Brasil atinge 50 milhões de doses aplicadas de vacinas contra covid-19

Brasil chega a marca de 50 milhões de doses aplicadas de vacinas contra a Covid-19. Com esse número, cerca de 47% dos grupos prioritários estabelecidos no Plano Nacional de Vacinação contra a Covid-19 já foram imunizados.

Até agora, os brasileiros já foram vacinados com 46,7 milhões de doses da CoronaVac/Instituto Butantan, 35,4 milhões da vacina AstraZeneca/Fiocruz e 1,6 milhão da Pfizer/BioNTech. Neste momento, a distribuição de novos lotes de vacinas está destinada para os profissionais de forças de salvamento, segurança e Forças Armadas, além de pessoas com comorbidades, priorizando a faixa etária.

De acordo com o governo federal, o total de vacinas enviadas pelo Ministério da Saúde a todos os estados, possibilita imunizar, com primeira e segunda dose, 100% dos trabalhadores de saúde, idosos e deficientes que vivem em instituições, indígenas que moram em aldeias, povos e comunidades tradicionais ribeirinhas e quilombolas.


“As melhores máscaras são as chamadas N95”, explica pesquisador

Foto: Sarah Tew/CNET

Após mais de um ano de pandemia, é consenso que o uso de máscaras é um importante aliado no combate ao novo coronavírus. Mas estudos vêm mostrando diferenças consideráveis de proteção em alguns tipos de máscaras. Uma pesquisa da Universidade de São Paulo (USP), por exemplo, avaliou a eficiência de filtração de 227 modelos vendidos no Brasil e percebeu que ela pode ser de 15%, como percebido em certos tipos de máscaras de tecido, até 98%, como avaliado em máscaras cirúrgicas e as do tipo PFF2/N95.

Para detalhar esse estudo e elucidar sobre os melhores tipos de proteção contra a Covid-19, o portal Brasil61.com conversou com Paulo Artaxo, professor do Instituto de Física da USP e coordenador da pesquisa. Paulo cita que um dos principais pontos das conclusões é que a eficiência de proteção pelos diferentes tipos de máscaras tem uma grande variação, mas que as melhores são as chamadas N95, embora custem mais.

“Elas têm eficiência de coleção de partículas muito boa, mas custam muito caro. Em segundo lugar, vieram as chamadas máscaras cirúrgicas. São essas máscaras que você compra na farmácia, feitas de tecido não tecido, chamado de TNT, um plástico polipropileno que tem altíssima eficiência de retenção do vírus e tem uma boa respirabilidade. Essas máscaras têm uma eficiência de 80% até 90% de retenção do vírus. E, por último, ficaram as máscaras de pano”.


Estudo diz que vacina usada no Japão imuniza contra variantes

Estudo realizado no Japão indica que cerca de 90% de mais de uma centena de pessoas nas quais foram aplicadas duas doses de vacina para o novo coronavírus apresentaram anticorpos considerados eficazes na imunização contra variantes.

Uma equipe de pesquisadores da Universidade Municipal de Yokohama examinou amostras de sangue de 105 profissionais de saúde no Japão que receberam duas doses da vacina Pfizer–BioNTech em março e abril.

Constatou-se que 89% dos indivíduos apresentaram quantidade suficiente de anticorpos tidos como eficazes contra sete variantes do novo coronavírus propagadas no Reino Unido, na África do Sul, no Brasil e em outros países.

Epidemiologistas dizem que vacinas disponíveis atualmente podem ter sobre algumas variantes um efeito menor do que sobre a cepa original.

A equipe japonesa afirma que 94% dos indivíduos incluídos no estudo tiveram uma quantidade suficiente de anticorpos considerados eficazes contra a variante britânica; 90% contra a cepa da África do Sul; 94% contra a do Brasil; e 97% contra a da Índia. Além disso, 99% apresentaram em quantidade suficiente anticorpos tidos como eficazes contra a cepa original.


