Câmara vai mapear crimes violentos que tenham relação com o sistema penitenciário

Câmara vai mapear crimes violentos que tenham relação com o sistema penitenciário
Câmara vai mapear crimes violentos que tenham relação com o sistema penitenciário

A Câmara Técnica de Mapeamento de Crime Violentos Letais e Intencionais (CVLI) se reuniu na tarde desta terça-feira (14) no Gabinete de Gestão Integrada (GGI) na sede da Secretaria Estadual de Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed) para tratar da violência homicida oriunda do sistema prisional. O encontrou contou com a participação do promotor de Justiça de Natal, Antônio de Siqueira, do juiz da Vara de Execuções Penais, Henrique Baltazar, dos representantes da Secretaria Estadual de Justiça e Cidadania (SEJUC), Leonardo Bezerra e Gilbrand Rivelino Bernadino, além de outros membros da câmara e representantes de entidades convidadas.

De acordo com Ivenio Hermes, coordenador de Informações Estatística e Análise Criminal (COINE), uma série de entendimentos foram obtidos a partir de um estudo/diagnóstico feito pelo setor mostrando a origem, vitimização e macrocriminalidade nos municípios Natal, Mossoró e Parnamirim, que fazem parte do Pacto Nacional para Redução de Homicídios (PNRH) da Secretaria Nacional de Segurança Pública (SENASP) do Ministério da Justiça e Cidadania.

Um dos principais direcionamentos foi a utilização do Sistema de Automação da Justiça (SAJ) pela Câmara Técnica de Mapeamento de CVLI e pela Secretaria da Segurança, para ampliar a capilaridade da Metodologia Metadados e assim obter um mapeamento mais aprofundado dos crimes que possam ter origem no sistema prisional, mapeamento de egressos e outras utilidades.

A violência precisa ser mapeada em todas as suas origens para que o crime seja combatido desde o seu nascedouro, sem desperdício de ações de policiamento ostensivo e de repressão qualificada de eventos criminosos” ressaltou Ivenio Hermes durante a apresentação do estudo.