Decreto libera reabertura de shoppings em Natal

Shoppings estarão autorizados a reabrir

Os shoppings com ar-condicionado em Natal poderão reabrir para atendimento presencial dia 28 de julho, próxima terça-feira. A permissão será dada por meio de decreto assinado pelo prefeito Álvaro Dias que será publicado nesta segunda-feira (27).

A reabertura leva em conta os mais recentes índices covid no Rio Grande do Norte. Em Natal, por exemplo, a ocupação de leitos chegou a 40%. No Rio Grande do Norte, esse índice está em torno de 75%. Esse são os melhores índices desde o dia 1º de junho.

A reabertura do Midway Mall e Natal Shopping – os dois maiores da cidade – atende pleito feito por empresários e observará protocolos de segurança sanitária mais rígidos. E também servirá aos lojistas para tentar recuperar um pouco os prejuízos causados pelos dias parados devido à pandemia. A ideia é ter mais tempo para tentar aproveitar o Dia dos Pais, no segundo domingo de agosto. No Estado, a data de reabertura dos shoppings está prevista para 5 de agosto.

Leia a notícia completa da Tribuna do Norte, AQUI


Shoppings estimam 120 mil demitidos e 15 mil lojas falidas; Situação no RN é dramática

Situação dos shoppings não é boa diante da crise

As lojas de shopping centers demitiram 120 mil pessoas no Brasil em razão da quarentena provocada pela pandemia de covid-19. A estimativa é de que 15 mil lojas fechem as portas definitivamente.

Os dados preliminares foram antecipados ao UOL pela Alshop (Associação Brasileira de Lojistas de Shopping), que representa 105 mil lojas no país. A associação antecipou o número de demitidos, mas só deve apresentar uma pesquisa detalhada na semana que vem.

Ao UOL, o presidente da entidade, Nabil Sahyoun, responsabilizou governadores e prefeitos pelas demissões. “Essa situação vai piorar se governadores e prefeitos não determinarem a reabertura gradual e cuidadosa da economia. Ontem, dados mostraram que a arrecadação federal de impostos é a menor em 13 anos”.

Ele afirma que o fato de estados e municípios não terem adiado o pagamento de impostos por parte das companhias prejudicou o empresariado e “também os empregados que dependem das empresas funcionando”, disse, em relação às demissões.

Para Sahyoun, os governadores apoiam medidas restritivas sem considerar “que já não terão sequer receita para manter o sistema de saúde em funcionamento e os salários dos servidores”.

*UOL

DO BG: Os números de demissoões provocado pela pandemia aqui no RN é muito alto, nos últimos dias conversamos com 12 lojistas presentes nos shopping Midway, Natal Shopping, Cidade Jardim e Norte Shopping.

8 desses lojistas já demitiram e 4 buscaram socorro do governo. Dois deles não vão voltar com pelo menos uma unidade, e segundo informações repassadas por esses pequenos e médios empresários, já são vários lojistas nessas unidades desmontando lojas, repassando estoque, vendendo mobiliarios e devolvendo lojas aos shopping. Triste.

Via Blog do BG