Auditora fiscal é presa por ameaças e ofensas contra juiz e advogada

Prisão foi autorizada pela Justiça – (Foto: Ilustrativa)

A juíza da 4ª Vara Criminal de Natal, Ada Maria Galvão, decretou a prisão preventiva da auditora fiscal, Alyne de Oliveira Batista, após pedido formulado pela delegada de Combate ao Crime Organizado, Karla Viviane, em face de ofensas e ameaças contra o juiz Jarbas Bezerra e a advogada Lígia Limeira, responsáveis pelo programa de Educação Cidadã.

No caso em apreço, se faz mister ressaltar que restou demonstrada a necessidade da decretação da medida restritiva para garantia da ordem pública e também a integridade física e moral das vítimas, tendo em vista que nos autos ficou evidenciado que a Representada, mesmo após decisão judicial determinando parar com as ofensas, via rede social, em desfavor de Jarbas Antonio Bezerra e Ligia Regina Carlos Limeira, esta, continua, reiteradamente denegrindo a imagem das vítimas nas redes sociais, assim como passou a proferir ameaças contra as mesmas, conforme informado pelo TJRN à Delegacia Geral de Polícia”, diz a decisão.

A juíza também autorizou o mandado de busca e apreensão, “no caso em exame, a Busca e Apreensão pretendida fundamenta-se em razões que autorizam a realização da diligência, conforme se pode extrair da representação formulada, sendo certo que é através desses dispositivos eletrônicos que os crimes noticiados vem sendo cometidos, de forma que a apreensão destes em muito contribuirá para o deslinde do processo”.

Justiça Potiguar