Prevenção ao suicídio e à automutilação serão temas de campanha nacional

Outra prioridade da pasta, a prevenção à automutilação e ao suicídio, será alvo de uma campanha nacional envolvendo as famílias, escolas, mídia e redes sociais para dar orientações de como lidar com essas situações. Segundo a ministra, o Facebook foi convidado a integrar o grupo de trabalho sobre o tema. “Entendemos que não dá para falar com o adolescente, com o jovem, sem envolver as redes sociais”, disse.

Damares definiu a automutilação e o suicídio entre os jovens como um “fenômeno” crescente. Ela apresentou dados de especialistas apontando que no Brasil 14 milhões de jovens se cortam. “A frase que a gente escuta das crianças, jovens e adolescente é dor na alma. Então precisa cortar o corpo para aliviar a dor da alma”.

Para a ministra, há “toda uma tragédia que traz a automutilação, que é a depressão, as marcas que ficam para sempre, a tristeza profunda, e precisamos lidar com esse fenômeno no Brasil”. Ela destacou que o suicídio é a segunda causa de morte entre jovens no país: “Vamos precisar enfrentar isso com muita delicadeza, seriedade, e trazendo a família para esse processo”.

As redes sociais serão parte fundamental na campanha para combater essas práticas. Ela lembrou que um jovem faz uma busca na internet e encontra instruções de como se cortar ou cometer suicídio. “Estamos conversando com as redes sociais até onde podemos ir juntos e até onde eles podem melhorar seus mecanismos de proteção da criança, jovem e adolescente no Brasil”, afirmou a ministra.



Fórum discute prevenção ao suicídio em Caicó

Evento aconteceu no Cento Administrativo em Caicó

O Centro Administrativo de Caicó sediou, nesta terça-feira (11), o Fórum de Capacitação: Rede de Cuidado e Prevenção da Pessoa com Comportamento Suicida. A iniciativa é uma parceria da Escola Multicampi de Ciências Médicas, Sistema Único de Saúde (SUS) e Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), tendo como como público-alvo os profissionais da Atenção Básica, Saúde Mental e Hospital Regional do Seridó. Capacitando para identificar um comportamento suicida, encaminhamento e estratégias de abordagem e intervenção.

“Primeiramente a gente apresenta o contexto atual do suicídio, trazendo para a região Seridó e Caicó. O objetivo é melhorar a rede de atenção psicossocial do município com relação às pessoas que apresentam comportamento suicida”, disse a terapeuta ocupacional do CAPS III, Areta Muniz, mestranda em Educação Trabalho e Inovação em Medicina pela UFRN. Ela apresentou a palestra “Rede de Cuidado ao usuário em crise suicida: acolhimento, identificação, avaliação, manejo e encaminhamentos”. O encontro também pretende a criação de um grupo de trabalho no Município no enfrentamento ao suicídio.



Setembro Amarelo: Assembleia Legislativa discute estratégias de prevenção ao suicídio

A Assembleia Legislativa discutirá nesta terça-feira (18) estratégias de prevenção ao suicídio, dentro de programação alusiva ao “Setembro Amarelo”.

As abordagens sobre suicídio têm ganhado espaço na imprensa e contribuído para derrubar os tabus em torno do assunto. A cada ano, as estatísticas, que são subnotificadas, registram aumento desse tipo de morte, de sorte tal que ela já e a segunda causa de mortes, no mundo, entre jovens de 15 a 29 anos.

Para o assunto, foram convidados as secretarias de Saúde de Natal e do Estado; associações como a de psiquiatria e organismos representativos de psicologia. A Universidade Federal do Rio Grande do Norte também deverá enviar representante para o debate.

Ponte

Um dos assuntos a ser abordado na audiência pública é a ação de proteção na Ponte Newton Navarro. Desde 2014 que decisão judicial obrigou a construção de rede de proteção no equipamento que tem se tornado referência de suicídio na capital do Estado.

A ideia da audiência é encaminhar uma solução para o impasse, já que Estado e Município tem revezado argumentos sobre a quem de fato compete construir a proteção.



Pólo da UnP de Caicó aborda prevenção ao suicídio

Sessenta e três alunos dos cursos de Enfermagem, Nutrição e Fisioterapia do Polo Caicó participaram no dia 14 de outubro do 1º Encontro Multidisciplinar da UnP: uma abordagem sobre o suicídio. O evento foi composto de palestras com profissionais da área da Saúde e um minicurso voltado para os profissionais de Enfermagem. Além da abordagem de prevenção ao suicídio, o encontro se reverteu em uma ação de compromisso social arrecadando alimentos e fraldas para uma instituição de longa permanência para idosos do município.

No horário da manhã, foram realizadas três palestras: “Um problema complexo e suas implicações na clínica: o suicídio”, ministrada pela Psicóloga da Escola Multicampi de Ciência Médicas da UFRN, Natany de Souza Batista Medeiros; “O papel da atenção básica na prevenção ao suicídio”, ministrada pelo Psicólogo Residente da Escola Multicampi da UFRN, Bruno Gonçalves Medeiros; e “Identificar para prevenir: instrumentos científicos utilizados para detecção precoce do comportamento suicida, ministrada pela mestranda em Enfermagem pela UFRN e preceptora do Curso de Enfermagem da UnP”, Romeika Carla Ferreira de Sena.

