PSB determina voto favorável a impeachment da presidente Dilma

Presidente Dilma Roussef - Foto: Divulgação
Presidente Dilma Roussef – Foto: Divulgação

A Executiva Nacional do PSB decidiu nesta segunda-feira (11) apoiar o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff no Congresso Nacional. Na reunião, em Brasília, também ficou decidido que os deputados deverão votar a favor do impedimento da petista tanto na comissão especial que analisa o processo quanto no plenário da Câmara.

Atualmente, a bancada do PSB na Câmara conta com 31 deputados. Na comissão especial do impeachment, o partido tem direito a quatro votos.

Segundo o G1, o PSB integrou o governo Dilma, mas deixou a base aliada por divergências. O ex-presidente do PSB Eduardo Campos (PSB), ex-governador de Pernambuco, se candidatou à Presidência em 2014, mas morreu durante a campanha eleitoral após um acidente de avião. Ele foi ministro no governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Em nota, o partido afirma que Dilma cometeu crime de responsabilidade ao descumprir a lei orçamentária e ao editar decreto de aumento de despesas sem autorização do Legislativo.

O partido também afirma na nota que “a equipe governante e a própria mandatária dedicam-se, quase que exclusivamente, a promover os meios de se manterem no poder”.

Além disso, o documento afirma que, para o partido, a alternativa política que “melhor convém ao Brasil” seria a convocação de novas eleições “para que se possa sanar, de forma pacífica e construtiva, os vícios insofismáveis das eleições de 2014 e o desgoverno que se assenhorou do nosso país”.