Ocupação dos leitos de UTI no Hospital Regional do Seridó chega a 81,82%

Hospital Regional do Seridó tem quase 90% dos leitos den UTI ocupados

De acordo com o site Regula RN, no início da noite desta quinta-feira (04), apenas 4 leitos da Unidade de Terapia Intensiva – UTI do Hospital Regional do Seridó, estavam disponíveis.

A ocupação, era de 81,82%, ou seja, dos 22 leitos críticos disponíveis na unidade, 18 estavam ocupados com pacientes.

O Hospital Regional Telecila Freitas Fontes, em Caicó, é a unidade referência na Região do Seridó, para atendimento de pacientes com suspeita ou confirmados de Covid-19.

A unidade já recebeu pessoas de várias regiões do Estado.


Fila de espera por leitos para tratamento da Covid-19 no RN tem 32 pessoas, diz secretário

Leitos de UTI em Mossoró

A fila de espera por leitos de enfermaria, semi-intensivo ou de UTI no Rio Grande do Norte já conta com 32 pessoas, na manhã desta segunda-feira (11), de acordo com a Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap). Isso significa dizer que o estado está superlotado, mas não entrou em colapso, segundo o adjunto da pasta, Petrônio Spinelli.

As 32 pessoas na fila de espera passaram por Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) ou hospitais no interior do estado, que são responsáveis por solicitar as internações junto à rede estadual. São nestas unidades que os pacientes passam por uma triagem, que determina o nível de gravidade e consequentemente o grau de prioridade de atendimento.

*Leia a notícia completa no G1/RN, aqui


Saída de leitos de UTI que não são para pacientes Covid-19, de Caicó para Currais Novos, pode ser judicializada

O promotor Vicente Elísio de Oliveira Neto, continua insistindo que a retirada dos leitos de UTI para atendimento de problemas de saúde que não sejam Covid-19, de Caicó para Currais Novos, é um erro. Inclusive, é possível que nas próximas horas, o assunto seja judicializado.

Esta semana, o promotor participou de reunião através de vídeo-conferência com diversas autoridades de saúde da região Seridó e do estado para tratar também, sobre o assunto. A promotora, Kalina Correia Filgueira, coordenadora do Centro de Apoio Operacional da Saúde no M/RN, também participou e disse que o Plano de Contingência e enfrentamento ao Coronavírus, criado na região, precisava de ajustes.

Os profissionais de saúde que estavam presentes, disseram que não tinha como fazer qualquer mudança no Plano.

Uma possibilidade defendida pelos promotores é que sejam instalados leitos de UTI no Hospital do Seridó. Quando perguntando da possibilidade do empenho da Prefeitura nesse sentido, já que o referido hospital, atualmente é de sua responsabilidade, Batata Araújo, disse que era inviável.


Pacientes de Tenente Laurentino foram encaminhados para Caicó por falta de vaga no Hospital de Currais Novos

Diante da notícia de que os pacientes de Caicó, com problemas de saúde diferentes de Coronavírus, que precisarem de um leito de UTI, terão que ser encaminhados para o Hospital Mariano Coelho, em Currais Novos, o blog checou na tarde deste domingo (12), como está funcionando a Unidade de Terapia Intensiva da referida unidade de saúde.

Uma fonte com livre trânsito no Hospital disse que nos últimos meses, é raro o dia que tem leito vago na UTI. “A demanda é alta. O Hospital atende vários municípios desta região”, disse.

Inclusive, na noite deste domingo, o Hospital Regional de Caicó, recebeu pacientes oriundos de Tenente Laurentino Cruz, cidade que fica na área do Hospital de Currais. Isso teria acontecido por causa da falta de leitos.


Escala da UTI Pediátrica do Walfredo Gurgel é normalizada

O Governo do RN, por meio da secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) e a direção do Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel (HMWG), informa que a Cooperativa Médica (Coopmed) aceitou cobrir os plantões dos dias 29 (dia),  30 (dia) e 31 (noite) da Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) Pediátrica do HMWG. A unidade estava com redução no quadro de intensivistas pediátricos e, com a recomposição da escala, o hospital não deixará mais de receber novos internamentos nos próximos dias.

Continue lendo

UTI do Hospital Regional tem nível satisfatório de resolutividade

A Unidade de Terapia Intensiva- UTI do Hospital Regional de Caicó, está completando 50 dias que teve a sua nova estrutura inaugurada. No período, de acordo com o médico Belísio Neto, que é diretor da unidade, foram internados 85 pacientes e destes, apenas 4 foram transferidos para Natal. O motivo, foi a necessidade de passarem por neurocirurgias, um serviço que o Hospital de Caicó, ainda não dispõem.

