Polícia Civil prende quadrilha organizada que realizava roubos a lojas e cargas em desfecho da Operação Tio Sam

material apreendido com a quadrilha

Uma equipe de policiais da Polícia Civil de Macaíba com apoio de policiais da Diretoria de Polícia Civil da Grande Natal (DPGRAN), Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (Deicor), Delegacia Especializada em Furtos e Roubos (Defur), Delegacia Especializada em Narcóticos (Denarc) e da Polícia Militar do 11º Batalhão prendeu, nesta terça-feira (12), Fábio Pessoa de Medeiros, vulgo “padrinho” ou “cabeça”, Edinaldo Xavier da Silva, vulgo “galeguinho”, Janilson Carlos de Borges, Gilberto Felipe de Souza, Inadja Nara Xavier dos Santos e Juciane Xavier días, vulgo “corã”. Eles são integrantes de uma quadrilha organizada que realizava roubos a lojas e cargas no estado.

A prisão da quadrilha é o desfecho das investigações na Operação Tio Sam realizada pela Delegacia de Polícia da cidade de Macaíba desencadeada após o assalto a uma Loja Americanas no mês de abril deste ano. As investigações descobriram que a quadrilha tinha como mentor intelectual a pessoa de Fábio Pessoa. Ele chefiava os roubos e fugia em seguida para a cidade de João Pessoa na Paraíba, onde possuía moradia e mantinha vida reservada sob a proteção de documentos de identificação falsos.

A equipe policial prendeu “Cabeça” em sua residência na cidade de João Pessoa. Os demais integrantes da quadrilha foram capturados na região metropolitana de Natal. Gilberto e Inadja foram presos na localidade de Pium e com eles os policiais apreenderam uma certa quantidade de substâncias entorpecentes. Edinaldo foi preso em uma casa no povoado de Taborda e estava de posse de uma espingarda calibre 12 artesanal e um revólver calibre.38, ambos apreendidos pela equipe policial.

Os presos serão encaminhados ao Sistema Penitenciário para ficar à disposição da Justiça.



Delegado diz que Nego de Laura era quem detonava os explosivos nas agências atacadas

Nego de Laura era o explosivista da quadrilha, ou seja, preparava e detonava as dinamites nas agências atacadas

O delegado da Polícia Civil da Regional de Patu/RN, está dando andamento ao inquérito que apura as ações de uma quadrilha especializada em roubo de bancos que atua nos estados do RN e Paraíba. Depois da investida a uma agência bancária em Brejo do Cruz/PB, o bando fugiu em direção a região Oeste do Rio Grande do Norte. No domingo, no início da tarde, eles se confrontaram com policiais militares e 4 deles morreram enquanto os demais fugiram. Na segunda, um novo confronto deixou mais membro do grupo morto. Pelo menos 3 foram presos. Um deles, é, Francisco Jales da Silva, o “Nego de Laura”, que estava escondido em uma casa em Janduís.

O delegado Sandro Regis, disse ao Blog Sidney Silva, que ele (Nego de Laura) tinha uma função muito específica na quadrilha. “O seu trabalho era o de explosivista, ou seja, a pessoa que preparava e detonava os explosivos, as dinamites. O Nego de Laura, faz o trabalho e sai do local, da agência. No domingo, quando a quadrilha estava em fuga, ele não os acompanhou até a fazenda Grossos aonde houve o confronto. De acordo com informações que a Polícia obteve, ele seguiu para Janduis e lá tentou se homiziar na casa de conhecidos, mas, estes lhe negaram o pedido“, disse.

Também foram detidos, o taxista mossoroense, Diego Edicleilton Marcelino de Castro e e Kleilton Alves da Silva, que estava foragido do Presidio Mario Negócio, em Mossoró, onde cumpria pena por Latrocínio.

O taxista foi preso durante na BR 226, próximo ao Sítio Boa Vista, no município de Campo Grande. Ele estava dando fuga a Kleiton Alves.

