Caicó: Homem que tentou roubar loja de celular, com apoio de adolescente, é condenado a 8 anos de prisão

A Justiça condenou a uma pena de 8 anos e 6 meses de reclusão, em regime fechado, Diego Ortega dos Santos Araújo, pelos crimes de roubo majorado tentado, com participação de outra pessoa, com o emprego de arma de fogo e por corrupção de menor de idade.

O réu, articulou e deu apoio ao roubo praticado no dia 17 de março deste ano, por volta das 15h20min a uma loja de celular, localizada na Avenida Rio Branco, no Centro de Caicó. Diego, junto com o menor, tentaram roubar R$ 34,00 e diversos aparelhos celulares do estabelecimento comercial, além de um cordão de ouro. O crime só não foi consumado por causa da atuação da polícia a partir de informações do proprietário do comércio que monitorava o sistema de câmeras.

Segundo consta nos autos do processo, a vítima (funcionário) relatou que estava trabalhando, quando o jovem chegou inicialmente dando a entender que era um cliente, porém em seguida anunciou o roubo com o uso de arma de fogo mandando que lhe passasse o dinheiro e objetos de valor; o adolescente foi colocando celulares dentro de um saco, pegou o dinheiro da loja, cordão de ouro e celular, colocou no bolso; com a chegada dos policiais, tentou passar-se por cliente, mas, o funcionário conseguiu avisar que era um roubo, momento em que foi apreendido.

Os policiais ouvidos nas audiências, disseram que abordaram Diego Ortega, a cerca de 10 metros da loja. Ele segurava dois capacetes e aguardava o menor. As imagens das câmeras de segurança do estabelecimento comercial, anexadas no processo, mostram a chegada dos dois, de moto, momento em que o menor, desce, entra na loja, enquanto Diego se desloca mais a frente para aguardar. Em depoimento, ele afirma que não sabia que seu companheiro iria fazer um roubo, mas, o adolescente disse que ideia e planejamento da ação criminosa foi de Diego.


Motorista da UFRN é morto em tentativa de roubo ao carro da instituição em Natal

Na madrugada deste domingo (09), o motorista da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, até agora identificado como José Wilson de Souza, de 59 anos, servidor de carreira da UFRN desde maio de 1978, foi morto em uma tentativa de roubo do carro que ele dirigia, pertencente à instituição. O fato foi registrado no Bairro de Ponta Negra, em Natal, nas proximidades da casa da reitora, Ângela Paiva.

A informação confirmada ao Blog Sidney Silva pela assessoria de comunicação da UFRN, dá conta que José Wilson, estava indo buscar a reitora para levá-la ao aeroporto de São Gonçalo de onde viajaria para Porto Alegre/RS, para participar de evento.

O carro não foi levado e permanece no local. O corpo também.

*Aguardem novas informações…