21 dias da morte de Zaíra Cruz; Inquérito deve ser concluído nos próximos dias

Neste sábado (23), completaram-se 21 dias da morte de Zaíra Cruz, fato ocorrido no carnaval da cidade de Caicó. A jovem, foi encontrada morta no interior de um carro pertencente ao cabo da Polícia Militar, Pedro Inácio de Maria, inclusive, ele está preso preventivamente apontado pela Polícia Civil como principal suspeito de ter matado a jovem.

Zaíra Cruz foi morta no sábado de carnaval em Caicó e o Cabo da PM, Pedro Inácio está preso

O delegado Leonardo Germano, que preside o inquérito, já disse a imprensa que todas as provas levantadas na investigação apontam para o policial como sendo a pessoal que matou Zaíra. O crime teria sido praticado por asfixia mecânica.

O prazo para a conclusão do inquérito, é de 30 dias, podendo ser prorrogado, caso seja necessário.

Com a conclusão, o delegado elabora um relatório apontando tudo que foi apurado na investigação e quem é o responsável pelo crime. Ou seja, ele indicia alguém e encaminha o inquérito para a Justiça, que será transformado em processo.

O cabo da PM, Pedro Inácio de Maria, segue preso na sede do Comando Geral da Polícia Militar em Caicó, à disposição da Justiça.

Segundo aponta a investigação, o crime teria sido praticado na madrugada do dia 2 de março, sábado de carnaval. A jovem, estava com o acusado e ainda na companhia de outras amigas. De carro eles deixaram as amigas em casa, no Bairro Paraíba. Depois disso, Zaíra foi morta. O policial, Pedro Inácio, teria seguido para a sede do bloco (antiga Labodeguita) aonde estava, em frente a praça Dom José Delgado. Chegando em frente ao prédio, parou carro, mas não saiu. Depois de alguns minutos, entrou com o carro. Quando o dia amanheceu, Pedro Inácio, foi ao carro e disse ter encontrado Zaíra desacordada. Ela já estava morta.