Filho de sargento se entrega, mas chora e nega que tenha matado o tenente Ulysses na Paraíba

 Jovem chorou e negou que tivesse matado PM/ Foto: Reprodução/TV Correio HD
Jovem chorou e negou que tivesse matado PM/
Foto: Reprodução/TV Correio HD

O terceiro suspeito de ter participado da morte do policial militar Ulysses Costa se entregou na Central de Polícia, da tarde desta quarta-feira (10), no bairro do Geisel, em João Pessoa. Ele chegou acompanhado do advogado e negou todas as acusações. Outras duas pessoas já estão presas suspeitas de participação nesse homicídio

Ele prestou depoimento aos delegados Luiz Cotrim e Reinaldo Nóbrega. O suspeito nega que tenha participado do crime e teria dito que estava na rua [local do crime] e correu para se esconder quando ouviu disparos. Conforme depoimento à polícia, a arma encontrada na casa do pai dele, o sargento que já está preso, foi escondida por outra pessoa.

Porém, o delegado Reinaldo Nóbrega afirmou que esse depoimento não bate com o que foi concluído pela investigação da Polícia Civil e que ele estaria mentido. Segundo o delegado, o homicídio foi elucidado e o jovem que se entregou nesta quarta foi o autor do disparo que matou o tenente Ulysses. De acordo com o delegado, o suspeito ficou escondido na casa de parentes até se entregar nesta quarta (10).

O Portal Correi informou que no começo da noite, ele foi apresentado na Central de Polícia no Geisel e falou com a imprensa. Chorando, o jovem negou que fosse responsável pela morte do policial, insistindo que é inocente. Ele será indiciado pelo homicídio.

O tenente Ulysses morreu em uma ação no bairro de Mangabeira, na Zona Sul de João Pessoa, no dia 4 de fevereiro quando foi atingido com um tiro que o acertou perto do ombro direito e atravessou o corpo até a região da virilha esquerda.