Diego Diego Edicleilton Marcelino (de camisa azul) e Kleilton Alves (de camisa amarela) foram presos


Deicor prende quadrilha suspeita de estouro de bancos; Explosivos foram apreendidos

Armas, munições e dinheiro apreendido pela Deicor

Policiais Civis da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (Deicor) apreenderam, neste sábado (29), vários produtos, dentre explosivos e armas de fogo, utilizados por uma quadrilha em assaltos à instituições bancárias. Os materiais foram encontrados em uma residência em São José do Mipibu, onde estavam os suspeitos pela explosão, ocorrida na madrugada deste sábado, de duas agências bancárias e dos Correios nos municípios de Belém e Malta, localizados no estado da Paraíba.

Os policiais da Deicor receberam a informação, por um colaborador, de que a quadrilha estaria planejando um roubo neste sábado no estado do Rio Grande do Norte ou no estado da Paraíba e que em seguida fariam caminho para a cidade do Natal. Com a ocorrência do roubo na Paraíba, foram realizadas diligências e campanas nas estradas para encontrar os foragidos no Rio Grande do Norte. Veículos da mesma descrição que os utilizados no roubo foram encontrados e seguidos pelos policiais até adentrarem em uma granja localizada em Taborda, na cidade de São José do Mipibu.

Os policiais formaram um cerco em torno do terreno do sítio para evitar fugas e efetuar a prisão da quadrilha. Os integrantes da quadrilha iniciaram confronto armado com a polícia, conseguindo quebrar o cerco e fugir. Dois deles acabaram sendo atingidos e deixados para trás. Os dois feridos foram socorridos mas não resistiram aos ferimentos e vieram a óbito. Os corpos ainda não foram identificados.

No sítio foram encontrados diversos materiais utilizados nos crimes de roubo à instituições bancárias. A quantidade encontrada de explosivo era o suficiente para causar explosões em até 200 agências, sendo encontrados trezentos e cinquenta espoletins, nove tubos nonel, quatro emulsões encartuchadas, uma carga tubular, quarenta e um estopins, vinte e cinco quilos de ANFO e um carretel de cordel NP5. Acredita-se que grande parte do material explosivo tenha sido tomado em um roubo à uma pedreira no dia 09 de julho na cidade de São Gonçalo do Amarante.

De armas e munições foram apreendidos 05 pistolas taurus, 01 revólver taurus, 01 espingarda combat, 02 fuzis, 11 carregadores calibre 5.56mm, 02 cartuchos de calibre 5.56 e 619 munições de diversos calibres. Também foram apreendidos uma quantia de aproximadamente 40 mil reais, sendo a maioria manchada de tinta rosa pelos mecanismos de marcação de notas roubadas instalados nas instituições atacadas, dois carros e uma moto. As investigações e diligências continuam para encontrar os foragidos.

Assista vídeo com imagens do material apreendido pela Polícia Civil:




PF desarticula quadrilha suspeita de roubos contra os Correios e explosões de caixas eletrônicos no RN

Assaltantes troca tiros com vigilante de agência

Policiais Federais da Superintendência Regional de Natal e da Delegacia de Mossoró concluíram nesta terça-feira (23/5), a Operação Oriente, deflagrada no último final de semana visando desarticular uma quadrilha suspeita de praticar diversos roubos contra agências dos Correios e, também, explosões de caixas eletrônicos em cidades do interior do Rio Grande do Norte e do Ceará.

Ao longo da operação, a PF conseguiu capturar sete pessoas, a maioria delas em São Gonçalo do Amarante e Parnamirim, região metropolitana de Natal, e apreendeu um menor que fazia parte do bando, o qual agia como “olheiro” ou seja, entrava nas agências sem levantar suspeitas, observava o movimento e depois repassava as informações para que o restante do bando pudesse agir.

