Após 9 meses, assassinos de idosa caicoense, seguem foragidos

Neste sábado (23), completaram-se 9 meses e 16 dias da morte de Valdira Medeiros. Ela faleceu aos 80 anos de idade, depois de ter sido vítima de assalto em sua casa no Bairro Acampamento, em Caicó. Os ladrões a espancaram. O crime foi registrado no dia 6 de junho.

Quando os ladrões (eram dois), entraram na casa da idosa, ainda era madrugada e disseram que queriam joias e dinheiro. Eles demoraram no interior da casa e lá promoveram sessões de espancamento contra a vítima.

Quando fugiram, levaram vários objetos de valor do interior da casa.

Antes de ser encaminhada para Natal, por causa de seu estado de saúde, Valdira ainda esteve na Delegacia de Polícia Civil, para prestar queixa. Ela que estava com hematomas pelo corpo e várias costelas quebradas, contou que os ladrões eram jovens.

Em Natal, dona Valdira Medeiros, morreu, não resistindo aos ferimentos.

Os dois ladrões nunca foram localizados pela Polícia.



Delegado confirma que Polícia já tem autoria da morte de idosa em Caicó

O delegado Leonardo Germano, titular da DP Municipal de Caicó, confirmou ao Blog Sidney Silva que as investigações em torno da morte de Valdira Medeiros, de 80 anos, ocorrida no dia 7 de junho (2018), estão em andamento e que já existe a informação da autoria.

O delegado disse que trata-se de um adolescente e que já existe um mandado de busca e apreensão, porém ainda não foi cumprido. O outro, que é maior de idade, está foragido.

A caicoense morreu em decorrência das agressões sofridas durante o assalto praticado em sua casa na madrugada do dia 06 daquele mês.

Os ladrões levaram vários objetos do interior da casa da vítima.



Mulher espancada em assalto ocorrido em Caicó morre em Natal

Valdira Medeiros foi assaltada e espancada dentro de sua casa

Morreu na manhã desta quinta-feira (07), em Natal, Valdira Medeiros, de 80 anos. Ela teve sua casa, localizada na Rua Manoel Felipe, no Bairro Acampamento, em Caicó, invadida e assaltada na madrugada de ontem, quarta-feira, por dois homens armados.

A dupla promoveu sessões de espancamentos contra a vítima que teve costelas quebradas e vários hematomas pelo corpo. Eles queriam dinheiro e joias.

Os assaltantes levaram vários objetos do interior da casa e empreenderam fuga.

Antes de ser encaminhada para Natal, Valdira esteve na Delegacia de Polícia Civil aonde prestou queixa do roubo e das agressões.

A Polícia Civil está investigando o crime e tenta identificar os dois assaltantes. Segundo relatos feitos pela própria vítima, a dupla tinha aparência jovial.

Por muitos anos, Valdira Medeiros, trabalhou para o empresário caicoense, Emídio Germano da Silva.