Cientistas investigam pessoas imunes à covid

O trabalho se baseou na análise do material genético de 86 casais

Em um estudo divulgado na plataforma medRxiv, pesquisadores brasileiros deram os primeiros passos para entender por que algumas pessoas são naturalmente resistentes à infecção pelo novo coronavírus.

O trabalho se baseou na análise do material genético de 86 casais em que apenas um dos cônjuges foi infectado pelo SARS-CoV-2, embora ambos tenham sido expostos. Os resultados – ainda em processo de revisão por pares – sugerem que determinadas variantes genéticas encontradas com maior frequência nos parceiros resistentes estariam associadas à ativação mais eficiente de células de defesa conhecidas como exterminadoras naturais ou NK (do inglês natural killers).

Esse tipo de leucócito faz parte da resposta imune inata, a primeira barreira imunológica contra vírus e outros patógenos. Quando as NKs são acionadas corretamente, conseguem reconhecer e destruir células infectadas, impedindo que a doença se instale no organismo.

De acordo com a coordenadora do Genoma USP, Centro de Pesquisa, Inovação e Difusão da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), Mayana Zatz, a hipótese é que as variantes genômicas mais frequentes nos parceiros suscetíveis levem à produção de moléculas que inibem a ativação das células NK. “Mas isso é algo que ainda precisa ser validado por meio de estudos funcionais”, diz Mayana que também é professora do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo.


EUA autorizam vacina da Pfizer para faixa etária de 12 a 15 anos

A Agência de Alimentos e Medicamentos (FDA) dos Estados Unidos autorizou a vacina contra covid-19 da Pfizer e da parceira BioNTech para uso em crianças a partir de 12 anos, ampliando o programa de vacinação do país.

A vacina está disponível nos EUA sob uma autorização de uso emergencial para pessoas a partir dos 16 anos. A Pfizer/BioNTech disseram que iniciaram o processo de aprovação total para essas idades na semana passada.

A FDA afirmou que estava fazendo alterações para incluir milhões de crianças de 12 a 15 anos. É a primeira vacina contra a covid-19 a ser autorizada nos Estados Unidos para essa faixa etária, vista como um passo importante para levar as crianças de volta às escolas com segurança.


Ministro anuncia compra de mais 100 milhões de vacinas da Pfizer

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, informou nesta terça-feira (11) que o governo vai comprar mais 100 milhões de doses da vacina produzida pela farmacêutica Pfizer para serem usadas no Programa Nacional de Imunização (PNI) contra a covid-19. A compra foi viabilizada após a edição de uma medida provisória (MP) que abre crédito extraordinário total de R$ 5,5 bilhões, anunciada ontem (10).

Parte desse recurso, cerca de R$ 1,68 bilhão, será destinada à Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) para a fabricação, em território brasileiro, de 50 milhões de doses da vacina da AstraZeneca. Os R$ 3,82 bilhões restantes serão usados na compra da Pfizer.

“O presidente me incumbiu de impulsionar nossa campanha de vacinação. E é isso que estamos fazendo. O Brasil já é o quinto país que mais distribui vacinas à sua população. Nas mais de 38 mil salas de vacinação, nós temos o potencial de vacinar mais de 2,4 milhões de brasileiros por dia”, afirmou o ministro.


Segunda etapa da vacinação contra a gripe começa nesta terça (11)

Foto: Rovena Rosa/ABr

Nesta terça-feira (11) começa a segunda etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe que vai até o dia 8 de junho. Desta vez, o público-alvo são idosos com mais de 60 anos e professores. A estimativa é vacinar cerca de 33 milhões de pessoas nesta etapa.

Já a terceira fase, que acontecerá entre 9 de junho e 9 de julho, deve abranger cerca de 22 milhões de pessoas. As doses serão destinadas a integrantes das Forças Armadas; pessoas com comorbidades; caminhoneiros; trabalhadores de transporte coletivo rodoviário; entre outros.

Promovida pelo Ministério da Saúde em todo o território nacional, a campanha teve início no dia 12 de abril, focada na vacinação de crianças, povos indígenas, trabalhadores da área da saúde e gestantes. De acordo com o vacinômetro da campanha, já foram aplicadas quase 7 milhões de doses. Mas atenção, pessoas que recentemente tomaram a primeira ou a segunda dose da vacina contra a Covid-19 devem esperar pelo menos 14 dias para tomar o imunizante contra a gripe.


Média de mortes diárias por covid-19 cai 28% em um mês no país

Unidade de Terapia Intensiva, UTI, Hospital, pacientes, tratamento, internação, equipamento hospitalar

O número de mortes diárias por covid-19 no Brasil recuou 28,3% em um mês, de acordo com a média móvel de sete dias, divulgada pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Os dados mostram que ontem (9) a média diária estava em 2.100 óbitos, abaixo dos 2.930 de 9 de abril.

Em 14 dias, a média móvel de mortes caiu 15,8%, já que, em 25 de abril, o número de óbitos diários estava em 2.495. O ápice de mortes foi registrado em 12 de abril (3.124). Desde então, os registros têm apresentado uma trajetória de queda, com algumas altas pontuais.

A média de móvel de sete dias, divulgada pela Fiocruz, é calculada somando-se os registros do dia com os seis dias anteriores e dividindo o resultado da soma por sete. O número é diferente daquele divulgado pelo Ministério da Saúde, que mostra apenas as ocorrências de um dia específico.


Nova carga de Coronavac chega ao RN

Foto: Sandro Menezes

Um novo lote de vacinas contra a Covid-19 chegou ao Rio Grande do Norte neste sábado (8). São 15,6 mil doses de Coronavac que serão destinadas, pela Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), para atender o déficit de segunda dose no estado. O quantitativo atende apenas 17,9% dos mais de 87 mil potiguares com o esquema vacinal em atraso.

Com o objetivo de atenuar a situação, a Sesap e o Governo do Estado mantiveram contato com o Ministério da Saúde durante toda a semana, requisitando oficialmente as vacinas necessárias para atender todos com a segunda dose atrasada. O pedido, porém, não foi atendido. De acordo com sinalização do ministério, um novo lote de Coronavac deve ser entregue apenas no próximo fim de semana.

Um levantamento feito esta semana pela Sesap, via plataforma RN+ Vacina esta semana, apontou que 87.098 potiguares estão com doses em atraso, sendo 26.353 por conta de doses não enviadas pelo ministério e por frascos que vieram com menos do que as dez doses estipuladas.

A previsão é de que as doses recebidas neste sábado sejam encaminhadas durante o fim de semana. A Sesap aguarda ainda para o início da semana um novo carregamento de imunizantes, desta vez da Pfizer. Em ofício ao MS, a secretaria requisitou que as vacinas possam ser trocadas por Coronavac, para atender o público com a segunda dose atrasada.


RN recebe mais 64,5 mil doses da vacina da AstraZeneca/Oxford

Foto: Miva Filho/SES-PE

O Rio Grande do Norte recebe nesta quinta-feira (6/5) mais um lote de vacinas Covid-19. O Ministério da Saúde está enviando para o estado 64,5 mil doses da AstraZeneca/Oxford, adquiridas por meio do consórcio Covax Facility. O imunizante foi produzido na fábrica da farmacêutica na Coreia do Sul e chegou ao Brasil no último fim de semana. Desde o início da campanha de vacinação, o Rio Grande do Norte já recebeu 1,1 milhão de doses de vacinas Covid-19 – mais de 799 mil foram aplicadas.

A nova remessa, com mais de 3,9 milhões de doses, é dividida de forma proporcional e igualitária entre as Unidades Federativas. O lote é destinado para a primeira dose de pessoas com comorbidades, gestantes e puérperas, e de pessoas com deficiência permanente. As orientações estão no 16° informe técnico da Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS).


Mais 628 mil vacinas da Pfizer chegam ao Brasil nesta quarta-feira

Vacina da Pfizer – Marcos de Paula/Prefeitura do Rio

Novo lote da vacina contra a covid-19 da Pfizer/Biontech chega ainda nesta quarta-feira (5) ao Brasil. São 628.290 novas doses que serão entregues ao governo brasileiro. O imunizante tem chegada prevista para as 21h no Aeroporto de Viracopos, em Campinas, no interior paulista. Anteriormente a previsão era 19h55, mas houve atrasos no voo.

