Defensoria atinge 54% de resolução extrajudicial em 2015 com o SUS Mediado em Natal

Sus mediado ajuda a diminuir demandas judiciais na área de saúde
Sus mediado ajuda a diminuir demandas judiciais na área de saúde

A Defensoria Pública do Estado do Rio Grande do Norte (DPE-RN) atingiu, em 2015, o índice de 54% de demandas do programa “O SUS Mediado” resolvidas extrajudicialmente, em Natal. O projeto, que é realizado sempre às terças-feiras, no Núcleo do Primeiro Atendimento Cível da capital, conta ainda com a participação da Procuradoria do Estado, Defensoria Pública da União (DPU), das Secretarias Estadual e Municipal de Saúde, além da Unidade Central de Agentes Terapêuticos (Unicat).

Ao todo, somente nos dias de funcionamento do programa em Natal, foram realizados 1.389 atendimentos de Saúde em 2015. Destes, 715 eram demandas próprias da DPE-RN, 459 foram encaminhadas para a Defensoria da União e outros 215 atendimentos não geraram demandas, caracterizando apenas orientações realizadas pelos atendentes do programa.

De acordo com a defensora pública Fabrícia Gomes Gaudêncio, coordenadora do SUS Mediado em Natal, dos 715 atendimentos que geraram demandas para a DPE-RN, 410 foram solucionados de forma extrajudicial, dando mais celeridade ao atendimento das necessidades dos assistidos, e 305 acabaram gerando ações judiciais.

Os números de 2015 apresentam um crescimento em relação ao ano anterior, quando a Defensoria conseguiu um índice de 43% de resolubilidade das demandas atendidas. Para isso, a coordenação do programa realizou uma série de reuniões com técnicos e gestores que atuam no SUS Mediado, com o objetivo de promover o aperfeiçoamento do projeto.