ENTREVISTA: Prefeito de São Rafael culpou “burocracia” pela morte de paciente com sintomas suspeitos de Covid-19

Prefeito de São Rafael, Reno Marinho, disse que paciente foi regulado ainda na segunda-feira, dia 18

O prefeito da cidade de São Rafael, Reno Marinho, disse em entrevista na Rural FM 102,7, nesta quinta-feira (21), que a morte do paciente Asclepíades Jales, de 80 anos, ocorrida na noite de quarta, antes de ser encaminhado para um leito de UTI em Caicó, foi culpa do que ele chamou de “burocracia burra”.

O paciente, segundo o gestor, foi regulado para ser internado em um leito crítico no Hospital Tarcísio Maia, em Mossoró, ainda na segunda-feira, mas a unidade não dispunha da vaga. Ele foi colocado em uma lista de espera. Somente na tarde de quarta-feira, dia 20, por causa da mobilização de familiares, é que o paciente entrou na regulação da Sesap e por isso seria encaminhado para um leito de UTI em Caicó.

Em Caicó, duranta toda a semana, o Hospital Regional do Seridó, estava dispondo de leito.

Outra pergunta é, porque a regulação de Mossoró não repassou o paciente para o sistema da Sesap com a antecedência necessária.

O prefeito Reno, disse ainda que lamenta a morte de Asclepíades Jales, que era uma homem conhecido na cidade.