Governo publica decreto específico para a Região Central e do Vale do Açu

Diante do agravamento da pandemia da covid-19, o Governo do Estado do Rio Grande do Norte editou, nesta terça-feira (25), o Decreto nº 30.606 com medidas mais restritivas para 15 municípios das regiões Central e Vale do Açu, com validade de 26 de maio a 06 de junho. O governo acata pedido da Associação dos Municípios da Região Central e Vale do Assu Potiguar (AMCEVALE), e edita pela segunda vez decreto de forma regionalizada no estado.

O Decreto vai restringir as regras nas Regiões Central e do Vale do Açu que compõem a 1ª Região de Saúde para os seguintes municípios: Açu, Afonso Bezerra, Alto do Rodrigues, Angicos, Carnaubais, Fernando Pedroza, Ipanguaçu, Itajá, Lajes, Paraú, Pendências, Porto do Mangue, São Rafael, Serra do Mel e Triunfo Potiguar. Durante a vigência fica permitida a abertura e funcionamento das atividades consideradas essenciais.

O texto com medidas mais duras estabelece toque de recolher integral aos domingos e feriados e entre 20h e 6h da manhã nos demais dias da semana. O decreto também proíbe a venda de bebidas no âmbito dos municípios relacionados em qualquer estabelecimento comercial, incluindo supermercados, mercados, padarias, feiras livres e demais estabelecimentos similares. Fica também proibido o consumo em locais de acesso ao público, independentemente do horário, durante o período de vigência do Decreto.

Para ler o decreto na íntegra clique AQUI


Durante fiscalização, Igarn identificou aumento do desvio de água na região do Vale do Açu

A respeito de problemas no abastecimento de água em municípios da região do Vale do Açu, o Governo do Estado emitiu nota esclarecendo que há cerca de dez dias, a CAERN comunicou a dificuldade para efetuar a captação e abastecimento para a população daquela região. A partir dessa informação, a fiscalização do Instituto de Gestão de Águas (IGARN) detectou o aprofundamento de canais que desviam água do leito natural do rio Açu para captação de produtores que atuam na área, reduzindo a disponibilidade hídrica do sistema para as cidades de Pendência, Alto do Rodrigues, Macau e Guamaré.

O Estado notificou a Agência Nacional de Águas (ANA), órgão responsável pela gestão do sistema.

Mesmo sendo prerrogativa da ANA apurar e tomar as medidas cabíveis para solucionar essa situação, o Governo do Estado está adotando providências para minimizar os efeitos do desabastecimento.

1.    Está sendo encaminhado à ANA e ao Ministério da Integração Nacional o pedido formal de desassoreamento do rio Açu, iniciando pelo trecho entre Alto do Rodrigues e Pendências;

2.    Na próxima segunda-feira (11) serão reunidos os usuários de água produtores da região do Vale do Açu e representantes do Comitê da Bacia Hidrográfica para, juntos, encontrarmos a melhor alternativa para dar continuidade ao abastecimento dos municípios da região;

3.    Também serão reunidos os prefeitos das cidades atingidas pelo desabastecimento daquele sistema para iniciar as orientações a respeito da gestão da Operação Vertente (carros-pipa), que objetiva o abastecimento humano.


Açude Pataxó no Vale do Açu transborda na madrugada desta quarta-feira (15); Veja vídeo

O açude do Pataxó, localizado no Vale do Açu, transbordou na madrugada desta quarta-feira (15). O vídeo mostra a água passando por cima da parede.

O açude Pataxó, é localizado na cidade de Ipanguaçu e tem capacidade de armazenar 15 milhões, 17 mil e 379 metros cúbicos de água. Nesta terça-feira (14), o reservatório estava com 7 milhões e 900 mil metros cúbicos de água, o equivalente a 53,06% da capacidade total.

Assista: