes avanços para o nosso município.

Respeito a decisão do PT. Contudo, estou retirando a disponibilidade do meu nome para a disputa de qualquer cargo nas Eleições 2020.


Assessor do PT vencedor de bolão volta a ganhar na Mega-Sena

Em 18 setembro, ele havia dividido o grande prêmio de mais R$ 120 milhões com outros 48 colegas. Dez dias depois, em novo concurso, o valor foi mais modesto: R$ 523,97 pela quadra.

Nascido no Rio Grande do Sul e morador de Brasília, ele não quis se identificar para não expor a família.

Apostador há 20 anos, o assessor diz que já ganhou oito vezes na quadra.

*Leia a notícia completa do G1 aqui


PDT, PSB e PCdoB formam pacto que pode rifar PT da liderança da oposição ao governo Bolsonaro

Derrotado no segundo turno das eleições presidenciais deste ano, o PT pode encontrar dificuldades para liderar a oposição ao governo de Jair Bolsonaro. O partido enfrenta resistência de outras siglas de esquerda que não ficaram satisfeitas com a postura adotada pela legenda durante todo o processo eleitoral.

Em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo, Ciro Gomes (PDT), terceiro colocado na eleição ao Planalto, afirmou nesta semana que foi “miseravelmente traído” pelo ex-presidente Lula e seus “asseclas”. O ex-governador do Ceará disse que não declarou voto em Haddad porque não quer mais fazer campanha com o PT.

Continue lendo


Currais Novos: MP apreende material de campanha que apresenta Lula como candidato

Material apreendido em Currais Novos

Na manhã desta sexta-feira (5), 545 panfletos, adesivos e santinhos irregulares foram apreendidos em um comitê de campanha do Partido dos Trabalhadores (PT) na cidade de Currais Novos. O material apresenta a menção ao ex-presidente Lula como candidato à Presidência. O mandado de busca e apreensão foi determinado pelo juízo da 20ª Zona Eleitoral foi cumprido pelo Ministério Público Eleitoral (MPE), por meio da Promotoria de Justiça da cidade, com apoio da Polícia Militar.

Luiz Inácio Lula da Silva teve o registro de candidatura indeferido pelo TSE, que autorizou, os juízes auxiliares da propaganda eleitoral – em todo o país – a mandar apreender qualquer material que constatassem nessa condição, ressalvados, porém, os impressos em que Lula aparece apenas como apoiador, a exemplo do que utiliza o slogan “Haddad é Lula”.

Material de campanha apreendido em Currais Novos

Em alguns estados foi detectada a continuidade da utilização e da distribuição do material proibido, mesmo depois da decisão do TSE. No Rio Grande do Norte, inúmeras denúncias têm chegado ao Ministério Público Eleitoral, inclusive instruídas com vídeos e fotografias do material verificado.

Os encaminhamentos dessa apreensão serão adotados no âmbito da investigação, que transcorre na Promotoria Eleitoral da 20ª Zona Eleitoral.


PCdoB divulga nota em que justifica coligação com o PT

A Comissão Executiva Nacional do PCdoB divulgou nota em que expõe as razões pelas quais o partido optou por fechar coligação com o PT na disputa pela presidência da República. A nota explica que Manuela será vice mesmo se a Justiça Eleitoral rejeitar a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que é condenado em segunda instância e está preso desde abril.

Manuela D’Ávila, que até então era a pré-candidata à presidência pelo partido, passará agora a integrar a chapa formada por Lula e pelo ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad.

O acordo entre PT e PCdoB prevê que Manuela substituirá Haddad como vice de Lula se o ex-presidente tiver a candidatura deferida pela Justiça Eleitoral. Em outra hipótese, a deputada estadual será vice de Haddad ou outro nome do PT, caso Lula tenha a candidatura indeferida.

O PCdoB citou que alianças favorecem a defesa da união de esquerda, mas lembrou que a fragmentação da corrente ideológica ainda existe. Prova disso é que o PDT oficializou a candidatura de Ciro Gomes, enquanto o Psol aprovou a candidatura de Guilherme Boulos. Já o PSB decidiu não apoiar formalmente nenhum candidato e liberou os diretórios estaduais para fazer campanha para qualquer presidenciável, à exceção de Jair Bolsonaro, do PSL.


Em nova cartada, PT mobiliza militantes para tentar garantir candidatura de Lula

Em mais um ato para tentar lançar o ex-presidente Lula como candidato à presidência da República, o PT vai convocar um jejum nacional para sábado, 4 de agosto. A data marca a convenção da legenda, que, mesmo sabendo da provável barração do TSE, tenta oficializar o petista como candidato ao Planalto.

Segundo o jornal Folha de S. Paulo, o partido vai pedir, ainda, que os militantes levem alimentos a famílias das periferias do país, dizendo que “foi Lula quem mandou entregar”.

No dia 15 de agosto, o PT acredita que pode reunir de 30 a 40 mil pessoas em Brasília para o ato de registro da candidatura de Lula no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Para divulgar a mobilização, a legenda produziu 1 milhão de folhetos a serem distribuídos em todo o país.

Na última semana, a Justiça Eleitoral afirmou que as candidaturas, depois de serem oficializadas, serão analisadas pelo TSE. Dessa forma, mesmo que o PT consiga registrar o ex-presidente preso como postulante à presidência, ainda poderá sofrer com julgamento do Tribunal.

O ex-presidente Lula cumpre pena pelos crimes de lavagem de dinheiro e corrupção, desde o dia 7 de abril, em Curitiba. Ele foi condenado a 12 anos e um mês de prisão em segunda instância, no episódio que ficou conhecido como “tríplex do Guarujá”.