Salomão Gurgel confirma pré-candidatura a deputado estadual pelo PSOL

Médico Salomão Gurgel confirma pré-candidatura a deputado estadual

O médico Salomão Gurgel afirmou que é pré-candidato a deputado pelo PSOL. A decisão foi tomada em reunião do diretório estadual do partido, em que foram discutidos os nomes para Governo do Estado, Senado, Câmara Federal e Assembleia Legislativa.

Salomão afirma que vai atender a convocação do diretório estadual do PSOL e colocar seu nome como opção para a Assemblei Legislativa, diante da atual situação vivenciada no Rio Grande do Norte e no Brasil e da importância do PSOL no processo democrático brasileiro.

“Queremos consolidar o PSOL como opção para o estado e o país, por isso estamos atendendo a convocação do diretório estadual do nosso partido para lutarmos por um país mais justos e democrático”, destacou Salomão Gurgel.



Com o tema “Doenças Mentais no Trabalho”, Salomão Gurgel fará palestra nesta quarta (29), em Caicó

O psiquiatra Salomão Gurgel vai proferir palestra, nesta quarta-feira (29), no pátio da REPLAC, em Caicó. Na ocasião, o médico irá falar sobre doenças mentais do trabalho.

A palestra faz parte da programação da IV SIPAT – Semana Interna de Prevenção a Acidente no Trabalho, que iniciou nesta terça (27) e acontece até a próxima sexta-feira (01).

A semana interna de Prevenção contra Acidentes no Trabalho (SIPAT) é um evento obrigatório nas empresas brasileiras segundo a legislação trabalhista. Organizado anualmente pela Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA), ela tem como objetivo conscientizar os funcionários sobre a saúde e segurança no trabalho além da prevenção de acidentes.

É um tema importante que será abordado durante a semana de prevenção a acidentes no trabalho e onde iremos alertar os trabalhadores sobre como prevenir doenças mentais no trabalho e quais as formas de tratamento”, alertou Salomão Gurgel.



Salomão Gurgel fará palestra sobre valorização da vida em Campo Grande

Abordando o tema “Valorizando a Vida: Prevenindo a Depressão e o Suicídio”, o psiquiatra Salomão Gurgel fará palestra nesta sexta (24), no município de Campo Grande. O médico fez a mesma palestra em Caicó, na Escola Estadual Senador Guerra, dia 22.

A palestra, que é uma realização da Prefeitura de Campo Grande, será realizada no auditório Instituto Gentil, em Campo Grande, sendo voltada para professores, profissionais da saúde e da assistência social, e para todos os públicos interessados na temática.

Estamos abordando essa temática, que é de fundamental relevância. É preciso levar informação para as pessoas sobre um assunto, que é delicado, mas que deve ser discutido“, afirmou Salomão Gurgel.



Salomão Gurgel confirma interesse em disputar o Governo do Estado pelo PSOL

O médico psiquiátrica, Salomão Gurgel Pinheiro, que é filiado ao PSOL no Rio Grande do Norte, confirmou em entrevista no programa Comando Geral da Rádio Caicó nesta terça-feira (04), que recebeu convite da direção do partido para ser candidato ao governo do estado em 2018.

Ele disse que o PSOL ainda vai debater sobre o assunto com suas lideranças nos municípios, mas, já colocou seu nome à disposição.

Assista a entrevista:



PSOL terá candidaturas majoritárias e proporcionais em 2018

Médico Salomão Gurgel poderá disputar o Governo do Estado pelo PSOL

O PSOL no Rio Grande do Norte articula o lançamento de candidaturas majoritárias e proporcionais nas eleições de 2018. A agremiação trabalha para ter candidaturas próprias ao governo do estado, senado, câmara federal e assembleia legislativa.

A agremiação socialista deverá lançar um manifesto sobre as próximas eleições até meados de setembro a outubro desse ano. Para o governo, o nome que desponta nas discussões é o do médico Salomão Gurgel, prefeito de Janduís por três mandatos, ex-deputado federal e ex-secretário de saúde de Natal.

Em discussões com dirigentes do partido, ele reafirmou que seu nome está à disposição do PSOL para as próximas eleições. “As principais oligarquias políticas do Rio Grande do Norte estão em decadência e o PSOL pretende ter uma presença contundente nas próximas eleições”, afirmou.

Nos próximos meses, o PSOL fará discussões internas para definir a linha política de alianças em nível nacional, estadual e municipal. Salomão pontua que o PSOL deve se aproximar de partidos políticos que não estejam comprometidos com denúncias de corrupção que tomaram a pauta nacional.

A gente parte de um pressuposto de que o momento nacional é alentador e possibilita que a gente entre na luta eleitoral do próximo ano com grande credibilidade. A campanha do PSOL será feita na base do debate sobre ética e honestidade”, ressaltou Salomão Gurgel.



Médico Salomão Gurgel afirma que está à disposição do projeto político do PSOL

Salomão diz que está à disposição do projeto político de seu partido

Filiado ao PSOL, o nome do médico Salomão Gurgel foi citado por setores da agremiação socialista, durante essa semana, para encabeçar a chapa nas eleições de governo, em 2018. Um dos seus principais defensores é o vereador natalense Sandro Pimentel. O edil afirmou que irá defender o nome de Salomão nas instâncias partidárias.

Sobre o assunto, em conversas com líderes partidários, como Robério Paulino e o próprio Sandro Pimentel, Salomão disse que seu nome está à disposição do projeto político do PSOL. Ele salientou que para o Rio Grande do Norte tomar o rumo certo a “esquerda tem que ousar para extirpar, definitivamente, as velhas estruturas oligárquicas do RN e seus personagens, como aconteceu no Ceará, Piauí, Paraíba e Maranhão”, apontou.

Para que isso aconteça, ele avalia que é preciso ter um partido político determinado a ser esta força propulsora. “Acredito que o PSOL possa ser esse partido e que deve estar preparado para sair com uma chapa puro sangue, caso não tenhamos condição de aliança com o PT, hoje em luta para sobreviver, por não ter mais condições de ser força hegemônica num movimento de esquerda”, sinalizou.

O socialista declara ainda que o momento político é de conscientização do povo “e de sua revolta face à barbárie que se implanta no Brasil, depois do golpe”.