Entre os detidos estão quatro acusados da tentativa de assalto ocorrida em 29.03.2017 contra a agência dos Correios de Jandaíra/RN. Naquele dia, dois deles adentraram inicialmente na agência, se passando por clientes. Pouco minutos depois, saíram e outros dois comparsas tentaram passar pela porta giratória, porém, o vigilante percebeu a ação e correu para o interior da agência. Houve troca de tiros com um dos acusados que estava armado com uma pistola. Os homens fugiram sem nada levar.

A investigação visando identificar e prender os membros dessa quadrilha teve prosseguimento no dia de hoje com a detenção na cidade de Mossoró de um suspeito de ter participado em 08.03.2017 de um furto, mediante o uso de explosivo, contra a agência do Banco do Brasil da cidade de Icapuí/CE.

Com as provas colhidas durante o cumprimento dos mandados judiciais e, ainda, após o interrogatório dos presos, surgiram indícios da participação de alguns deles em outras ocorrências criminosas, como no ataque ocorrido contra as agências do Bradesco e do Banco do Brasil da cidade de Jaguaruana/CE, que foi sitiada em 01.04.2017 por uma quadrilha calculada em mais de 20 homens fortemente armados, ocasião em que houve enfrentamento e na troca de tiros com a Polícia Federal, Polícia Civil (RN) e PM/RN, resultou na morte de seis assaltantes e na prisão de outros cinco.

Os acusados presos na Operação Oriente estão custodiados no Sistema Penitenciário do RN onde permanecem à disposição da Justiça. Já o menor, foi encaminhado à Delegacia Especializada de Atendimento ao Adolescente Infrator (DEA).



Suspeita de integrar organização criminosa que roubava bancos no RN é presa

Mulher foi presa pela Deicor

Policiais militares da cidade de Encanto prenderam, nesta quinta-feira (18), Maria Antônia de Oliveira Neta, suspeita de integrar uma quadrilha que realizava roubos a instituições bancárias no Rio Grande do Norte. Após investigações realizadas pela Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (Deicor), vários integrantes da quadrilha foram presos em Natal, tendo os mesmos praticado várias ações criminosas, dentre essas roubos aos bancos das cidades de Rafael Fernandes e Dr. Severiano, ocorridos no ano de 2016.

Maria Antônia foi presa em cumprimento de mandado de prisão expedido na cidade de Pau dos Ferros, por um roubo ocorrido na cidade de Rafael Fernandes, tendo sido atribuído a mulher, dentro da divisão de tarefas da organização criminosa, a lavagem das notas manchadas de tinta vermelha recolhidas na explosão dos caixas eletrônicos. Ela foi presa e encaminhada ao sistema prisional, onde ficará à disposição da Justiça.



Quadrilha explode agências bancárias em João Câmara/RN

Agência da Caixa foi atacada por quadrilha em João Câmara

Uma quadrilha fortemente armada, invadiu na madrugada desta quarta-feira, (05), por volta das 2hs, a cidade de João Câmara, localizada na região Mato Grande do Rio Grande do Norte, e explodiu às agências do Banco do Brasil e da Caixa. O bando ainda efetuou disparos em lojas do comercio e nas viaturas da Polícia Militar.

Os moradores da cidade foram acordados com os tiros e as explosões feitas pelo bando criminoso.

A Polícia da região está em diligências desde a madrugada para tentar localizar e prender a quadrilha.

Na madrugada desta terça-feira (04), bandidos também estouraram agência bancária na cidade de Touros/RN.

*Fotos: Blog de Assis



Carro-Forte foi atacado por quadrilha na BR 304; ASSISTA VÍDEOS

Carro-forte foi explodido na BR 304 entre Assu e Mossoró; PRF chegou minutos após o crime

Texto do G1/RN – Criminosos atacaram um carro-forte, na tarde desta terça-feira (14), por volta das 17h10, na BR-304, entre Assu e Mossoró. Os bandidos entraram em confronto com os seguranças e chegaram a explodir o veículo.

