Prefeito de Caicó diz que fiscal da Vigilância Sanitário foi ameaçado de morte ao pedir para popular usar máscara

Anuncio foi feito durante entrevista coletiva

Em entrevista coletiva realizada no final da tarde desta segunda-feira (24), o prefeito de Caicó, Dr. Tadeu, disse que um funcionário da Vigilância Sanitária foi ameaçado de morte por um popular, na manhã de sábado (22).

De acordo com o relato do gestor, o servidor pediu para um popular botar a máscara e foi repelido com a ameaça de morte. Temendo pela vida, o fiscal deixou o local.

Comento:

Isso é um absurdo. A que ponto chega determinadas pessoas que não acreditam na doença? Agora, o servidor do Município errou em não ter acionado a Polícia na mesma hora e por não ter registrado queixa na Delegacia de Polícia Civil.


Vigilância Sanitária já aplicou 13 multas por aglomeração em Caicó

Fiscais seguem com as fiscalizações em Caicó

Equipes da Vigilância Sanitária de Caicó, estão realizando com apoio da Polícia Militar, desde quinta-feira (11), fiscalização nos estabelecimentos que estejam promovendo aglomeração de pessoas, infringindo o que determina o Decreto 850 de 05 de fevereiro.

Nos dois primeiros dias de trabalho, os fiscais aplicaram 7 multas, sendo 5 em bares, 1 em hotel e 1 em um bingo.

Na noite de sábado (13), foram aplicadas 6 multas em estabelecimentos de alimentação.

Os proprietários dos estabelecimentos terão que pagar R$ 500,00. Se houver reincidência, o valor dobra.


Vigilância Sanitária orienta sobre protocolos na visitação aos cemitérios

População deve manter os cuidados com a pandemia quando estiver nos cemitérios

A Subcoordenadoria de Vigilância Sanitária (Suvisa) da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) lançou uma Nota Informativa com recomendações aos gestores, trabalhadores e população em geral, sobre práticas adequadas ao enfrentamento da disseminação da Covid-19, na visitação aos cemitérios, durante o Dia de Finados, celebrado na próxima segunda-feira, 2 de novembro.

Entre as medidas básicas e já conhecidas da população estão o distanciamento social de no mínimo 1,5m, uso do álcool gel à 70% e da máscara, além de evitar tocar olhos, nariz e boca no momento da visita. Pessoas com febre, tosse, congestão nasal, coriza, dor de garganta, fadiga, cansaço, diarreia e dificuldade de respirar devem evitar ir aos cemitérios ou celebrações religiosas, assim como as pessoas do grupo de risco.

A orientação é para que as visitas aos cemitérios possam ser realizadas durante todo o final de semana e não apenas no dia 02, a fim de evitar aglomeração. Ao levar flores e velas para depositar nos túmulos, evitar compartilhar esses artigos com outras pessoas, de modo a prevenir a transmissão cruzada da Covid-19, ou seja, da superfície dos objetos para as mãos das pessoas e vice-versa. A fim de se evitar acidentes/queimaduras, recomenda-se o extremo cuidado com a utilização de álcool à 70% para higienização das mãos, devido a presença das velas nas sepulturas.

A Vigilância Sanitária orienta ainda que os cemitérios separarem o acesso de entrada e de saída, se possível, usando portas diferentes, a fim de possibilitar o distanciamento social. Também é importante fixar informações, na entrada do cemitério, orientando os visitantes para que não permaneçam no local por período superior a 30 minutos, no intuito de diminuir o tempo de exposição e evitar aglomerações.

Quando possível, os municípios deverão realizar credenciamento prévio, controle sanitário dos ambulantes e dar orientações específicas de prevenção à Covid-19 e também demarcar pontos para os ambulantes, obedecendo o distanciamento mínimo de 1,5m.

Após a permanência no cemitério deve-se:

– Retirar o calçado ao adentrar à residência e higienizá-lo com produto recomendado pela ANVISA;

– Fazer a troca imediata de toda a roupa utilizada, encaminhando-a para a lavagem; – Higienizar com álcool a 70% ou produtos desinfetantes certificados pela ANVISA, que possam ser usados em substituição do álcool a 70%, na concentração e tempo recomendado pelo fabricante os objetivos levados para o local, como chaves, carteiras e celular.


Campanha da Vigilância Sanitária orienta ambulantes no carnaval de Caicó

Campanha da Vigilância Sanitária orienta ambulantes no carnaval de Caicó

A secretaria municipal de Saúde de Caicó, através da Vigilância Sanitária, está promovendo ações de segurança alimentar dos foliões, através do trabalho desenvolvido com os ambulantes que comercializam bebidas e alimentos na Ilha de Sant’Ana e no percurso do carnaval.

Os ambulantes receberam informações de como manipular alimentos e bebidas. Também foram distribuídos kits sanitários com avental personalizado, tocas para proteger os cabelos e sacolas de lixo.