Produtor de queijo tipo exportação, do Seridó, é convidado para competição mundial na França

Produtos serão apresentados em feira internacional

As lágrimas rolam com facilidade quando Lucenildo Souza, mais conhecido como Galego, lembra da sua trajetória. “Um matuto véi”, como ele mesmo define, que começou a produzir queijo na fazenda do patrão em Jucurutu quando tinha 20 anos, hoje é dono da própria queijeira, acumula nove premiações nacionais e regionais e agora foi convidado para participar 4ª edição da Mondial Du Fromage – Et Des Produits Laitiers em Tour, na França, uma competição internacional de queijo.

Nunca imaginei que isso fosse acontecer um dia. Sempre procurei fazer um produto bom, para quando chegasse na mesa do consumidor, ele sentisse a diferença. Tenho muito orgulho de ter chegado nesse patamar”, diz, emocionado. O convite para participar da competição na França veio depois da queijeira Serra de Santana ser premiada por dois anos consecutivos no Prêmio Queijo Brasil, realizado em São Paulo. Em 2017, o queijo de coalho de Galego recebeu medalha de ouro na categoria tradicional e em 2018 foi a vez do de manteiga ser reconhecido com o segundo lugar.

O evento de alcance mundial é um marco na história do produtor, que coloca na rua 160 quilos de queijo de coalho diariamente. O item é produzido de maneira artesanal, na zona rural de Tenente Laurentino Cruz, com ajuda da esposa e de dois funcionários. Mas esse número vai mais do que dobrar quando a queijeira de Galego estiver construída e certificada, através do investimento do Governo do Estado por meio do acordo de empréstimo com o Banco Mundial. Ele foi um dos selecionados pelo Edital de Leite e Derivados lançado em 2017, e que agora será retomado pela governadora Fátima Bezerra.



Ladrões roubam carro com carga de queijo de caicoense na BR 226

O caicoense, Jarismar Monteiro de Medeiros, de 36 anos, teve seu carro uma Pick-Up Strada Woring, de cor cinza, ano 2014 e placas OJX8953, tomada de assalto na BR 226, na entrada da cidade de Bom Jesus/RN, por volta de 1hs da madrugada desta quinta-feira, dia 6 de novembro.

Em contato com o Blog Sidney Silva, a vítima disse que trafegava com destino à Natal para fazer a entrega de cerca de 500 quilos queijo quando foi abordado por cindo homens armados. Eles estavam em uma caminhonete que não soube descrever detalhes.

Os ladrões trancaram o carro da vítima obrigado o mesmo a parar sob a via. Os ocupantes da Pick-Up foram obrigados a deitar no chão. De lá, os ladrões fugiram levando o carro e a carga.

O caicoense disse que procurou a Delegacia de Bom Jesus, prestou queixa, mas, seguiu para Natal, aonde fez o registro do fato na Delegacia de Furtos e Roubos.



PRF apreende 125 quilos de queijo impróprio para o consumo humano

PRF apreende 125 quilos de queijo impróprio para o consumo humano

A Polícia Rodoviária Federal, apreendeu no final da manhã desta quinta-feira (13), 125 quilos de queijo durante fiscalização na BR 230, no município de Sobrado, Zona da Mata da Paraíba. O produto foi encontrado na carroceria de uma Pick Up Fiat Strada, dentro de caixas de papelão.

O primeiro fato que chamou a atenção dos policiais foi ausência de câmara frigorífica para o transporte de alimentos perecíveis, como é o caso do queijo, exigido pela norma sanitária brasileira para garantir a sua preservação. Outra questão foi que o condutor não tinha nota fiscal da carga. Mas, o que preocupou mais os policiais foi que o fabricante não tinha a certificação do Serviço de Inspeção Federal (S.I.F.), emitido pelo Ministério da Agricultura, comprovante que atesta que o estabelecimento segue as normas adequadas para a manipulação de alimentos com o objetivo de garantir a preservação da saúde do público consumidor.

O queijo vinha da cidade de Pombal, Sertão paraibano, e seria comercializado na feira de Sapé.

Os agentes da PRF encaminharam o produto apreendido para a Agência Estadual de Vigilância Sanitária da Paraíba (Agevisa), que autuará o fabricante e incinerará os 125 de queijo.