Lula volta a ser interrogado nesta quarta (14) sobre sítio de Atibaia

Os réus que estão sendo processados

O ex-presidente Lula volta a ser interrogado nesta quarta-feira (14), a partir das duas horas da tarde, no prédio da Justiça Federal em Curitiba. Dessa vez, o petista vai depor como réu no processo da Operação Lava Jato sobre o sítio de Atibaia, no interior de São Paulo. Substituta de Sergio Moro, a juíza federal Gabriela Hardt é quem conduzirá o depoimento.

O Ministério Público Federal (MPF) acusa Lula pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Segundo as investigações, o ex-presidente teria se beneficiado pelo fato de empresas privadas reformarem sua propriedade em troca de benefícios irregulares em contratos com a Petrobras.

Continue lendo


Lava Jato: MPF apresenta nova denúncia contra Lula envolvendo o sítio de Atibaia

ABr – A força-tarefa da Operação Lava Jato no Ministério Público Federal (MPF) ofereceu hoje (22) à Justiça Federal mais uma denúncia contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, dessa vez envolvendo supostos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro relacionados a obras realizadas por empreiteiras no sítio de Atibia.

Na denúncia, o MPF acusa o ex-presidente de estruturar, orientar e comandar esquema ilícito de pagamento de propina em benefício de partidos, políticos e funcionários públicos. A força-tarefa sustenta ainda que Lula, quando era presidente, nomeou diretores da Petrobras para praticar crimes em benefício das empreiteiras Odebrecht e OAS. Em troca, recebeu propina das construtoras de forma disfarçada por meio de obras feitas no sítio de Atibia.

De acordo com a denúncia, a Odebrecht teria pago R$ 128.146.515,33 em propina, oriundos de quatro contratos firmados com a Petrobras. Já a OAS, segundo o MPF, teria pago vantagens indevidas de R$ 27.081.186,71, resultante do superfaturamento de três contratos firmados com a estatal.