Reunião vai discutir sobre relatório de barragens; Evento acontecem em Acari

O Comitê da Bacia Hidrográfica do Piancó-Piranhas-Açu, realizará nesta terça-feira (31), uma reunião sobre o relatório de Segurança de Barragens 2016, publicado pela Agência Nacional de Águas, onde constam anomalias na Barragem Passagem das Traíras e no Açude Marechal Dutra, o Gargalheiras.

A reunião será na sede do Sindicato dos Trabalhadores, Agricultores e Agricultoras Familiares de Acari\RN, a partir das 9hs.

O relatório será apresentando pela ANA( setor de segurança de barragens) e os órgãos empreendedores DNOCS e SEMARH apresentarão as medidas tomadas a partir das recomendações emitidas pelo órgão fiscalizador, conforme determina a Lei 12.334, de 20 de setembro de 2010 que estabelece a Política Nacional de Segurança de Barragem.

Participarão desta reunião representantes do 1º BEC, ADESE, Associação dos Usuários de Água da Barragem das Traíras,CAERN, Câmaras municipais, Prefeituras, Promotorias e Sindicatos dos municípios de Caicó, São José do Seridó, Jardim do Seridó e Acari, além da Diocese, DNOCS, IFRN, UFRN, Ministério Público Estadual e Federal, IGARN, SEMARH e demais instituições e pessoas interessadas do assunto.



Relatório de Segurança de Barragens será apresentado no dia 31 deste mês em Acari

Por iniciativa do Comitê da Bacia Hidrográfica do Piancó-Piranhas-Açu, na próxima terça-feira (31), a partir das 9 horas uma importante reunião estará sendo realizada em caráter de urgência. O objetivo é que sejam expostas todas as informações do relatório de Segurança de Barragens 2016, publicado pela Agência Nacional de Águas, onde constam anomalias na Barragem Passagem das Traíras e no Açude Marechal Dutra, o Gargalheiras. A reunião será na sede do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Acari.

Para a reunião foram convidados representantes do 1º BEC, ADESE, Associação dos Usuários de Água da Barragem das Traíras, CAERN, Câmaras municipais, Prefeituras, Promotorias e Sindicatos dos municípios de Caicó, São José do Seridó, Jardim do Seridó e Acari, além da Diocese, DNOCS, IFRN, UFRN, Ministério Público Federal, IGARN e Secretaria de Recursos Hídricos.

A audiência com presenças tão importantes acontece num período de muitas cobranças, por parte de vários segmentos da sociedade seridoense por soluções urgentes dos problemas de segurança relatados no referido relatório.

É bom destacar que já é do conhecimento do Comitê, dos órgãos gestores e empreendedores das inspeções e visitas técnicas realizadas nestes reservatórios e identificação das anomalias, porém, até o momento os órgãos empreendedores não conseguiram cumprir as recomendações emitidas pelo órgão fiscalizador, conforme determina a Lei 12.334, de 20 de setembro de 2010 que estabelece a Política Nacional de Segurança de Barragem.