Aécio Neves destitui Tasso Jereissate da presidência do PSDB

Senador Tasso Jereissati é destituído da presidência do PSDB

A crise interna vivida pelo PSDB ganhou contornos ainda mais sérios nesta quinta-feira (9). Isso porque, o senador Aécio Neves (MG) resolveu destituir o senador Tasso Jereissati (CE) da presidência interina da sigla. A decisão, segundo comunicado enviado por Aécio a Jereissati foi motivada para “garantir a isonomia entre os postulantes” na disputa pela presidência do PSDB. Tasso lançou na quarta-feira (8), candidatura ao comando da legenda, em eleição que será realizada no mês de dezembro.

Para destituir Jereissati do cargo, Aécio que estava afastado da presidência do PSDB desde maio, teve de reassumir o comando, para logo na sequência, transferi-lo para o ex-governador de São Paulo, Alberto Goldman que ficará responsável por comandar o partido até a convenção nacional, no próximo mês.

Por volta das 17h, cerca de 30 minutos após a decisão chegar ao gabinete de Tasso Jereissati, o senador reuniu a imprensa e disse ter se surpreendido com a postura de Aécio. Usando palavras duras, Tasso disse que a decisão não levou em conta o interesse coletivo do partido e afirmou ter diferenças profundas com o político mineiro. “Desde comportamento político, comportamento ético, visão de governo, fisiologismo, a questão do fisiologismo deste governo. Eu já disse uma frase e vou repetir: Esse PSDB desses caras não é o meu PSDB”.

Tasso disse não acreditar na justificativa de que a sua destituição traria mais “isonomia” para a disputa pela presidência da legenda. Aécio, no entanto, reiterou o que já havia dito no comunicado.