Força Tarefa faz revista no pavilhão 1 de Alcaçuz e acha duas armas e cerca de 100 celulares

Duas armas e munições foram apreendidas dentro de Alcaçuz – (Foto: Divulgação: Força Tarefa)

Do G1/RN – A revista feita pela força tarefa de intervenção penitenciária em Alcaçuz, após a retirada de presos dos pavilhões 1, 2 e 3, nesta segunda-feira (20), resultou na apreensão de duas armas de fogo, munições, aproximadamente 100 celulares e cerca de 700 armas brancas artesanais e facas, bem como drogas. Tudo isso apenas no pavilhão 1, de acordo com agentes federais.

O balanço foi divulgado no final da tarde desta segunda-feira. A força tarefa entrou em Alcaçuz no início da manhã, por volta das 5h. Os agentes retiraram cerca de 800 presos dos pavilhões 1, 2 e 3 os levaram para o presídio Rogério Coutinho Madruga, chamado de pavilhão 5.

Depois disso, iniciaram a revista nos pavilhões esvaziados. Francisco Klenberg Batista, agente federal de execução penal e um dos coordenadores da operação, informou que até o fim da tarde havia sido concluído o pente-fino no pavilhão 1.

“Encontramos cerca de 100 celulares, aproximadamente 700 armas artesanais e facas, bem como duas armas de fogo. As revistas nos pavilhões 2 e 3 continuam sendo feitas e serão concluídas nesta terça-feira [21]”, explicou o agente Batista.

Celulares e drogas foram encontradas dentro do presídio

A transferência dos presos foi feita como parte do processo de reconstrução da maior penitenciária do Rio Grande do Norte, após rebeliões em janeiro, que deixaram pelo menos 26 presos mortos.

“A partir de agora é iniciado o trabalho de reconstrução. As obras começaram nesta segunda-feira mesmo e, inclusive, já tem máquinas e pessoas trabalhando na área. Os internos que estavam nos pavilhões 1, 2 e 3 vão permanecer no pavilhão 5 até que se encerre esse trabalho”, destaca Francisco Klenberg Batista.

Ele ressalta que os agentes da força tarefa do Departamento Penitenciário Nacional vão assegurar a segurança do pavilhão 5. “A força tarefa garante que não há possibilidade de confrontos. Os presos estarão separados e teremos efetivo suficiente de agentes para garantir a segurança na unidade ao longo de todo esse período”.

Agentes fazem nova revista em Alcaçuz e apreendem armas brancas

Armas artesanais foram encontradas dentro de Alcaçuz – (Foto: Divulgação Sejuc)

Do G1/RN – Os agentes penitenciários realizaram uma revista nos pavilhões de Alcaçuz onde estão presos de uma facção do Rio Grande do Norte e conseguiram apreender diversas armas brancas. A intervenção aconteceu nesta quarta-feira (1º) e terminou no final da tarde.

O secretário de Justiça e Cidadania, Wallber Virgolino, informou que essa revista foi feita pelo Grupo de Operações Especiais (GOE) do RN e por agentes de plantão em Alcaçuz. Ainda de acordo com ele, os presos foram trancados dentro dos pavilhões após a intervenção.

Wallber disse que, apesar de as celas estarem sem grades, as portas dos pavilhões foram fechadas nesta quarta-feira como parte do processo de retomada do controle da penitenciária de Alcaçuz.

Além das facas e facões artesanais, os agentes apreenderam barras de ferros e pedaços de pau com pontas de ferros usados como armas brancas pelos presos durante as rebeliões que tiveram início no dia 14 de janeiro.

Major Costa participou de revista no Presídio de Caicó na manhã deste sábado (21)

O Major Walmery Costa, em seu primeiro dia como comandante do 6º Batalhão da Polícia Militar em Caicó, coordenou os PMs em revista feita por Agentes Penitenciários no Presídio Estadual do Seridó.

Foi feita a separação de alguns presos entre os pavilhões, revista e uma limpeza, porque, tudo ficou muito deteriorado depois da rebelião promovida pelos presos na unidade. Eu não fui nem casa. Cheguei da região Oeste e passei direto pro presídio. A revista foi feita em conjunto, entre os PMs e os Agentes Penitenciários“, disse o Major Costa ao Blog Sidney Silva.

Nos próximos dias, as ações da Polícia Militar em Caicó, devem se intensificar no combate a criminalidade, mas, ainda falta planejar. “Nós estamos chegando hoje e ainda estamos tomando pé da situação local e do batalhão. Mas, com planejamento, vamos implementar ações para dar combate a criminalidade“, afirmou.