Please enter banners and links.


DHPP indicia 14 detentos da facção Sindicato do RN por morte em presídio

Presos foram indiciados por morto dentro da João Chaves – (Fotos: Divulgação: Assessoria de Comunicação Polícia Civil/RN)

Uma investigação da Delegacia de Homicídio da Zona Norte (DHZN) da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) indiciou 14 detentos da Penitenciária João Chaves por terem matado o preso Luiz Clebson de Araújo, conhecido por “Mossoró”, 26 anos, no dia 26 de setembro de 2016. A investigação descobriu que o grupo, formado por integrantes da facção Sindicato do RN, matou a vítima e simulou que a mesma tivesse cometido um suicídio. Na tarde do dia 26, o corpo de Luiz foi encontrado dependurado na entrada da cela 10, do Pavilhão 2. Ele havia cometido crimes como roubo e tráfico de drogas.

Foram indiciados por homicídio qualificado e associação criminosa: Adriano Machado, vulgo “Goianinha”, 30 anos; David Lopes da Silva, vulgo “Riú”, 30 anos; Wellington Fernandes de Lima, vulgo “Espanta”, 32 anos; Hegleiber Silva dos Santos, vulgo “Ceará”, 34 anos; Israel Nascimento de Oliveira, 27 anos; Moab Cristiano de Araújo Pinheiro, 31 anos; Edson Luiz de Oliveira, vulgo ” Shampoo”, 30 anos; Pedro Caetano da Silva, vulgo “Pedro Boy” ou “Coroa Pedro”, 35 anos; José Ederfran Rodrigues Pessoa, 37 anos; José Wellington Costa de Souza Junior, vulgo “Aranha”, brasileiro, 27 anos; Jubiranilson de Araújo Barbosa, vulgo “Jubi”, 28 anos; Maciel Cavalcanti Odilon, vulgo “Badibi”, 27 anos; Marcelo Moreira de Oliveira, vulgo “Marcelo Boy ou Marcelo de Cleuza”, 42 anos; Marcos dos Santos Aguiar, vulgo “Cara de Pulga Maruim”, 35 anos. A DHPP já representou à Justiça a prisão preventiva dos 13 indiciados.

De acordo com as investigações, a motivação para que Luiz Clebson fosse morto pelos integrantes do Sindicato do RN seria porque o mesmo estava montando uma falsa fuga para os presos do Sindicato do RN que estavam detidos no Pavilhão 2, com o intuito de serem executados logo após a fuga. Luiz Clebson estava arquitetando para que os detentos do Sindicato do RN fossem mortos por integrantes do Primeiro Comando da Capital.

O plano arquitetado por Luiz Clebson estava sendo combinado por celular e um dos presos do Sindicato do RNconseguiu pegar o celular da vítima e descobriu todo o plano. Após a descoberta, os presos do Sindicato do RN decidiram matar Luiz Clebson. Para elucidar o homicídio da vítima, a equipe da DHPP ouviu 46 presos que estavam detidos no Pavilhão 2.



Polícia prende suspeito por fabricar armas para o “Sindicato do RN”

Material apreendido no Passo da Pátria em Natal

Uma equipe de policiais militares da Força Tática da 3a Companhia do 1o. BPM e da Delegacia Especializada em Defesa da Propriedade de Veículos e Cargas (Deprov), com apoio do Batalhão de Choque, prendeu em flagrante, nesta terça-feira (16), Maycon Pontes de Souza, suspeito por ser um dos armeiros da facção criminosa Sindicato do RN. Ele foi detido em uma casa no Paço da Pátria, zona leste de Natal, após a Polícia ter recebido denúncias anônimas de que no local haviam várias armas, munições e drogas. Após ter sido detido pelos policiais militares, Maycon foi conduzido para a Delegacia de Plantão Zona Sul, onde foi autuado pelos crimes de tráfico de drogas, organização criminosa e posse ilegal de arma de fogo de uso restrito.

