Chefe de Gabinete diz que não existe 600 mil no Orçamento para aquisição de software

O Chefe de Gabinete da Prefeitura de Caicó, Eduardo Dantas, disse na noite desta quarta-feira (27), que não existe o valor de R$ 600 mil no orçamento de 2018 para a aquisição de um software para a Secretaria de Meio Ambiente. O que na verdade existe é o uso dos recursos da ordem de 1 milhão e 180 mil reais no período de 4 anos para a implantação de um programa de Geoprocessamento no Município de Caicó pela Secretaria de Tributação. Os 600 mil reais seriam para o ano de 2018.

É um trabalho técnico feito por uma empresa pra fazer um levantamento dos imoveis no município visando aumento de arrecadação. Não tem nada haver com computador e nem software. Hoje mais de 7 mil imoveis não pagam IPTU. Não tem sequer registro na Tributação. Centenas de casas em bairros nobres constam e pagam IPTU como terreno“, disse Eduardo Dantas.

Quanto aos desastres naturais, no Orçamento, constam R$ 40 mil para as ações de seca e mais R$ 200 mil para a Defesa Civil.



Prefeitura teria destinado R$ 40 mil para crise hídrica e R$ 600 mil para compra de Software

No Orçamento de 2018 do município de Caicó, alguns valores chamaram a atenção dos vereadores. Por exemplo, os valores destinados para o esporte, 3 mil reais; para os carros-pipas, 15 mil reais; para o sistema de emergência e convivência com a seca, 40 mil reais. Nesse valores, os vereadores fizeram modificações. Foi retirado de algumas secretarias com o objetivo de aumentar os recursos para os casos em destaque, por exemplo.

Outra situação detectada pelo vereador Odair Diniz (PSDC), presidente da Câmara, foi o fato de estarem destinados para a aquisição de um SOFTWARE (conjunto de componentes lógicos de um computador ou sistema de processamento de dados; programa, rotina ou conjunto de instruções que controlam o funcionamento de um computador; suporte lógico) na Secretaria de Meio Ambiente, o valor de cerca de 600 mil reais.