A programação da manhã foi iniciada às 7h30 e seguiu até às 12h. As atividades foram retomadas à tarde com o minicurso “Terapia comunitária: uma tecnologia do cuidado em saúde” também ministrado por Romeika para 30 alunos do Curso de Enfermagem.

O evento foi organizado pela Profa. Fernanda Alves, do Curso de Enfermagem, com o apoio da Coordenadora Acadêmica do Polo Caicó, Profa. Priscilla Osawa e da preceptora, Romeika Sena.



Assembleia Legislativa discutiu formas de combate ao suicídio

Deputado Vivaldo Costa presidiu os trabalhos da audiência pública sobre suicídio na ALRN – (Foto: Ney Douglas)

A valorização da vida e os desafios no enfrentamento do suicídio foram debatidos nesta terça-feira (20), no Legislativo Potiguar. A audiência pública, proposta pelo deputado Vivaldo Costa (PROS), revelou as dificuldades encontradas por pacientes psiquiátricos e discutiu formas de auxílio, tanto por parte dos profissionais da saúde quanto dos gestores públicos, no combate à depressão e ao suicídio, no Rio Grande do Norte.

Esse é um problema sério no nosso estado, porque não há apoio à população. Foram fechados hospitais psiquiátricos e não foram colocadas em prática as soluções alternativas. Devemos debater amplamente o tema da depressão e do suicídio, principalmente nas escolas, porque estão atingindo cada vez mais nossos jovens. Aqui no RN, além de aumentar o número de médicos psiquiatras e de criar políticas públicas de combate ao suicídio, é preciso, primordialmente, disponibilizar o serviço já existente. As pessoas vão num pronto socorro, com queixa psiquiátrica, e o médico generalista diz que não pode fazer nada, pois não é especialista”, destacou o parlamentar.

O médico psiquiatra Salomão Gurgel explicou que a dor psíquica é muito maior que a física. “Quantos doentes mentais, na tentativa de fugir da dor psíquica, cortam membros, orelha etc? E, segundo relatos de pessoas que já tentaram suicídio, no momento de um tiro ou de um enforcamento, elas nem sentem a dor física”. Ainda de acordo com o doutor Salomão, dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) revelam que a taxa global de suicídio é de 16 casos a cada 100.000 habitantes. Além disso, segundo a OMS, até o ano de 2020, o número estimado de mortos por suicídio no planeta será de mais de 1,5 milhão de pessoas.

Continue lendo



Vivaldo promove audiência pública para debater prevenção ao suicídio

Vivaldo promove audiência pública para debater prevenção ao suicídio

O índice de suicídio entre os jovens será debatido na Assembleia Legislativa durante audiência pública nesta terça-feira (20), a partir das 14h30. Proposto pelo deputado Vivaldo Costa (PROS), o debate contará com a participação de especialistas e tem como objetivo principal desmistificar o assunto, primeiro passo para alertar as autoridades e a população em geral sobre a realidade do problema no Estado.

Quanto mais se discutir o tema suicídio e quanto mais informação se levar à população, poderemos evitar o problema. Na capital, a quantidade de psiquiatras é insuficiente para atender a demanda, portanto é necessário que as secretarias de saúde tenham atenção ao problema, junto com seus médicos e especialistas”, alertou o deputado.

O papel que cabe ao Poder Público na prevenção ao suicídio também entrará em pauta, assim como uma análise de estatísticas locais referentes à depressão, uma das suas principais causas.

Recentemente, o suicídio entre jovens ganhou espaço nas rodas de conversas e na mídia, em razão do jogo virtual “Baleia Azul” e da série de TV “13 Reasons Why”, da Netflix. O primeiro tem origem russa e consiste numa sequência de desafios enviados por meio da internet. Esses desafios levaram adolescentes no mundo inteiro à automutilação e, em alguns casos, a tirar a própria vida.



Vivaldo Costa discutirá prevenção ao suicídio em Audiência Pública na ALRN

Audiência Pública proposta pelo deputado Vivaldo Costa vai discutir a prevenção ao suicídio

Já tem data definida a Audiência Pública protocolada pelo deputado Vivaldo Costa (PROS) no plenário da Assembleia Legislativa que discutirá a prevenção ao suicídio. Preocupado com o alto número de casos de suicídio no Rio Grande do Norte e na região do Seridó, o parlamentar marcou para 20 de junho, as 14hs30min, um debate sobre a temática.

Convites estão sendo encaminhados para autoridades que lutam pela causa. Um dos nomes que Vivaldo adiantou que deseja muito que esteja presente é o do Bispo da Diocese de Caicó, Dom Antônio, que tem um trabalho muito consistente no assunto.