A Polícia Rodoviária Federal informou que o ataque foi registrado no Km 82 da BR-304, próximo a um posto de combustíveis conhecido como “Zé da Volta”, e que os assaltantes estavam em uma caminhonete Hilux preta, que havia sido roubada em Natal, por volta do meio dia.

Imagens que circulam na internet mostram o momento em que os bandidos trocam tiros com os seguranças da empresa do carro-forte.

O inspetor Tibério, da Polícia Rodoviária Federal, informou que uma viatura estava próximo ao local e foi acionada. “A equipe chegou rapidamente, no entanto, a quadrilha já tinha fugido”.

Com a explosão do carro-forte, dinheiro ficou espalhado pela pista. A Polícia Rodoviária Federal não sabe informar se os criminosos conseguiram roubar malotes do carro-forte.



Deicor desarticula organização criminosa e prende oito pessoas suspeitas de roubos a bancos

Rodrigo, Leandro, Maria de Fátima e Joyce
Rodrigo, Leandro, Maria de Fátima e Joyce

Uma investigação realizada pela Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (Deicor) deflagrou, nesta quinta-feira (09), a última fase da Operação Fogo contra Fogo e prendeu oito pessoas suspeitas de roubar agências bancárias entre 2016 e 2017. As prisões foram realizadas através de investigações iniciadas há seis meses, quando homens fortemente armados tentaram roubar o dinheiro de um carro-forte que estava estacionado em um supermercado na Avenida Maria Lacerda, localizado no bairro Nova Parnamirim. As pessoas foram presas em cumprimento de mandados de prisão. Cinco pessoas estão sendo procuradas pela Polícia Civil.

Foram presos na Operação Fogo contra Fogo: Rodrigo Anderson Gomes de Souza, vulgo “Sadan”; Leandro da Silva Oliveira; Maria de Fátima Nazaré Conceição, vulgo Neném; Joyce Carolina Andrade Barbosa; Laurêncio Francisco da Silva, vulgo “véio” ou “olhos azuis”; Wenio Rodrigues de Melo, conhecido como “Bilú”; Rivanildo Pereira de Medeiros, vulgo “Rambo”, natural da cidade de Caicó; e George Michael da Silva Besa. Do grupo, quatro foram presos nesta quinta-feira (09), sendo eles Rodrigo, Leandro, Maria de Fátima e Joyce, e os demais estavam no sistema prisional.

Trio foi apontado como líder do bando – (Fotos: Divulgação: Degepol/RN)

O grupo era composto, em sua maioria, por foragidos da Justiça e integrantes de facções criminosas e funcionava de forma articulada, sendo suspeito pelo cometimento de diversos roubos a agências bancárias no Rio Grande do Norte e em outros estados. Os integrantes que lideravam a quadrilha eram o caicoense, Rivanildo, integrante da facção Sindicato do RN, Paulo Eduardo de Oliveira, conhecido como “Pajé”, integrante da mesma facção criminosa de Rambo e morto em confronto com a polícia, tendo ele grande poder de liderança no crime no bairro de Mãe Luiza, e Adriano da Conceição, também morto em enfrentamento com policiais.

Segundo o delegado geral da Polícia Civil do RN, Claiton Pinho, as ações da operação Fogo contra Fogo são resultados de investigações integradas entre a Deicor e vários órgãos de forças policiais de diversos estados, através da constante troca de informações. “Hoje, conseguimos, através dessa operação, prender diversos foragidos da Justiça que participavam de várias células as quais praticavam ações criminosas não só no Rio Grande do Norte, como também em vários estados. Policiais da Deicor têm trabalhado intensamente para desarticular quadrilhas que vêm realizando assaltos a instituições bancárias e com os resultados de hoje conseguimos enfraquecer essas organizações criminosas, apreendendo uma grande quantidade de armamento, explosivos e veículos roubados”, detalha o delegado geral, Claiton Pinho.