De acordo com a empresa, as doses fazem parte do acordo feito no dia 19 de março, que prevê a disponibilização de 100 milhões de vacinas ao país até o final do terceiro trimestre deste ano.

O Ministério da Saúde começou na segunda-feira (3) a distribuir a primeira remessa com 1 milhão de doses da vacina da Pfizer às 27 unidades da federação. A logística de distribuição levou em conta a capacidade das localidades de armazenar as doses do imunizante, que precisa ficar em temperaturas mais baixas do que as demais vacinas.


Rede de laboratórios da Sesap realiza mais de 300 mil exames para Covid-19

Os números mostram que 2021 superou a quantidade de exames em todo 2020

A rede de laboratórios públicos do Rio Grande do Norte, coordenada pela Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), ultrapassou nesta quarta-feira (5) a marca da realização e liberação de 300 mil exames para Covid-19. Apenas o Laboratório Central Dr. Almino Fernandes (Lacen-RN), que é a referência estadual no diagnóstico laboratorial de Covid-19, atingiu a liberação de 200.343 exames pela metodologia de RT-PCR, dos quais 108.541 foram realizados apenas em 2021. Além disto, 100.783 sorologias foram realizadas no Lacen-RN e nos Laboratórios Regionais de Caicó (Larec), Mossoró (Larem) e Pau dos Ferros (Larepf).

“Os números mostram que superamos em 2021 a quantidade de exames realizados em todo o ano de 2020. Isso comprova que vivenciamos um primeiro quadrimestre com aumento da necessidade da população em ser testada, causado por um cenário epidemiológico mais crítico em 2021”, disse a diretora geral do Lacen, Magaly Câmara.

De acordo com Magaly, que é bioquímica, mesmo diante do acréscimo significativo em poucos meses, o Lacen permanece recebendo e realizando exames sem interrupções por falta de insumos, além de continuar com a vigilância laboratorial. “Com planejamento, investimento no parque tecnológico e compromisso dos profissionais envolvidos a população norte-rio-grandense possui acesso constante aos testes diagnósticos para Covid-19”, completou ela.


Ministro diz que é possível vacinar toda população brasileira em 2021

Foto: Marcos Lopes/Ministério da Saúde

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse hoje (3) que o governo tem como prioridade a vacinação e como horizonte imunizar toda a população contra o coronavírus ainda em 2021. “Estamos muito entusiasmados com a perspectiva de vacinar toda a nossa população até o final do ano. Isso é plausível”, enfatizou ao participar de um evento na Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

Segundo ele, o governo tem buscado ampliar a vacinação, mas enfrenta a falta de doses que afeta todo o mundo. “Não temos doses de vacinas suficientes, isso não é só um problema do Brasil, é um problema do mundo inteiro”, ressaltou após dizer que já foram contratadas mais de 530 milhões de doses de imunizantes.

Além da vacinação, Queiroga disse que deve ser ampliada a testagem e o uso de protocolos sem medicamentos, como as máscaras, nos próximos meses. De acordo com o ministro, as medidas são necessárias para promover a reabertura da economia que enfrenta diversas restrições devido as quarentenas para evitar a disseminação do vírus.

“Não há como o governo continuar através de auxílios emergenciais segurando a nossa população. Sem desmerecer o auxílio emergencial que no ano passado foi a mais potente política social praticada no mundo contra a covid-19”.


Fiocruz é autorizada a produzir o insumo da vacina AstraZeneca

Com a aprovação, o medicamento será o primeiro totalmente produzido no Brasil

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou, nessa sexta-feira (30/4), a produção do insumo farmacêutico ativo (IFA) da vacina covid-19 dentro do escopo de transferência de tecnologia da AstraZeneca para o Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos Bio-Manguinhos, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Com isso, a Fiocruz está autorizada a iniciar a produção de lotes-piloto, em escala comercial, da vacina covid-19 (recombinante) com o IFA produzido no Brasil.

