Agilidade para liberação de recursos é tema de reunião com Ministério da Cultura

A destinação dos acervos documentais vinculados ao Museu Câmara Cascudo, como o do Diário de Natal, a viabilização do projeto Salas de Cinema Universitário e a restauração dos prédios da Secretaria de Tributação do Município de Natal e da Faculdade de Direito da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), ambos tombados e já inseridos no PAC Cidades Históricas, foram os temas principais da reunião entre a reitora da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Ângela Maria Paiva Cruz, e o Ministro da Cultura, Roberto Freire.

O momento foi importante para ratificarmos a importância de uma cooperação sempre intensa entre a universidade e o Ministério, pois falar em cultura é falar em cidadania plena, duas ‘expressões’ com as quais a Universidade lida diariamente e influencia na construção do próprio conceito”, colocou a gestora potiguar. A reitora frisou que há necessidade de agilidade na liberação dos recursos do Programa Mais Cultura, bem como para viabilizar ações dentro do Programa Nacional de Cultura.

A UFRN teve seu programa aprovado em 2015 com nota máxima dentro do Mais Cultura. Nessa perspectiva, há projetos que analisamos como de muita importância, tais quais o das Salas de Cinema Universitário, no qual há a expectativa de utilizarmos até auditórios dos hospitais universitários, e o do Museu do Seridó”, ressaltou Angela Paiva. O encontro ocorreu em Brasília na última terça-feira, 07, e contou com a participação também da diretora do Núcleo de Arte e Cultura (NAC) da universidade, Teodora Alves, e do presidente da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), Kleber Morais.