ZIKA: Comitê dos EUA nega ter proibido atletas de participar das Olimpíadas do Rio devido a vírus

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Após uma teleconferência, realizada em janeiro, foram divulgadas informações de que o Comitê Olímpico dos Estados Unidos teria recomendado aos turistas e atletas que repensassem a ideia de participar dos Jogos Olímpicos, em Agosto, no Rio de Janeiro. Porém, o comitê norte americano afirmou, por meio de nota, que essa informação não é verdadeira, e que está esperançoso para os jogos.

De acordo com os boatos, o país teria aconselhado a não vinda para o Brasil, por conta da epidemia de zika vírus que tem se espalhado em todo o mundo, em especial no continente americano. De acordo com o porta-voz do comitê olímpico estadunidense, Patrick Sandusky, a equipe norte-americana não vai impedir nenhum atleta de representar o país nas Olimpíadas.

O comitê informou que vão seguir instruções do Comitê Olímpico Internacional, o COI, e do Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados unidos. De acordo com o COI, os Estados Unidos apenas pede que a população se proteja contra a picada do mosquito. Além disso, o Quênia passou pela mesma situação. Porém, o presidente do comitê olímpico do país, que teria afirmado que os atletas poderiam deixar de participar dos Jogos no Rio.

Mas até agora o país ainda não se posicionou realmente sobre a participação dos quenianos. Atualmente, o governo Federal trabalha na Sala Nacional de Coordenação e Controle do Aedes Aegypt para enfrentar a microcefalia relacionada ao mosquito e para combater o transmissor. A partir do dia 13 de fevereiro, vai ser realizada uma mobilização pelas Forças Armadas para explicar e incentivar todos os municípios brasileiros a eliminarem todos os criadouros do mosquito.