Brasil receberá da OMS até 14 milhões de doses da vacina de Oxford

Brasil receberá doses da vacina de Oxford

O Ministério da Saúde anunciou neste sábado (30) que o Brasil receberá entre 10 e 14 milhões de doses da vacina de Oxford e da AstraZeneca contra a Covid-19 a partir de “meados de fevereiro”.

O lote viria através do Covax Facility, consórcio para a aquisição de vacinas contra a doença do novo coronavírus articulado pela Organização de Saúde (OMS), do qual o Brasil faz parte.

Ao todo, o Brasil fechou um acordo de compromisso para adquirir, dentro do consórcio, vacinas suficientes para imunizar 10% da população brasileira. Como a vacina é ministra em duas doses, o acordo trata de um total de 42,5 milhões de doses de imunizantes.

“O governo federal reitera sua grande satisfação com os resultados exitosos da estratégia de acesso do Brasil às vacinas contra a Covid-19 desenhada ao longo de 2020”, diz o Ministério da Saúde, em nota.

O governo federal cita ainda a parceria direta com a AstraZeneca, acertada por meio de um convênio com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e a Coronavac, a vacina da farmacêutica Sinovac, que no Brasil é produzida pelo Instituto Butantan, entidade ligada ao Governo de São Paulo.

CNN Brasil