TJRN define dirigentes para o biênio 2021-2022; desembargador Vivaldo Pinheiro eleito presidente

Desembargador Vivaldo Pinheiro foi eleito presidente do TJRN

O desembargador Vivaldo Pinheiro foi eleito o próximo presidente do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, para o biênio 2021-2022, em eleição por aclamação realizada por videoconferência na manhã desta quarta-feira (21).

A escolha do presidente do TJRN observa o critério da antiguidade no tribunal.

Membro do TJRN desde 2007, Vivaldo Pinheiro será o 65º desembargador a ocupar a sua Presidência.

O Tribunal Pleno elegeu a desembargadora Maria Zeneide Bezerra como futura vice-presidente e o desembargador Dilermando Mota como próximo corregedor geral de Justiça.

No biênio 2021-2022 a diretoria da Escola da Magistratura será exercida pelo desembargador Virgílio Macedo Jr., enquanto o desembargador Amílcar Maia será o ouvidor geral, tendo o desembargador Ibanez Monteiro como ouvidor substituto. O desembargador Saraiva Sobrinho será o responsável pela Revista de Jurisprudência. O Conselho da Magistratura será integrado pela desembargadora Judite Nunes e pelo desembargador João Rebouças, tendo os desembargadores Claudio Santos e Expedito Ferreira como suplentes.

Após ser eleito, o desembargador Vivaldo Pinheiro elogiou a administração do desembargador João Rebouças e agradeceu a união demonstrada pelo tribunal ao realizar uma eleição por aclamação, assim como o apoio e a confiança depositada por seus pares. “Todo esforço será feito por mim para corresponder. Espero e sei que contarei com o apoio de todos os colegas para que possamos fazer uma boa gestão. Haveremos de fazer uma gestão compartilhada e peço a Deus que me proteja no exercício dessa difícil missão. Sinto-me honrado pela escolha e tudo farei para não decepcioná-los”.

O presidente do TJRN, desembargador João Rebouças, desejou pleno êxito a todos os eleitos e se colocou a disposição da nova administração, desejando que façam uma gestão profícua e muito proveitosa para o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte. “Sei que irão contar com o apoio de todo o tribunal, assim como eu tive nesta gestão”.

Decano do tribunal e atual corregedor de Justiça, o desembargador Amaury Moura afirmou que o dia de hoje é mais um momento histórico para o TJRN. “Nosso Tribunal neste momento tem procedido essas eleições com harmonia, união, coesão, com discussão nos momentos de análises jurisdicionais, nos julgamentos, mas sempre permanecendo com compreensão e respeito”.