Em nota Prefeitura de Jardim de Piranhas repudia tentativa de agressões contra médica em hospital

Na noite desta segunda-feira, 18, uma servidora pública de Jardim de Piranhas, médica plantonista, sofreu uma tentativa de agressão no exercício de sua função, mesmo tendo cumprido com excelência o seu papel como profissional, dentro das normas técnicas e humanização da saúde pública.

O fato aconteceu depois que uma senhora com uma luxação no ombro deu entrada no plantão do Hospital Geral do Município. No local, ela recebeu todos os cuidados necessários, sendo encaminhada, em seguida, para o Hospital Regional de Caicó onde realizou um Raio-X e recebeu atendimento de um profissional especializado em traumas.

Desconhecendo os procedimentos e visivelmente embriagado, o cônjuge desta senhora, que não acompanhou o atendimento, foi até o Hospital Geral de Jardim de Piranhas reclamar da transferência da paciente para Caicó. Apesar dos esforços para explicar a necessidade daquela decisão, ele perdeu o controle e tentou agredir a médica. Só não chegou às vias de fato graças à intervenção de outros servidores.

Diante disso, a Prefeitura de Jardim de Piranhas vem a público esclarecer que repudia qualquer tentativa ou ato de agressão contra seus servidores, principalmente no exercício de suas funções.

É importante lembrar que a atitude deste indivíduo fere o artigo 331 do Código Penal e pode resultar em pena de detenção, de até 2 (dois) anos de reclusão, ou multa. Além do que, a pessoa ameaçada pode processar judicialmente o agressor e exigir dele indenização por danos morais.

Seja qual for a circunstância, a Prefeitura perseguirá sempre a pacificação e o caminho da Justiça, desde que buscando estar do lado da razão e sempre em favor da vítima que, neste caso, se trata da servidora injustamente agredida.

Sem mais,

Gabinete Civil da Prefeitura;

Secretaria Municipal de Saúde;

Hospital Geral de Jardim de Piranhas.