Caicó: MST deixa terras da Emparn ocupadas ilegalmente

Policiais federais, militares e Civis, deram cumprimento na manhã desta segunda-feira (15), ao mandado de reintegração de posse das terras da Emparn na zona rural de Caicó, ocupadas por dezenas de famílias do Movimento dos Sem Terra – MST.

A oficiala de Justiça, Constância Costa, fez o primeiro contato com os líderes, Francisco e Beto, do movimento. Ela lembrou que a decisão já tinha sido tomada e que não tinha mais como negociar. “Nós viemos para cumprir o mandado”, disse.

O delegado da Polícia Federal, Cristian Gomes, disse aos membros do movimento que eles tinham que mostrar os documentos de identidade pessoal e guardar as ferramentas (foices, enxadas e facões) que estavam usadas. “Nós precisamos que todos vocês se identifiquem, mostrem seus documentos e guardem todas as ferramentas, já que não se faz necessário o uso delas aqui. Nós não temos muito tempo. Temos que cumprir o mandado e é bom que todos agilizem o mais rápido que puderam a saída daqui da área”, disse.

O maquinário da Emparn foi usado para fazer a derrubada das barracas de madeira que foram feitas pelos membros do movimento no local.

FOTOS: Sidney Silva