Pesquisadores estudam planta que combate o Aedes

Pesquisadodes estudam possibilidade de usar o Pinhão Roxo contra a Dengue
Pesquisadodes estudam possibilidade de usar o Pinhão Roxo contra a Dengue

Pesquisadores do curso de biologia da Universidade Estadual do Piauí descobriram uma planta típica da região capaz de combater o mosquito Aedes aegypti.

O estudo pioneiro, que começou em 2013 e segue em fase experimental, comprovou a eficiência do pinhão roxo para eliminar as larvas.

Em entrevista ao âncora Eduardo Barão, da BandNews, a coordenadora do projeto, a professora Francielle Aline Martins, deu mais detalhes da pesquisa. “Nós utilizamos o chá dessa folha, colocando na presença da larva do mosquito e observamos que, com o passar dos dias, as larvas em contato com o chá morreram, ou seja, elas não completaram o ciclo até a fase adulta e de reprodução”.

Apesar dos resultados animadores, a professora faz um alerta. “Não é para sair fazendo o chá por aí. Ainda precisamos aprofundar os estudos. Essa planta pertence a uma família muito tóxica. Nossa pesquisa agora analisa a toxicidade desta planta para o meio ambiente e os organismos”, explica.

O pinhão roxo é comum no Piauí e costuma a ser utilizado para espantar o mal olhado e na medicina popular. “Alguns utilizam a semente como vermífugo na alimentação dos animais”, conta Francielle.

Os resultados do estudo da Universidade Estadual do Piauí devem sair daqui um ano.