Mulher é encontrada morta na PB-251; suspeito é o ex-companheiro, diz polícia

Mulher foi encontrada morta na estrada em São Mamede/PB

Uma mulher foi encontrada morta na madrugada desta quinta-feira (9), na PB-251, em São Mamede, no Sertão da Paraíba. De acordo com o delegado de homicídios responsável pelo caso, Elcenho Engel, o corpo da vítima estava com três marcas de tiros e o principal suspeito do crime é o ex-companheiro dela.

Segundo o delegado, o corpo de Maria de Fátima da Silva Torres, de 28 anos, foi encontrado no meio da rodovia. A Polícia Militar foi acionada ao local por volta das 5h30. A vítima foi encontrada de bruços e a PM constatou que ela já estava morta.

A mulher era natural de Quixaba, mas morava em São Mamede. Conforme a polícia, vizinhos da vítima relataram que ouviram cerca de três disparos por volta das 3h desta quinta. O principal suspeito do crime é o ex-companheiro da mulher, porque, segundo depoimentos colhidos pela polícia, o casal estava separado há uma semana e o homem tentava reatar o relacionamento, mas a vítima não aceitava.

O corpo de Maria de Fátima foi encaminhado ao Núcleo de Medicina e Odontologia Legal (Numol) de Patos. Até as 11h desta quinta, as informações da polícia eram de que ninguém havia sido preso.

*G1/PB



Polícia prende dois envolvidos no homicídio ocorrido em São Mamede neste domingo

Quatro pessoas foram identificadas nesta segunda-feira, 11, suspeitas de participação no homicídio ocorrido neste domingo, 10, em São Mamede, mas, apenas duas foram presas, Marcone Henrique de Lucena e João Barbosa da Silva, o Majoca. A prisão ocorreu graças a uma ação conjunta entre a polícia militar de Santa Luzia e o Serviço de Inteligência da PM, P2.

Chuquita e Léo estão foragidos. De acordo com o comandante da companhia de Santa Luzia, Tenente Anselmo, o homem conhecido por Majoca deu apoio logístico e emprestou a moto utilizada no crime a Marcone que monitorou a vítima para saber onde ela estaria.

“Uma vez localizado o Jomácio Ramos, Marcone sai e chama os dois que estavam na outra moto que são Léo e Chuquita. Então esses dois vieram ao local onde Jomácio estava, na praça de mototaxi dele e cometeram o homicídio”, explicou o policial que informou ainda que a partir dessas informações, iniciou as buscas aos quatro.

De acordo com o tenente, o primeiro a ser capturado foi Majoca que confessou ter emprestado o colete de mototáxi para Léo cometer o homicídio e emprestou a sua moto para Marcone fazer o monitoramente da vítima. Ainda segundo o militar, Marcone e Majoca confessaram que o crime foi praticado por Chuquita e Léo.

Os envolvidos não relataram o motivo do crime, mas, disseram que tinham conhecimento o que iria acontecer. Para a polícia, o homicídio foi motivado por briga de facção. Tenente Anselmo informou que em 2017 Jomácio foi vítima de uma tentativa de homicídio. 

O crime deste domingo aconteceu quando o profissional estava com sua motocicleta estacionada na praça de mototáxi e mais duas pessoas, em outra moto, passam e o garupa efetua pelo menos seis disparos contra a vítima que consegue ainda correr do local, mas, é seguido pelo garupa que desce da moto e efetua mais tiros. 

Jomácio Ramos, 37 anos, foi socorrido com vida para o Hospital da cidade e depois para o Complexo Hospitalar Deputado Jandhuy Carneiro, em Patos, mas, não resistiu aos ferimentos e morreu.

Marcone foi preso em sua residência na Rua Santos Dumont, e Majoca no Sítio Papagaio, na Zona Rural, ambos em São Mamede.

Os dois homens foram levados para a Delegacia de São Mamede e serão conduzidos ao Presídio Regional Romero Nóbrega, em Patos.

*Patos Verdade