Cinco de 11 câmeras da Prefeitura no trajeto que Marielle fez antes da morte estão desligadas

O percurso de cerca de três quilômetros feito pelo motorista Anderson Gomes e pela vereadora Marielle Franco (PSOL) antes de serem mortos no Centro do Rio, o carro dos criminosos passou por onze câmeras da Prefeitura do Rio. Quase metade delas, cinco estavam desligadas, conforme o G1 apurou. A informação foi confirmada pela Prefeitura.

A primeira das onze, ainda na Rua do Senado, e a última, na Rua João Paulo I, não constam no sistema do Centro de Operações da Prefeitura, somente no da Companhia Estadual de Tráfego do Rio (CET-Rio). Não há informações do funcionamento delas. Outra, no Largo do Estácio, consta como defeituosa, mas funciona e revelou que a perseguição foi feita por dois carros.