Na casa de Maycon, os policiais apreenderam quatro espingardas (sendo uma de fabricação caseira), um revólver calibre 38, munições (9 milímetros, calibres 380 e 44), um colete balístico e vários equipamentos e instrumentos que podem ser usados para fabricar armas, além de tabletes de maconha e porções de crack, embalagens para acondicionar drogas. Também foram apreendidos no local três furadeiras, um torno mecânico manual, duas maletas com ferramentas e parafusos, barras de ferro, três balanças de precisão, um aparelho GPS, um celular, um tablet, vários cartões microSD, uma quantia de R$ 527,00, sete placas de veículos, três rádios comunicadores, 20 cartuchos deflagrados, um tambor contendo várias bijuterias e acessórios femininos.



Integrante do Sindicato do RN que comandava homicídios no Paço da Pátria é recapturado no Rio de Janeiro

Wildson Alves da Silveira, vulgo Binho ou Beck foi recapturado no RIO

Nesta segunda-feira (01), policiais militares do Batalhão de Policiamento em Vias Expressas (BPVE) do Rio de Janeiro,recapturaram Wildson Alves da Silveira, vulgo Binho ou Beck, 26 anos, quando ele estava na Linha Vermelha, altura de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. “Binho”, que é investigado pela Divisão de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) da Polícia Civil do Rio Grande do Norte, já havia sido preso pela Polícia Civil no dia 15 de fevereiro deste ano, quando estava no bairro Pitimbu, mas conseguiu fugir da Cadeia Pública de Natal Raimundo Nonato, no dia 16 de março. A prisão de Wilson foi efetivada devido ao envio de informações oriundas do Rio Grande do Norte, por meio do Núcleo de Inteligência da Polícia Civil, da DHPP, da Coordenadoria de Administração Penitenciária (COAPE) e do Poder Judiciário para a Polícia do Rio de Janeiro.

A investigação feita pela DHPP revelou que Wildson Alves da Silveira era um dos líderes da facção criminosa Sindicato do RNe teria ordenado a efetivação de diversos homicídios que ocorreram no Paço da Pátria, zona Leste de Natal, nos últimos dois anos. “Mesmo foragido, ele comandava o tráfico de drogas no Paço da Pátria e Mãe Luiza e também continuava a emitir ordens para que desafetos seus fossem mortos”, detalhou o diretor da DHPP, delegado Ben-Hur Medeiros.

Após ter sido detido pelos policiais militares, Wildson Alves foi levado para a 59a. Delegacia de Polícia Civil (Duque de Caxias). Policiais civis do Rio de Janeiro entraram em contato com a Polícia Civil do RN que repassou as informações sobre a atuação criminosa de Wildson Alves no Estado. Como “Binho” havia fugido da prisão feita no RN, havia um mandado de prisão contra ele. Wildson Alves também é condenado a cumprir 16 anos de reclusão por um homicídio ocorrido na cidade de Nísia Floresta.



Polícia sobe morro e retira bandeira de facção criminosa em Mãe Luiza

Bandeira com siglas do Sindicato do RN é retirada de morro em Mãe Luíza pela PM –
(Foto: Cedida via Portal BO)

Do Portal BO – Policiais militares lotados na Companhia Ambiental retiraram na manhã desta terça-feira (11), uma bandeira contendo identificações de uma facção criminosa instalada em uma área do bairro considerada de preservação ambiental. O pedaço de tecido pintado com tinta verde estava preso a galhos de árvores.

De acordo com o Major Eduardo Franco, assessor de comunicação da Polícia Militar uma equipe da corporação participava de um ato social em uma escola da comunidade quando percebeu a bandeira no local. “Assim que vimos acionamos a Cipam (Companhia de policiamento ambienta), que em poucos minutos retirou a bandeira do alto do morro“, disse.

O oficial ainda informou que diariamente outras unidades da PM realizam operações no bairro com a finalidade de prender indivíduos em conflito com a lei e apreender produtos ilícitos como drogas e armas ilegais. Qualquer morador pode denunciar a atuação de criminosos ligando para o disk denúncia através do 181.




DHPP prende líder do Sindicato do RN que comandava homicídios no Paço da Pátria

Wildson Alves da Silveira foi preso pela DHPP em Natal – (Foto: Divulgação/Assecom-Degepol/RN)

Uma investigação conduzida pela Divisão de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) resultou, nesta tarde de quarta-feira (15), na prisão do líder da facção criminosa Sindicato do RN que comandava e ordenava homicídios que ocorreram no Paço da Pátria, zona Leste de Natal, nos últimos dois anos. Wildson Alves da Silveira, vulgo Binho ou Beck, 26 anos foi preso em flagrante com uma pistola. 380, 26 munições, dois carregadores e uma identidade falsa, quando estava à rua Janiópolis, no bairro de Pitimbu. Além da prisão em flagrante, a Polícia Civil tinha um mandado de prisão preventiva expedido pela Justiça contra ele.

