Ministério Público pede regularização de poda de árvores em Caicó

Ministério Público pede regularização de poda de árvores em Caicó

O Ministério Público do Rio Grande do Norte, por meio da 3ª Promotoria de Justiça de Caicó, expediu recomendação solicitando ao prefeito, ao secretário municipal de Infraestrutura e Serviços Urbanos e ao secretário municipal do Meio Ambiente que evitem a poda irregular de árvores na cidade. O documento ressalta que existe uma lei municipal específica para esse serviço (Lei Municipal nº 4.122/05) e que o corte de árvores em zona urbana deve ser precedido da expedição de licença ambiental.

A cobertura arbórea, além de seu valor ecológico e paisagístico para o local, tem como funções importantes tamponar os impactos gerados nas zonas ocupadas contribuindo para amenizar o microclima local; conter a erosão do solo; reter poluentes e ruídos; servir como porta-sementes; atrair a fauna, entre outros aspectos relevantes”, esclarece a Promotoria de Justiça.

Com isso, o Ministério Público recomenda que o Poder Executivo municipal fiscalize as podas e cortes de árvores, principalmente aquelas realizadas por particulares, observando os padrões técnicos que não prejudiquem a utilidade ambiental e econômica das plantas; e proíba a extração total de árvores ou sua poda completa, exceto em casos que tragam riscos como a obstrução de fios elétricos.



Sócios do Corintians de Caicó passarão por recadastramento e terão que regularizar dívidas

Presidente do Corintians de Caicó disse que vai ter início o recadastramento e regularização dos sócios do clube – (Foto: Sidney Silva)

O presidente do Atlético Clube Corintians de Caicó, vereador Raimundo Inácio Filho(Lobão), disse nesta quinta-feira (20), em entrevista no programa Bola na Rede da Rádio Caicó, que nas próximas semanas, terá início um recadastramento dos sócios do clube.

A previsão é que cerca de duas mil pessoas que tem títulos do Corintians, passem pelo recadastramento e regularização de suas dívidas. “As dívidas dos sócios são às mais diversas. Tem sócio que deve 10 anos de contribuição. Mas, pensando em fazer o melhor para o clube e para os sócios, nó iremos convocar a todos para pagarem seus débitos com apenas 100 reais. Quando isso ocorrer, eles passam a pagar 20 reais por mês. Eles não perderão seus títulos. Agora, se no prazo de 3 meses, que será aberto em breve, o sócio não procurar o clube para fazer a sua regularização, aí, ele vai perder o título“, disse Lobão.

O prazo que será aberto para o recadastramento e regularização dos sócios será de 3 meses. A data do início dos trabalhos ainda não foi anunciada, o que deve ocorrer em breve.

Atualmente, o Clube do Corintians, localizado no Bairro Barra Nova, está sem funcionar. As despesas com água e energia, foram reduzidas e somente de vez em quando, é que aparece um evento de formatura para que o espaço seja alugado.