Secretário sugere venda da Potigás e concessão do Centro de Convenções

Secretário Wagner Araújo sugere medidas para desafogar o caixa do Governo do Estado

O secretário Extraordinário para Gestão de Projetos e Metas de Governo, Vagner Araújo, defendeu, em entrevista à Tribuna do Norte, a venda de ativos do Estado como saída, a médio prazo, para a crise financeira enfrentada pelo Rio Grande do Norte.

Ao matutino, Araújo listou quais equipamentos poderiam ser incluídos na lista de ativos: o Centro de Convenções, em modelo de exploração por concessão, e ativos da Potigás.

As informações sobre a estatal de gás incluíram a divulgação de negociação entre o Estado e a Gaspetro, subsidiária da Petrobas. “O Estado tem essa opção porque [a Potigás] é uma empresa que hoje não está com função social”, defendeu Vagner Araújo.

A curto prazo, Vagner, que também é titular do Trabalho, Habitação e Assistência Social (Sethas), explicou que a única saída são os aportes de recursos por duas vias: liberação do governo federal e contratação de empréstimos.

Segundo explicou, há a sinalização imediata por parte do governo Temer da liberação de R$ 500 milhões. Além disso, há duas operações de crédito autorizadas pela Assembleia Legislativa, de R$ 698 milhões junto à Caixa Econômica, e de R$ 850 milhões junto ao Banco do Brasil. Os empréstimos dependem apenas de aval do Tesouro Nacional.

*Do Blog do BG



Venda de carros seminovos avança positivamente no RN ante queda dos novos

Venda de carros seminovos está em alta no Rio Grande do Norte –
(Foto: Adriano Abreu/Tribuna do Norte)

Da Tribuna do Norte – O velocímetro das vendas de veículos novos no Rio Grande do Norte não marcou aceleração neste início de ano. O total de emplacamentos em março – um termômetro do mercado  – foi 56% menor do que o registrado no mesmo mês de 2016, um recuo maior que os do Nordeste (-19,07%) e do Brasil (-3,84%). No primeiro trimestre, a  queda no estado também foi mais expressiva: ficou em 35,17%, enquanto no país foi de 10,81% e na região de 23,80%. Os dados são da Federação Nacional da Distribuição de  Veículos Automotores (Fenabrave) que, em âmbito nacional, apontou o possível agente causador da diminuição das vendas: juros altos. Na contramão da crise, o mercado potiguar de seminovos comemora com números positivos e aceleração constante.

Os dados da Fenabrave mostram que as quedas mais expressivas ocorrem nos segmentos de motos e ônibus. No primeiro trimestre, porém, houve redução no emplacamento de todas as categorias de veículos.

*Leia a notícia completa aqui