A produção será destinada ao Sistema Único de Saúde (SUS). Após os testes, a Fiocruz deve solicitar a inclusão do insumo no registro ou fazer um pedido de autorização de uso emergencial.

A aprovação técnica veio após a inspeção que verificou as Boas Práticas de Fabricação da linha de produção e concluiu que Bio-Manguinhos cumpre os requisitos das condições técnico-operacionais (CTO) para iniciar a produção de lotes.


Covid-19: Caicó recebeu 1.455 doses de vacinas, mas, só imuniza a partir de terça (04)

A Secretaria de Saúde de Caicó informa que o município já recebeu mais 1.455 doses de vacina. Desta vez, vacinas Astrazeneca-Oxford.

Segundo a Coordenadora de Saúde da SMS, Jardênia Noronha, as doses serão para finalizar a vacinação de idosos acima de 60 anos que ficaram sem tomar, como também os profissionais de saúde que não foram imunizados ainda.

E também vamos iniciar a vacinação de quem tem comorbidades, mas ainda aguardamos mais detalhes após o recebimento da nota técnica do governo do estado para dar detalhes como locais, horários e tipos de comorbidades”, finalizou a coordenadora.

A vacinação será retomada na terça-feira, 4 de maio.


Covax Facility: 220 mil doses de vacinas chegam hoje ao Brasil

(Foto: Jovem Pan)

Está prevista para as 17h de hoje (1º) a chegada de 220 mil doses da vacina Oxford/AstraZeneca importadas por intermédio do consórcio Covax Facility, coordenado pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Os imunizantes serão desembarcados no Aeroporto Internacional de Guarulhos.

Amanhã (2), uma nova remessa desse imunizante, também obtida junto ao Covax Facility, chega a São Paulo, com mais 3,8 milhões de doses. Com isso, completam-se os 4 milhões de doses previstos para maio anunciados pelo Ministério da Saúde.

O Covax Facility é uma aliança internacional da OMS que tem como principal objetivo acelerar o desenvolvimento e a fabricação de vacinas contra a covid-19 e garantir acesso igualitário à imunização. O Brasil tem direito a 10,5 milhões de doses. Em março, foi enviado um total de 1 milhão de doses da vacina Oxford/AstraZeneca, cujos lotes foram fabricados na Coreia do Sul pelo laboratório BK Bioscience.


Alexandre Moraes defere liminar que restabelece validade de Decreto Estadual

Decisão foi do Ministro Alexandre de Morais

O decreto estadual com medidas restritivas contra a covid-19 volta a se sobrepor sobre as determinações da prefeitura de Natal. A decisão foi do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes, que, em liminar, derrubou as decisões da Justiça Estadual proferidas pelo desembargador Cláudio Santos, que havia posto flexibilizações em relação ao documento público estadual, como, por exemplo, suspendendo o toque de recolher deste sábado (1º), Dia do Trabalhador.

Com isso, permanecem válidas as regras postas do Decreto Estadual 30.516 do último dia 23 de abril, que restringe o funcionamento de atividades essenciais das 22h às 5h de segunda a sábado e integralmente durante domingos e feriados. A exceção fica para os restaurantes que podem abrir das 11h às 15h em todos os dias.

Na última sexta (30), após pedido da Procuradoria Geral do Município (PGM), o desembargador Cláudio Santos havia flexibilizado as restrições dispostas e permitido o funcionamento das atividades não essenciais também neste sábado, feriado do Dia do Trabalhador.

Continue lendo

Covid-19: Prefeitura de Caraúbas decreta lockdown

Caraúbas tem decreto de lockdown

O município de Caraúbas, localizado na Região Oeste do estado, anunciou lockdown nesta quinta feira (29). A medida restritiva passa a valer do dia primeiro de maio até o dia dez de maio de 2021.

Hoje, o município tem 1.922 casos confirmados e 34 óbitos contabilizados desde o início da pandemia. É importante ressaltar que a Sesap acompanha os índices de casos e óbitos confirmados, além de uma análise minuciosa feita semanalmente, pelo Indicador Composto, oferecendo suporte através dos apoiadores regionais para fortalecimento das ações de vigilância em saúde e atenção primária que atendem as demandas Covid.

