ONS diz que falha em disjuntor na subestação Xingu derrubou energia

Falha na Subestação do Xingu no Pará derrubou energia em várias regiões

Às 15h48 do dia 21/03/2018 ocorreu uma falha de um disjuntor na subestação Xingu, no Pará. Em consequência, houve o desligamento automático de diversas linhas de transmissão em 500 kV, componentes dos troncos de interligação Norte/Nordeste/Centro-Oeste, Tucuruí/Manaus, Tucuruí/Vila do Conde, Elo cc 800 kV Xingu/Estreito e da UTE Belo Monte, entre outros, acarretando uma redução total de carga no SIN, da ordem de 18.000 MW.

Em todas as capitais da Região Norte e Nordeste do país ocorreu interrupção do suprimento de energia elétrica.

A frequência nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste atingiu 58,5 Hz, levando à atuação do Esquema Regional de Alívio de Carga (ERAC) desligando 3.200 MW nas regiões Sudeste/Centro-Oeste e 1.200 MW na região Sul. As cargas interrompidas nessas regiões foram rapidamente restabelecidas, em cerca de 20 minutos.

Na região Norte, foram desligadas as capitais Manaus, Macapá, Belém, São Luiz e Palmas.

Na usina hidrelétrica de Tucuruí nove unidades geradoras continuaram sincronizadas, atendendo cerca de 500 MW de carga no Pará e Maranhão.

O processo de recomposição do sistema Norte ocorreu da seguinte forma:

 

Cidade Início da recomposição Tomada de carga
Macapá 16h59 17h30
Belém 16h21 16h49
São Luiz 16h59 17h10
Palmas 16h58 17h33
Manaus 16h15 16h44

 

O processo de recomposição do sistema Nordeste foi mais lento. Às 18h55 esta era a situação da recomposição no Nordeste:

Fortaleza: 55% da carga religada

Teresina: 50% da carga religada

Recife: 50% da carga religada

João Pessoa: 15% da carga religada

Maceió: 20% da carga religada

Salvador: 30% da carga religada

Aracaju: 25% da carga religada

Natal: 20% da carga religada

A carta total recomposta nesse horário era de 5.600MW, o que representa 50% da carga prevista do Nordeste. O processo de recomposição do Nordeste segue em curso.

A reunião com as empresas envolvidas na análise da perturbação será realizada até a próxima segunda-feira, no ONS, no Rio de Janeiro.

Novas informações poderão ser disponibilizadas a qualquer momento.

Assessoria de Imprensa

Operador Nacional do Sistema Elétrico 



Subestação elétrica de Jardim do Seridó é inaugurada pela Cosern

Subestação elétrica de Jardim do Seridó é inaugurada – (Foto: Canindé Sorares)

O diretor-presidente da Cosern, Luiz Antonio Ciarlini, esteve no município de Jardim do Seridó na manhã desta 4ª feira (30), para fazer a inauguração oficial da subestação elétrica do município. A obra ampliou a oferta de energia na região, reforçou a confiabilidade do sistema elétrico do Seridó e está beneficiando 21 mil potiguares dos municípios de Jardim do Seridó, Ouro Branco, Acari e São José do Seridó.

Acompanhado do superintendente de Serviços Técnicos, Dário Vale, do gerente da Cosern para as regiões do Seridó e Oeste, José Gomes, do Gestor da Cosern para o Seridó, Lindolfo Sales, da Gerente de Comunicação Institucional e Sustentabilidade, Karine Severo, e de colaboradores da concessionária, Ciarlini explicou à imprensa a importância da nova instalação para a região.

Essa subestação foi construída com o que há de mais moderno em termos de equipamentos, passou com louvor em todos os testes que fizemos desde que ela entrou em operação há 30 dias e reforçou a confiabilidade do sistema elétrico da Cosern no Seridó”, disse Ciarlini. “De forma prática, ela já está atuando para que as interrupções no fornecimento de energia elétrica sejam eventos cada vez mais raros e, se por ventura acontecerem, o restabelecimento da energia para os nossos clientes seja feito num prazo cada vez mais curto”, ressaltou.

