Comunidade Boa Nova que trata dependes químicos quer se instalar em Caicó

Atônio Araújo, coordenador da Casa da Comunidade Boa Nova em Salgueiro, confirma interesse de se instalar em Caicó - (FOTO: Sidney Silva)
Atônio Araújo, coordenador da Casa da Comunidade Boa Nova em Salgueiro, confirma interesse de se instalar em Caicó – (FOTO: Sidney Silva)

A Comunidade Boa Nova, que trabalha com o acolhimento de pessoas envolvidas com algum tipo drogas (lícitas e ilícitas), está com o projeto em andamento para se instalar na Diocese de Caicó. Quem repassou a informação ao repórter Sidney Silva, foi o coordenador da “casa” em Salgueiro/PE, Antônio Araújo. Sobre essa possibilidade, Antônio, disse que já foi feito um contato com o bispo Dom Antônio Carlos Cruz, mas, falta aprofundar a discussão. “Nós já temos alguns missionários nossos que moram em Caicó e a ideia é chegarmos na comunidade em breve para fazer nosso trabalho que é de ajuda aos irmãos que estão envolvidos com as drogas“, disse.

A comunidade Boa Nova está em cerca de 10 dioceses, desde a Bahia até o Rio Grande do Norte. A casa é de acolhimento e atende homens e mulheres. O tempo que cada um passa em reabilitação é de 1 ano. O trabalho já existe há 27 anos. O método aplicado é o de São Bento, ou seja, oração e trabalho. “Nós temos as pessoas internas com o dia todo ocupado. Temos os momentos de orações, de trabalho nas ortas, terapia ocupacional, etc.“, comentou Antônio Araújo.

A instalação da comunidade nas dioceses depende do pedido dos bispos. Na cidade de Salgueiro/PE, a casa já existe há 1 ano. Também existe casa na cidade de São José de Mipibu, no Rio Grande do Norte, Recife/PE, entre outras cidades do Nordeste.