Mesmo com as dificuldades existentes, de acordo com o médico, Belísio Neto, a maioria dos pacientes que passaram nas últimas semanas pela unidade, conseguiram se recuperar do problema de saúde que estavam acometidos.

Assista um bate-papo que o Blog teve com Dr. Francisco Belísio Neto:


Robinson entrega UTI com 10 leitos em Caicó

Governador do RN entrega leitos de UTI em Caicó

A regionalização da saúde do RN avançou em mais uma etapa. Nesta sexta-feira (27), o governador Robinson Faria esteve em Caicó para inaugurar a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Regional Telecila Freitas Fontes, também conhecido como o Hospital Regional do Seridó.O governo investiu quase R$ 1 milhão, através de recursos próprios, em obras e equipamentos, para instalar uma nova Unidade totalmente reformada, modernizada e com sua capacidade duplicada de cinco para dez leitos de UTI adulto. Os cinco leitos que já existiam foram totalmente reformados.

Na ocasião, o governador fez o descerramento da placa inaugural e visitou o espaço conhecendo o novo complexo que conta com aparelhos de última geração, novos móveis, camas elétricas, cortinas, respiradores, ventiladores pulmonares, cardioversores, suportes de soro e carrinho de urgência. Já a estrutura ganhou recuperação do piso e cobertura, instalações hidráulicas, elétricas e sistema de climatização.

Continue lendo


Familiares de pacientes da UTI do Regional em Caicó compram medicações que faltam na unidade

Os familiares de pacientes que estão internados na Unidade de Terapia Intensiva – UTI do Hospital Regional de Caicó, estão precisando adquirir medicamentos que estão faltando ma referida casa de saúde. Mesmo depois de ter sido “reabastecido” pela Secretaria de Saúde do Estado – há menos de uma semana – o hospital ainda passa por necessidade de insumos.

Os pacientes estão fazendo verdadeira peregrinação nas farmácias e em outros Hospitais na Região para adquirir medicamentos como Nipride ou Tridil – de uso injetável, indicados para indivíduos que sofrem de pressão alta. São vasodilatadores –. Esses são apenas alguns dos medicamentos que estão em falta na Unidade.


UTI do Hospital Regional não recebe mais pacientes por falta de medicamentos e equipamentos

UTI do Regional deixa de receber pacientes

A Unidade de Terapia Intensivado Hospital Regional de Caicó, não poderá mais receber pacientes. A medida foi adotada pelos médicos que trabalham no setor. O motivo é a falta de medicamentos básicos para sedação e equipamentos.

Fontes que informaram a situação ao Blog Sidney Silva relatam que os profissionais falam em situação de caos no hospital e isso inviabiliza a admissão de novos pacientes na UTI. A direção da unidade já foi informada que só serão internadas pessoas na UTI quando chegarem medicamentos ao menos que permitam sedação.

Também existem relatos de equipamentos como monitores estão quebrados.

Na UTI do Regional, nesta terça-feira (31), estão internados 4 pacientes em 4 leitos.

A informação que chega ao Blog dá conta da falta de medicamentos como Furosemida, também de aparelhos para verificar a pressão e drogas vasoativas como Noradrenalina. Ainda estão faltando Fentanil e Midazolam, entre outros.


Começa reforma de espaço para instalação da nova UTI do Hospital Regional de Caicó

Na tarde desta quinta-feira (28), foi realizada a mudança do local para atendimento de urgência do Hospital Regional de Caicó. O motivo é a obra de reforma da unidade. Agora, as pessoas que precisarem devem ser atendidas aonde antes funcionava o setor administrativo. O local aonde estava a urgência, aonde antes era instalada a Clínica do Rim, dará espaço para a Unidade de Terapia Intensiva – UTI com 10 leitos e equipamentos novos.

A diretora do Hospital, Luciana Kadidja, disse ao Blog Sidney Silva que a previsão de conclusão da reforma e instalação da UTI é para dezembro deste ano. “A empresa que está fazendo a reforma nos garantiu que em dezembro deste ano nos entrega a obra. Nossa UTI terá 10 leitos e novos equipamentos, inclusive alguns que atualmente nós não temos“, disse.

No outro lado do Hospital, está em andamento a obra de reforma da Urgência. O espaço é o mesmo aonde antes era feito o atendimento de urgência e emergência. Os serviços devem ficar concluídos no mês de abril de 2018. Foi o que garantiu a direção do Hospital.


