Associações aumentam recompensa por informações de envolvidos na morte de PM

Polícia procura por foragidos

As associações representativas de Praças da Polícia Militar do Rio Grande do Norte aumentaram para R$ 3 mil a recompensa para quem der informações que levem à prisão dos acusados pela morte do Cabo da Polícia Militar Ildônio José da Silva, no último dia 16 durante um assalto a um ônibus escolar entre Caraúbas e Governador Dix-Sept Rosado.

Inicialmente, as entidades ofereceram R$ 1 mil e elevaram esse valor para R$ 2 mil a recompensa para quem informar o paradeiro do grupo. Onze pessoas já foram presas e outras nove ainda são procuradas por participação na morte do cabo

Segundo as associações, são procurados Vantuir de Lima, Danilo da Silva Fernandes, Kauã Bruno Ferreira de Lima, o Cocada, Wilhiam Bezerra de Lima, vulgo Belo das Mirandas, Judson Rodrigues Vieira, conhecido como Juca Ladrão, Lucivan Dantas, o Rabicó, Antonio Alcivan Fernandes Júnior, o Juninho Mangueira, Obimael, o Bidi das Mirandas,  e um adolescente de 17 anos.

De acordo com os órgãos, a população pode contribuir com informações através do Disque Denúncia pelo número 181 ou 98132 6057 (Whatsapp). Também na Delegacia de Caraúbas: 33372305 e da Polícia Militar: 190 ou 996805322.

No último sábado, 25, o portal G1 publicou que em um dos celulares apreendidos com um dos suspeitos pelo crime a polícia encontrou mensagens que ele trocou com a irmã, nas quais ele admite ter atirado no PM e relatou: “Só dei um tiro no cachorro”.

Na tarde da última sexta-feira, 24, Rosilene Araújo de Oliveira, 55 anos, e Aysla Melquíades Oliveira, 23 anos. Elas são suspeitas de dar apoio a quadrilha que matou o Cabo Ildônio. Segundo a polícia, Rosilene Araújo é a mãe de Aleilson Melquiades de Oliveira, 18 anos, preso acusado de participar do assassinato do policial e de Acleilson Melquiades de Oliveira, conhecido como Paulista, solto há poucos dias.

A prisão de mãe e filha ocorreu em cumprimento a mandados judiciais. Ambas estão sendo investigadas no inquérito instaurado pela autoridade policial que apura o assassinato do PM Ildônio. Elas foram encaminhadas para o sistema prisional e ficarão à disposição da Justiça.

O policial militar Ildonio José da Silva, 43 anos, foi morto a tiros na noite desta quinta-feira, 16, durante um assalto ao ônibus de estudantes. O assalto aconteceu na RN 117 entre Caraúbas e Governador Dix-Sept Rosado.

A Associação de Praças da Polícia Militar de Mossoró e Região (APRAM) inicilamente ofereceu recompensa de R$ 1 mil por informações que levassem aos responsáveis pela morte do policial militar e depois aumentou para R$ 2 mil.

As buscas aos acusados de participação na morte do PM foram iniciadas nas primeiras horas desta sexta (17). O trabalho policial com um efetivo reforçado de policiais civis e militares, incluindo equipes do Grupo Tático Operacional (GTO); além do apoio de um helicóptero na procura dos criminosos pela região, principalmente em estradas de barro que cortam a área.

O corpo do cabo da Polícia Militar Ildônio José da Silva foi enterrado no final da tarde da última sexta-feira (17), em Mossoró.

No último domingo, 19, uma mulher foi presa suspeita de fazer parte da quadrilha que executou a tiros o policial militar.

Na terça-feira, 21, mais um acusado de envolvimento na morte do PM foi preso. O acusado foi identificado como Talyson Dantas da Silva, 22 anos. Ele foi preso em sua residência no bairro Leandro Bezerra, em Caraúbas. Segundo a polícia, o homem faz parte do grupo criminoso e participação dele é na logística de fugas e apoio de comida para integrantes do bando. Talyson Dantas foi levado para a Delegacia de Polícia de Caraúbas.

Letícia Hellen Gouveia dos Santos, 21 anos, foi presa nesta quarta-feira, 22, em Caraúbas. De acordo com a polícia, a jovem teria dado abrigo a Vantuir Lima, um dos executores do PM Ildônio José da Silva

Presos no caso Ildônio:
1 – Aleilson Melquiades de Oliveira, 18 anos,
2 – Luiz Felipe de Lima, 18 anos,
3 – Nelson Gomes Fonseca
4 – Kleison Yuri da Silva, Kleison Yuri
5 – Antônio Moab Pimenta Medeiros, de 27 anos
6 – Grécia Teodora Gurgel de Medeiros, de 21 anos
7 – Talyson Dantas da Silva, de 22 anos
8 – Letícia Hellen Gouveia dos Santos,de 21 anos
9 – Adolescente apreendido entregue as autoridades
10 – Rosilene Araújo de Oliveira, 55 anos
11 – Aysla Melquíades Oliveira, 23 anos