A SESAP informa que o Hospital Regional de Caraúbas, Dr Aguinaldo Pereira, é hoje unidade de referência Covid, incluída no Plano Estadual de Enfrentamento à Pandemia e faz parte da rede de assistência estadual.

O Hospital tem em sua estrutura, exclusiva para Covid, cinco leitos clínicos regulados pela Central de Regulação do Oeste e o governo está em fase da implantação de mais dois leitos com suporte ventilatório.

Recentemente foi instalado o Raio-x para dar assistência aos pacientes da região, sem a necessidade de deslocamento para outras cidades, evitando assim o contágio e oferecendo maior assistência à população. O Governo do RN prontamente atendeu a todas as solicitações entendendo a importância do hospital, diante da crescente demanda Covid.

Para que fosse possível prestar toda a assistência a região de Caraúbas, o governo do estado investiu e contratou equipe de profissionais, além de providenciar insumos e equipamentos.


RN recebe mais 76.850 doses de vacinas contra Covid-19

Doses de vacinas chegam ao RN – (Foto: Elisa Elsie)

O Rio Grande do Norte recebeu na tarde desta quinta-feira (29), por volta das 15h50, no Aeroporto de São Gonçalo do Amarante, mais um lote de vacinas para dar continuidade ao Plano Estadual de Vacinação Contra Covid-19. Foram recebidas 76.850 doses de vacinas, sendo 75.250 doses da Oxford/Fiocruz e 1.600 doses da CoronaVac/Butantan.

Conforme orientação do Ministério da Saúde, as doses da vacina Oxford/Fiocruz são destinadas para continuidade da vacinação das pessoas de 60 a 64 anos e do grupo de forças de segurança e salvamento e forças armadas, garantindo a aplicação da D1 para esse público. E as doses da CoronaVac/Butantan foram disponibilizadas para aplicação das primeiras doses do grupo de pessoas de 60 a 64 anos.

Ontem (28), durante a reunião com o secretário executivo do Ministério da Saúde, Rodrigo Cruz, a governadora Fátima Bezerra oficializou solicitação que as vacinas da CoronaVac possam ser utilizadas para aplicação da 2ª dose com a finalidade de regularizar as aplicações que estão pendentes, apesar das mesmas terem sido direcionadas para D1.

Além disso, a governadora também solicitou que as doses de CoronaVac da próxima semana sejam priorizadas para os Estados que estão enfrentando o problema na D2, bem como reforçou o pedido de envio de 56.8510 doses que no dia 26/04 já estavam apontando entrar no 28º dia de aprazamento. A Sesap fará um complemento com 400 doses da reserva técnica para chegar às 2000 unidades da CoronaVac a serem entregues.

A distribuição das vacinas para os municípios deverá ocorrer a partir das 7h da sexta-feira (30) na Unidade Central de Agentes Terapêuticos (Unicat), seguindo o mesmo esquema de segurança iniciado em janeiro, coordenado pelas secretarias de Estado da Saúde Pública (Sesap) e da Segurança Pública e Defesa Social (Sesed) e operacionalizado com apoio da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros.

Com esse novo lote, o RN já recebeu 972.340 doses de vacinas contra o novo coronavírus. Segundo dados do RN + Vacina, até a manhã desta quinta, mais 700 mil doses das vacinas contra Covid-19 foram aplicadas na população dos 167 municípios potiguares.


Caicó: Concluída a aplicação de segundas doses de vacina nos idosos de 67 a 70 anos

A Secretaria  de Saúde de Caicó divulgou nota informando que até às 16hs desta terça-feira (27), foram aplicadas as segundas doses da vacina contra o novo coronavírus em todos os idosos da faixa etária de 67 a 70 anos e em profissionais de saúde. Ao todo, foram 1.422 doses.

O órgão de saúde reforçou o apelo à população para que faça o cadastro no portal RN + Vacina, pois vai agilizar o processo de trabalho dos profissionais vacinadores.