Monsenhor Antenor Salvino se recupera de polineuropatia na UTI do São Lucas

Padre Antenor se recupera bem em Natal – (FOTO: Sidney Silva)

O monsenhor Antenor Salvino de Araújo, pároco emérito da Catedral de Sant’Ana, está se recuperando na Unidade de Terapia Intensiva do Hospital São Lucas em Natal, depois de sentir dificuldades de locomoção com paralisação dos membros inferiores em sua casa em Caicó.

De acordo com o assistente pessoal do monsenhor Antenor, Romildo Dantas, em contato com o Blog Sidney Silva, “ele foi internado na UTI apenas para que a recuperação de seu quadro de saúde seja mais rápido o que poderia não acontecer em outro setor do hospital. Ele está lúcido e conversando. Tem uma familiar dele que o acompanhado de perto. O nossa expectativa é que o monsenhor se recupere o mais rápido possível“, disse.


Justiça Federal homologa acordo que prevê criação de 30 novos leitos de UTI no RN

Juíza Federal Gisele Maria da Silva Araújo Leite homologou acordo

A Juíza Federal Gisele Maria da Silva Araújo Leite homologou acordo firmado entre o Conselho Regional de Medicina no Rio Grande do Norte, Ministério Público e o Governo do Estado, em que o Cremern pede a criação de novos leitos de UTI no Estado.

Pelo acordo, foi definido que serão contratados 20 leitos de UTI em Natal no prazo de 30 dias. Além disso, outros dez leitos serão contratados na cidade de Mossoró, também com execução no mesmo período.

Durante a audiência também foi acordada a instalação de 20 leitos de UTI no Hospital Colônia João Machado e 10 leitos no Hospital Alfredo Mesquita, em Macaíba, que deverão estar em execução até o dia 31 de dezembro de 2018. Nesse mesmo prazo entrarão em implantação 10 leitos de UTI em São José de Mipibu, 20 leitos no Hospital da Mulher de Mossoró e 21 leitos no Hospital Tarcísio Maia, também em Mossoró. No entanto, no caso desse último o prazo será 30 de março de 2018.

O Governo do Rio Grande do Norte terá até primeiro de setembro deste ano para apresentar o projeto arquitetônico e os orçamentos das obras.


Direção do Hospital Regional espera autorização para Clínica do Rim fazer hemodiálise em pacientes de sua UTI

Luciana Kadidja, diretora do Hospital Regional de Caicó Foto Sidney Silva
Luciana Kadidja, diretora do Hospital Regional de Caicó – (Foto: Sidney Silva)

A diretora do Hospital Regional em Caicó, Luciana Kadidja, fez um apelo a médica nefrologista Nilma Rodrigues, que é proprietária da Clinica do Rim, que atualmente está localizada em nova sede, na BR 427, saída de Caicó para Jardim do Seridó, para que seja firmada parceria entre os dois entes com o objetivo de instalar na Unidade de Terapia Intensiva do referido Hospital, o serviço de Nefrologia Agudo.

Nós temos passado grandes problemas com a falta desse serviço. Quando o paciente está na UTI e precisa passar por Hemodiálise, tem que ficar esperando regulação de vaga, e isso dificulta a recuperação do paciente. O Estado já começou o processo licitatório para resolver a questão, mas, nós sugerimos que como a Clínica do Rim já está instalada em Caicó, que possa estender esse serviço para nós do Regional“, afirmou.

Médica Nilma Rodrigues cofirmou que Clínica do Rim tem know-how para prestar o serviço, mas, precisa de autorização do Governo – (Foto: Sidney Silva)

A médica Nilma Rodrigues, reconheceu a parceria mantida por muitos anos entre a Clinica e o Hospital. “Foram 15 anos que a Clínica ficou usando às dependências do Hospital. Quanto nós estávamos no interior do Hospital, era realmente, mais fácil para fazer esse atendimento e como a gente saiu de lá, nós só somos credenciados para fazer pacientes crônicos e não agudos, porque, a estrutura é diferente. Esses pacientes que Luciana fala, são os que estão na UTI, entubados, que precisam de respirador artificial, então não tem como ele fazer na Clinica. Quando estávamos nas dependência do Regional, tudo bem, nós levávamos o equipamento para a UTI, mas, agora…porém, nós temos todo o know-how para esse tipo de serviço, basta apenas se adquirir alguns equipamentos, nós participamos de uma licitação e nós temos toda condição de prestar o serviço. Agora, nós precisamos da autorização do Governo do Estado“, comentou a médica.