Com investimento de cerca de R4 10 milhões, Jardim do Seridó é a subestação de número 65 da Cosern, tem capacidade instalada de 12.500 kVA, possibilitando atender as solicitações de novos clientes e de aumentos de demanda, e está integrada ao mesmo regional de distribuição das subestações de Acari, Parelhas e Caicó. Para Lindolfo Sales, gestor da Cosern para o Seridó, região onde a concessionária tem 120 mil clientes, o aumento de atividades econômicas tais como mineração, vestuário, agropecuária, comércio e serviços nos municípios seridoenses demandam novas cargas de energia elétrica e a Cosern está cumprindo seu papel para atender bem seus clientes. “Esse dia é histórico para todos nós que fazemos a Cosern e também para essas quatro cidades da região do Seridó”, resumiu Lindolfo.



Vivaldo pede celeridade na implantação de subestação elétrica no Hospital Regional de Caicó

Hospital Regional de Caicó deverá receber nova subestação para garantir funcionamento de novos equipamentos

O deputado Vivaldo Costa (PROS) pediu celeridade no Projeto de Implantação de uma subestação elétrica no Hospital Regional do Seridó, em Caicó. A ação servirá para recepcionar os equipamentos de alta tecnologia que serão implantados na unidade. A indicação do parlamentar foi encaminhada de forma urgente para o governador Robinson Faria (PSD) e ao secretário de saúde George Antunes.

A Subestação é uma instalação elétrica responsável por transmitir e distribuir a energia elétrica e pode ser localizada próxima ao centro de geração, transmissão ou distribuição, dependendo de suas características e conta com equipamentos capazes de realizar transformações em tensões e correntes para valores adequados de uso, manobras e proteção de linhas. Por isso, é considerada parte fundamental para o funcionamento do sistema elétrico, em especial, a recepção de um tomógrafo de alta tecnologia, um Raio-X Digital, autoclave e as novas instalações elétricas da referida instituição hospitalar“, disse.



Cosern inaugura subestação de Currais Novos nesta quarta-feira (24)

Subestação de Currais Novos será inaugurada nesta quarta

A Cosern, empresa do Grupo Neoenergia, inaugurará nesta 4ª feira (24), às 10 h, a subestação de distribuição de energia Currais Novos I, na região do Seridó. A obra teve um investimento de R$ 6,8 milhões e vai ampliar a oferta de energia na região, beneficiando 90 mil potiguares dos municípios de Currais Novos, Lagoa Nova, Cerro Corá, Bodó, São Vicente e Florânia.

O Diretor-Presidente da Cosern, Luiz Antonio Ciarlini, vai receber a imprensa no local às 10h e conceder entrevista sobre o novo equipamento da Cosern na região do Seridó. Os interessados em conhecer a nova subestação, construída às margens da BR 226, na saída para Acari, poderão visitá-la, em pequenos grupos, entre às 10h e 11h do dia 24. É necessário utilizar capacete, fornecido pela Cosern no local, e sapatos fechados e emborrachados, sem nenhuma parte metálica.

A subestação de Currais Novos I, que entrou em operação no dia 24 de abril, tem capacidade instalada de 26,6 MVA, possibilitando atender as solicitações de novos clientes e de aumentos de demanda, além de aumentar a confiabilidade do sistema elétrico e reforçar a qualidade dos serviços prestados pela Cosern.

Currais Novos I está interligada às subestações de Acari e Currais Novos II (de propriedade da Chesf), aumentando a flexibilidade operacional e a qualidade do fornecimento de energia elétrica no Seridó, região onde a Cosern tem 120 mil clientes e uma das que mais se desenvolve economicamente, com atividades voltadas para mineração, agropecuária, comércio, serviço e turismo.



Vivaldo Costa solicita implantação de subestação elétrica no Hospital Regional do Seridó

Vivaldo Costa solicita instalação de subestação elétrica no Hospital Regional

O deputado Vivaldo Costa (PROS) encaminhou requerimento ao Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), solicitando a implantação de subestação elétrica para recepcionar os equipamentos de alta tecnologia do Hospital Regional do Seridó, em Caicó.

O pleito vai permitir que a população daquela região possa utilizar, de forma efetiva, os equipamentos de extrema relevância no âmbito hospitalar, como tomógrafo de alta tecnologia, raio-x digital, autoclave, entre outros”, justifica Vivaldo.

A subestação é uma instalação elétrica responsável por transmitir e distribuir a energia elétrica e conta com equipamentos capazes de realizar transformações em tensões e correntes para valores adequados de uso, manobras e proteção de linhas.