Presidente da FJA é proibido de participar de manifestações no domingo (13)

O presidente da Fundação José Augusto não poderá participar de eventos de protesto dia 13 - (FOTO: Júnior Santos)
O presidente da Fundação José Augusto não poderá participar de eventos de protesto dia 13 – (FOTO: Júnior Santos)

O presidente da Fundação José Augusto (FJA), Crispiniano Neto, está proibido de participar da manifestação marcada para acontecer neste domingo (13) em Natal. A decisão, do juiz Agenor Fernandes, ainda determina que Crispiniano compareça no Quartel do Comando Geral da Polícia Militar às 12h de domingo, ficando no local até duas horas depois do encerramento do protesto, sendo acompanhado em todo o trajeto por um Oficial de Justiça.

A proibição foi tomada quatro dias após o presidente da FJA defender ataques à imprensa durante a manifestação. Em seu perfil no Twitter, ele postou textos com referências a “virar e queimar carros da imprensa”. De acordo com o magistrado, caso Crispiniano negue se dirigir ao Quartel da PM, deverá ser levado através de condução coercitiva de policiais.

Na segunda-feira (7), o Ministério Público do Rio Grande do Norte encaminhou um ofício pedindo que o Governo do Estado  tomasse providências sobre o teor das postagens. Além disso, um a promotora Flávia Felício pediu que a secretária de Defesa Social, Kalina Leite tomasse medidas antecipadas que assegurassem a tranquilidade durante o ato. Já ao delegado geral de polícia, Stênio Pimentel, ela solicitou um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) para apuração sobre o possível crime de incitação ao crime, previsto no artigo 286 do Código Penal.

*Da Tribuna do Norte