De acordo com as investigações da DHPP, ele está envolvido em diversos homicídios. Além disto, os assassinatos a serem efetuados no Paço do Pátria só podiam ocorrer com autorização dele”, detalhou o delegado responsável pelas investigações, Alexandre Coutinho, do núcleo Zona Leste da capital (DHPP). Em novembro de 2016, ele confessou que matou Romário Costa da Silva, conhecido por “Dentão”. Wildson Alves também é condenado por um homicídio a 16 anos de reclusão, crime ocorrido em Nísia Floresta.

A investigação feita pela Polícia Civil sobre a atuação de Wildson nos homicídios baseou-se em provas testemunhais, denúncias anônimas e colaboração de outros integrantes do Sindicato do Crime que temem ser mortos por Binho.



Operação da Polícia Civil em Mãe Luíza prende integrantes da facção “Sindicato do RN”

Pablo Roberto e Francisco Silas foram presos na Operação – (Fotos: Assessoria de Comunicação/Degepol RN)

Uma operação policial conduzida pela Delegacia Especializada em Furtos e Roubos (Defur), com apoio do Batalhão de Operações Policiais (BOPE) e do helicóptero Potiguar 1, conseguiu prender dois homens, apreender armas, munições, celulares e drogas no bairro de Mãe Luiza, na manhã desta quinta-feira (09). Pablo Roberto de Araújo Santos, conhecido como “Rabujo”, 26 anos e Francisco Silas de Oliveira França, 26 anos foram presos em flagrante quando estavam na residência de Pablo.

Os dois, que são integrantes do Sindicato do RN, são suspeitos de terem participado dos últimos ataques criminosos ocorridos em Natal, durante o mês de janeiro. Nós descobrimos a casa onde Rabujo estava e nesta manhã, as equipes deslocaram-se até a residência do mesmo. No local, nós encontramos Rabujo com Silas. Ambos estavam com um revólver calibre 38 com munições; uma pistola calibre 380 com munições; crack, maconha e cocaína; um instrumento para analisar a veracidade de ouro que era subtraído das vítimas. Nós indiciamos os dois por tráfico de drogas, associação para o tráfico e porte compartilhado ilegal de arma de fogo”, detalhou a delegada Danielle Filgueira, titular da Defur. A investigação feita pela Delegacia Especializada descobriu que a dupla estava planejando viajar para Recife com o intuito de praticar roubos durante o desfile do Galo da Madrugada.

Material apreendido na Operação em Mãe Luíza

De acordo com a delegada, Pablo Roberto de Araújo, que também possuía um mandado de prisão em aberto, é suspeito de ter matado duas vítimas no Distrito Federal. Ele também teria assassinado um homem no dia 27 de janeiro, em Mãe Luiza. “No momento da entrada dos policiais na casa de Pablo, os suspeitos dispararam e ele acabou sendo atingido de raspão na perna”, relatou a delegada Danielle Filgueira.

*Fonte: Assessoria de Comunicação/Degepol/RN



Presos do Pereirão erguem bandeirão com siglas do Sindicato do RN e facções aliadas

Os presos da Penitenciária Estadual do Seridó, que pertencem a facção Sindicato do RN, ergueram nesta quarta-feira (18), uma bandeira com as sigla SDC, RN, CV, OKD, FDN.

O bandeirão pode ser visto por quem passa na rodovia RN-288 ao lado do presídio e também por moradores de bairros localizados nas imediações da unidade.

Na manhã desta quarta-feira, o diretor do Presídio de Caicó, Ubirajara Araújo, concedeu entrevista à Rádio Caicó e disse que recebeu um recado dos presos informando que eles não aceitavam que a unidade recebesse presos da facção PCC, sob pena de ocorrer o que já houve no passado que foi o confronto entre as duas denominações.

Presos erguem bandeirão no Pereirão