Polícia encontra carros usados por quadrilha que atacou Banco em Santana do Matos

Carros usados por quadrilha em Santana do Matos

Dois dos carros usados por uma quadrilha no ataque ao Banco do Brasil da cidade de Santana do Matos/RN, na madrugada desta quarta-feiura (22), uma caminhonete Ford Ranger de cor Branca, ano 2014 e placas OWB2435 de Natal que na hora do assalto, estava envelopada com adesivos pretos e um Ford KA de cor branca, foram encontrados abandonados em uma fazenda na zona rural de São Rafael/RN.

O Blog Sidney Silva apurou que mais cedo, por volta das 10hs, o bando trocou tiros com a polícia nas imediações da mesma cidade.

Várias guarnições da Polícia Militar e equipes da Polícia Civil estão em diligência desde a madrugada para tentar prender o bando.

A quadrilha fez dois vigias de reféns e explodiu o cofre da agência. O bando estava dividido em dois e enquanto uma parte estava na agência, a outra atirava no prédio e em carros da PM.



Bando armado assalta banco em Florânia; Destacamento da PM foi atacado

Polícia Militar foi mobilizada para prender quadrilha que assaltou banco em Florânia – (Foto: Rivanildo Jr.)

A madrugada desta quinta-feira, (09), foi de terror para os moradores de Florânia/RN. Bandidos fortemente armados invadiram a cidade por volta de 01h30 min., e arrombaram a agência do Banco do Brasil. Informações preliminares dão conta de que o cofre foi levado.

Parte do bando cercou o Destacamento da Polícia Militar e efetuou diversos disparos de armas de vários calibres, inclusive fuzil e metralhadora, para evitar qualquer reação dos Policiais de serviço. Enquanto isso, a outra parte da quadrilha fazia o roubo à agência bancária.

Na fuga, grampos foram espalhados na BR 226, que liga Florânia a Jucurutu e Florânia a São Vicente, para evitar aproximação da Polícia, tanto de Jucurutu, quanto de Currais Novos. O bando também incendiou um veículo na ponte da saída de Florânia, em direção a São Vicente.

A Polícia Militar de toda região foi mobilizada na tentativa de prender a quadrilha.

Banco do Brasil de Florânia é assaltado nesta madrugada

 

Bandidos usaram armas de grosso calibre; Capsulas foram recolhidas no local da ação dos bandidos

*Fonte: Blog da PM de Jucurutu



Quadrilha que trazia carros roubados no RN para a PB é presa pela PM

Do Portal Correio – A Polícia Militar prendeu, nesta terça-feira (24), três suspeitos de fazer parte de uma quadrilha especializada em roubos de veículos no Estado do Rio Grande do Norte e trazer os carros para a Paraíba. Os acusados, de 30, 29 e 19 anos, foram interceptados com dois automóveis roubados em um bloqueio montado por policiais do 6º Batalhão, na cidade de São João do Rio do Peixe, no Sertão da Paraíba, a 500 km de João Pessoa.

Conforme informações do comandante do 6º Batalhão, tenente-coronel Cunha Rolim, a prisão do trio aconteceu depois que um carro foi roubado de uma empresa, na cidade de Mossoró (RN), a 281 km de Natal.

O veículo era rastreado e a empresa nos informou que o carro estava vindo para a Paraíba, então foi montado um bloqueio que interceptou três carros, sendo dois deles roubados e o terceiro era o que dava apoio nos assaltos e também no transporte dos veículos para a Paraíba”, destacou.

O oficial contou ainda que na delegacia um dos presos recebeu a ligação de um homem perguntando pelo carro. “Esse homem, que estava esperando a chegada de um dos carros roubados, já foi identificado, mas não foi possível configurar a participação dele como receptador, pois a entrega não chegou a ser feita”, acrescentou.

Os três presos são do Rio Grande do Norte. Eles foram apresentados na Delegacia de Polícia Civil, em Cajazeiras, também no Sertão, a 468 km da Capital.